Grease (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o musical da Broadway, veja Grease.
Grease
Grease — Brilhantina (PRT)
Grease — Nos Tempos da Brilhantina[1] (BRA)
 Estados Unidos
1978 •  cor •  110 min 
Direção Randal Kleiser
Produção Robert Stigwood
Allan Carr
Roteiro Bronte Woodard
Baseado em Grease de Jim Jacobs e Warren Casey
Elenco John Travolta
Olivia Newton-John
Stockard Channing
Eve Arden
Frankie Avalon
Joan Blondell
Edd Byrnes
Sid Caesar
Alice Ghostley
Dody Goodman
Sha-Na-Na
Gênero comédia romântica-musical
Música Michael Gibson
Cinematografia Bill Butler
Figurino Albert Wolsky
Edição John F. Burnett
Robert Pergament
Companhia(s) produtora(s) Paramount Pictures
Allan Car Production
Robert Stigwood Organization
Polydor Records
Distribuição Paramount Pictures
Lançamento Estados Unidos 16 de junho de 1978
Brasil 23 de outubro de 1978
Portugal 11 de maio de 1979
Idioma inglês
Orçamento US$ 6 milhões[2]
Receita US$ 396 milhões[2]
Cronologia
Grease 2 (1982)

Grease (bra: Grease — Nos Tempos da Brilhantina /prt: Grease — Brilhantina) é um filme americano de 1978, dos gêneros comédia musical e comédia romântica baseado no musical de 1971 de mesmo nome de Jim Jacobs e Warren Casey. Escrito por Bronte Woodard[3] e dirigido por Randal Kleiser em sua estreia no cinema, o filme retrata a vida do líder de uma gangue de greasers Danny Zuko e da australiana Sandy Olsson, que desenvolvem uma atração um pelo outro. O filme é estrelado por John Travolta como Danny, Olivia Newton-John como Sandy e Stockard Channing como Betty Rizzo, a líder das Pink Ladies.

Lançado em 16 de junho de 1978, Grease teve sucesso crítico e comercialmente, tornando-se o filme musical de maior bilheteria de todos os tempos na época.[4] O orçamento de Grease foi de 6 milhões de dólares, com arrecadação mundial de 396 milhões de dólares, sendo, até hoje, um dos filmes musicais de maior arrecadação de bilheteria nos Estados Unidos.[5] O seu álbum de trilha sonora terminou 1978 como o segundo álbum mais vendido do ano nos Estados Unidos, atrás apenas da trilha sonora de 1977 do blockbuster Saturday Night Fever (que também estrelou Travolta)[6] e recebeu a sua solitária indicação ao Oscar por "Hopelessly Devoted to You" (que perdeu o Oscar de melhor canção original para "Last Dance" de Donna Summer do filme Thank God It's Friday no Oscar 1979).

A sequência, Grease 2, foi lançada em 1982, estrelada por Maxwell Caulfield e Michelle Pfeiffer como uma nova classe de greasers. Poucos membros do elenco original reprisaram seus papéis. John Travolta e Olivia Newton-John voltariam a atuarem juntos no filme de 1983 Two of a Kind. Em 17 de agosto de 2009 houve a estreia de Somos tú y yo, uma série de televisão inspirada no filme estreou na Venezuela. O show explora e expande os personagens e a história do filme. Em 31 de janeiro de 2016, foi ao ar na Fox o especial de televisão Grease: Live!, um musical adaptado ao vivo, usando componentes do filme de 1978 e do espetáculo original da Broadway. Estrelando Julianne Hough, Aaron Tveit e Vanessa Hudgens, a adaptação recebeu críticas positivas e dez indicações ao Emmy.[7] Em março de 2019, foi anunciado que uma prequela, intitulado Summer Loving, está atualmente em desenvolvimento no estúdio de cinema Paramount Players. O projeto será uma colaboração de produção conjunta com a Temple Hill Productions e a Picturestart Productions. John August assinou contrato para atuar como roteirista.[8][9]

Resumo[editar | editar código-fonte]

No verão de 1958, o greaser Danny Zuko e a doce australiana Sandy Olsson se encontram na praia e se apaixonam. Quando o verão chega ao fim, Sandy, cuja família está voltando para a Austrália, teme que eles nunca mais se encontrem novamente, mas Danny diz a ela que o amor deles é "apenas o começo". No início do novo ano escolar na Rydell High School ("Grease"), Danny se reúne com seus colegas de gangue, os T-Birds, dos quais seu melhor amigo Kenickie, juntamente com Doody, Sonny e Putzie são membros. Enquanto isso, sem o conhecimento de Danny, Sandy chega na escola, com os planos de sua família mudando, com sua nova amiga Frenchy, um membro das Pink Ladies. Outras Pink Rizzo, Marty e Jan também chegam animadas por serem veteranas.

No almoço, Frenchy apresenta Sandy às outras Pink Ladies, enquanto Danny e os T-Birds tiram sarro de jogadores de futebol, incluindo o belo Tom Chisum. Cada grupo pergunta a Danny e Sandy, respectivamente, sobre seus verões e cada um descreve independentemente seu romance sem usar o nome do outro. A versão de Sandy enfatiza o romance, verdade e pureza, enquanto a versão de Danny é mais sexual ("Summer Nights"). Voltando para a aula, Sandy revela que foi Danny Zuko que ela conheceu, e Rizzo provoca que talvez ela se encontre com ele novamente.

Em uma mobilização antes de um jogo de futebol , Sandy se apresenta com a torcida e chama a atenção de Tom Chisum. Kenickie chega com um carro batido, ele diz que planeja reconstruir para que ele possa competir na Thunder Road, uma popular local de corrida de rua . Rizzo coloca Sandy e Danny juntos, surpreendendo os dois. Sandy está emocionada por se reunir com seu amor de verão, mas Danny, tentando impressionar os outros T-Birds, age de forma detestável e indiferente, perturbando Sandy. Frenchy convida Sandy para uma festa do pijama com as Pink Ladies para animá-la.

Rizzo e as outras garotas pressionam Sandy a fumar um cigarro e tomar um gole de vinho na festa do pijama. Frenchy revela que ela planeja deixar Rydell para ir para a escola de beleza e em um esforço para provar a si mesma, tenta furar a orelha de Sandy, deixando Sandy doente. Rizzo tira sarro de sua natureza inocente ("Olhe para mim, eu sou Sandra Dee") e sai quando os T-Birds chegam no carro de Kenickie. Rizzo tenta deixar Danny com ciúmes flertando com Kenickie, mas Danny fica indiferente e sai. Kenickie sai com Rizzo, encalhando Putzie, Sonny e Doody. Sandy lamenta seus sentimentos em relação a Danny, apesar de seu comportamento anterior ("Hopelessly Devoted to You").

Kenickie e Rizzo, enquanto estão no meio do sexo, são interrompidos por Leo e Cha-Cha, garimpeiros rivais. Leo insulta Rizzo e deliberadamente bate seu próprio corredor de rua em Kenickie. Ao mesmo tempo, o preservativo de Kenickie se quebra.

No dia seguinte, os T-Birds examinam o carro de Kenickie e, apesar de inicialmente duvidarem de seu potencial, Danny e Kenickie explicam as modificações que poderiam acrescentar para torná-lo uma máquina de sexo quente ("Greased Lightnin '"). No popular local The Frosty Palace, Danny pede desculpas a Sandy por seu comportamento no comício, mas ela o rejeita. Em uma tentativa de impressionar Sandy, Danny aborda o técnico Calhoun sobre se juntar a um time. Depois de brigar com os atletas no basquete , no wrestling e no beisebol , Calhoun sugere corridas de cross country . Ele consegue chamar a atenção de Sandy e os dois se reconciliam.

Danny leva Sandy ao Frosty Palace para um encontro. Kenickie os encontra e a gangue fica junto; Danny e Sandy, desconfortáveis ​​com os outros, saem. Putzie pede a Jan para o próximo baile da escola e ela concorda. Kenickie e Rizzo discutem e seguem caminhos separados. Frenchy, cujo cabelo ficou rosa, diz a uma garçonete que ela abandonou a escola de beleza e é visitada por um anjo da guarda que a aconselha a voltar para Rydell ("Desistente da Escola de Beleza").

No baile da escola, Leo e Cha-Cha aparecem como as respectivas datas de Rizzo e Kenickie. Vince Fontaine, que está realizando uma transmissão ao vivo da dança, flerta com Marty. Todos os alunos participam de um concurso de dança que desce ao caos ("Born to Hand Jive"). Danny e Sandy se saem bem, mas Sonny puxa Sandy para fora da pista de dança, permitindo que Cha Cha entre e ganhe com Danny. Sonny, Putzie e Doody zoa da audiência nacional de TV, o que levou principal McGee para ameaçar a dizer autoridades federais.

Danny pede desculpas a Sandy e tenta fazer as pazes com ela, levando-a para um cinema drive-in. Ela é impassível por seus pedidos de perdão até que ele pede que ela use seu anel, que ela aceita alegremente. Danny, em seguida, tenta fazer com ela, causando Sandy com raiva jogar seu anel para ele e fugir, deixando Danny distraído ("Sandy"). Enquanto isso, Rizzo admite que ela pode estar grávida de Marty e pede que ela mantenha em segredo, mas a história volta para Kenickie. Rizzo diz a Kenickie que o bebê não é dele, o que tanto o alivia quanto o perturba.

No dia seguinte, os T-Birds terminaram o carro de Kenickie e ele está ansioso para competir contra o de Leo na Thunder Road. Sandy diz a Rizzo que ela planeja assistir à corrida e se oferece para ajudar Rizzo, apesar dos rumores sobre o personagem de Rizzo que foram espalhados pela escola. Ela agradece o gesto a Sandy e reflete consigo mesma sobre como seus pecados não são tão ruins quanto poderiam ser ("Existem coisas piores que eu poderia fazer").

Os T-Birds, Pink Ladies e Scorpions se reúnem para a corrida, com o vencedor recebendo o carro do perdedor como prêmio. Pouco antes de a corrida começar, Kenickie machuca a cabeça e pede a Danny que corra por ele. Danny concorda e, apesar de Leo usar calotas bladed (em uma sequência em homenagem a Ben-Hur ), vence a corrida. Sandy observa de longe e conclui que ela deve mudar sua abordagem à vida se quiser conquistar Danny, pedindo ajuda a Frenchy ("Olhe para mim, sou Sandra Dee (Reprise)").

A turma comemora a formatura em um carnaval de escola onde Rizzo diz a Kenickie que ela não está grávida e eles se reúnem. Danny chega vestindo uma de Letterman camisola, prometendo fazer o que for necessário para conquistar Sandy. Sandy choca os T-Birds quando ela chega com um estilo de cabelo novo e mais selvagem e vestindo uma roupa preta reveladora e jaqueta de couro. Na música, Danny e Sandy reafirmam seu compromisso um com o outro ("Você é o que eu quero"). Jan se preocupa que, após a formatura, a turma não volte a se ver, mas Danny não concorda. Eles celebram sua amizade ("We Go Together") e Danny e Sandy partem em um hot rod vermelho, que toma vôo enquanto acenam adeus aos seus amigos.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • John Travolta como Danny Zuko, que vive uma vida dupla como líder da gangue de greasers T-Birds e como namorado de Sandy
  • Olivia Newton-John como Sandy Olsson, a namorada de Danny e uma australiana expatriada e ingênua, que se transforma também em uma greaser
  • Stockard Channing como Betty Rizzo, namorada de Kenickie e a líder cínica da panelinha das Pink Girls
  • Jeff Conaway como Kenickie Murdoch, o melhor amigo de Danny, o namorado de Rizzo e o dono do Greased Lightnin'
  • Barry Pearl como Doody, um membro do T-Birds; ele emparelha com Frenchy na dança da escola
  • Michael Tucci como Sonny Lantieri, um pretendente a encrenqueiro dos T-Birds que corteja Marty com pouco sucesso ao longo do filme
  • Kelly Ward como Putzie, um membro da T-Birds, cuja relação com Jan se constrói ao longo do filme
  • Didi Conn como Frenchy, a amiga mais próxima de Sandy nas Pink Ladies e uma aspirante a esteticista
  • Jamie Donnelly como Jan, um membro peculiar das Pink Ladies com um gosto por creme dental Ipana
  • Dinah Manoff como Marty Maraschino, um membro das Pink Ladies cuja atração atrai regularmente a atenção dos homens, incluindo Sonny e Vince Fontaine.
  • Eve Arden como diretora McGee, que demonstra desconforto nos acontecimentos do Rydell High.
  • Dody Goodman como Secretária Blanche Hodel, que gosta mesmo das palhaçadas na escola.
  • Sid Caesar como técnico Vince Calhoun, o professor de ginástica e técnico durão de todas as equipes perdedoras da escola perenemente
  • Eddie Deezen como Eugene Felsnick, o nerd da turma
  • Susan Buckner como Patty Simcox, a líder de torcida e rival pelas afeições de Danny
  • Lorenzo Lamas como Tom Chisum, um atleta popular que compete pelas afeições de Sandy
  • Dennis C. Stewart como Leo "Craterface" Balmudo, líder dos Scorpions, uma gangue rival de greasers
  • Annette Charles como Charlene "Cha-Cha" Di Gregorio, namorada de Leo
  • Joan Blondell como Vi, uma garçonete no Palácio Frosty
  • Ellen Travolta como garçonete
  • Frankie Avalon como Teen Angel
  • Edd Byrnes como Vince Fontaine, personalidade no ar na rádio e na televisão KZAZ
  • Sha-Na-Na como Johnny Casino and the Gamblers, uma banda de rock and roll
  • Alice Ghostley como Sra. Murdock, uma professora de oficinas de automóveis desonesta que ajuda a construir o Greased Lightnin' para os T-Birds
  • Darrell Zwerling como Sr. Lynch
  • Dick Patterson como Sr. Rudie
  • Fannie Flagg como enfermeira Wilkins

Produção[editar | editar código-fonte]

Elenco[editar | editar código-fonte]

John Travolta já havia trabalhado com o produtor Robert Stigwood no filme Saturday Night Fever, teve uma carreira de cantor nascente na época (incluindo o top-10 hit "Let Her In" em 1976), e já havia aparecido como Doody em uma produção de turnê da versão de palco de Grease. Ele fez uma série de recomendações de elenco que Stigwood finalmente aceitou, incluindo sugerir Randal Kleiser (que nunca havia dirigido um filme para o cinema antes disso, mas dirigiu Travolta no telefilme de 1976 The Boy in the Plastic Bubble) como diretor, e Olivia Newton-John, então conhecida quase exclusivamente como uma cantora pop e country vencedora do Grammy, como Sandy.[10] Newton-John tinha feito pouca atuação antes deste filme, com apenas um crédito cinematográfico (o inédito de 1970, Toomorrow, que antecedeu sua carreira de cantora) em seu nome até aquela época. Antes de aceitar o papel, Newton-John solicitou um teste de tela para Grease para evitar outro revés na carreira.[11] O teste de tela foi feito com a cena do drive-in. Newton-John, que é nativa da Inglaterra e viveu a maior parte de sua vida na Austrália, foi incapaz de se apresentar com um sotaque americano convincente e, assim, sua personagem foi reescrita para ser australiana. Antes de Newton-John ser contratada, Allan Carr estava considerando inúmeros nomes como Ann-Margret, Susan Dey e Marie Osmond para o papel principal. Em um caso de vida imitando a arte, a carreira musical de Newton-John sofreria uma transformação semelhante à da personagem Sandy Olsson; seu próximo álbum, depois de Grease, o provocativamente intitulado Totally Hot, apresentava uma abordagem muito mais sexual e pop, com Newton-John aparecendo na capa do álbum com roupas de couro e cabelos curtos semelhantes.[12]

Jeff Conaway, como Travolta, já havia aparecido na versão teatral de Grease; ele fez Danny Zuko durante o show na Broadway.[13] Jamie Donnelly reprisou seu papel como Jan no show da Broadway, o único membro do elenco a fazê-lo; como o cabelo dela começou a ficar cinza nesse ponto, ela teve que pintar o cabelo para se parecer com sua personagem de palco.[14] Kelly Ward já havia aparecido como uma personagem de apoio sarcástico similar em The Boy in the Plastic Bubble com Travolta, sob Kleiser; ele foi escalado como Putzie, um personagem quase novo.

Lorenzo Lamas foi um substituto de última hora de Steven Ford, que que desenvolveu o medo do palco pouco antes de filmar e recuou. Seu papel não continha nenhum diálogo falado e exigia que Lamas pintasse seu cabelo de loiro para evitar parecer um dos T-Birds.[14]

A estrela de filmes adultos Harry Reems foi originalmente contratado para interpretar o técnico Calhoun; no entanto, os executivos da Paramount rejeitaram a ideia, preocupados com o fato de sua reputação como ator pornográfico iria impedir o retorno de bilheteria no sul dos Estados Unidos,[15] e produtores lançaram Sid Caesar em seu lugar.[16] César foi um dos vários veteranos da televisão dos anos 50 (Eve Arden, Frankie Avalon, Joan Blondell, Edd Byrnes, Alice Ghostley, Dody Goodman) a ser escalado para cargos de apoio.

Pós-produção[editar | editar código-fonte]

Cenas dentro do Palácio Frosty contêm óbvio embaçamento de vários sinais da Coca-Cola.[17] Antes do lançamento do filme, o produtor Allan Carr fez um acordo de colocação de produtos com a principal concorrente da Coca-Cola, a Pepsi (por exemplo, um logotipo da Pepsi pode ser visto na sequência de abertura animada). Quando Carr viu as imagens da cena com os produtos e placas da Coca-Cola, ele ordenou que o diretor Randal Kleiser refizesse a cena com produtos da Pepsi ou removesse os logotipos da Coca-Cola da cena. Como as refilmagens foram consideradas muito caras e demoradas, foram usadas máscaras ópticas para encobrir ou desfocar as referências da Coca-Cola. O 'embaçamento' encobria sinalização de marca registrada e um pôster de parede grande, mas um cooler vermelho com o logotipo não podia ser suficientemente alterado, então não foi alterado. De acordo com Kleiser, "só esperávamos que a Pepsi não reclamasse. Eles não o fizeram".[18][19]

Devido a um erro de edição, uma cena final na qual Danny e Sandy se beijam foi removido da edição final e perdida antes de seu lançamento nos cinemas. A cena foi preservada apenas em preto e branco; Kleiser tentou ter a filmagem existente colorida e restaurada no filme para o relançamento do filme em 1998, mas estava insatisfeito com os resultados. A cena está incluída como um extra no lançamento do vídeo caseiro do 40º aniversário, e Kleiser espera fazer outra tentativa de colorir as imagens que são efetivas o suficiente para que as imagens sejam inseridas no filme como ele pretendia no 50º aniversário do filme em 2028.[20]

Lançamento e recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Grease foi originalmente lançado nos cinemas norte-americanos em 16 de junho de 1978 e foi um sucesso imediato nas bilheterias. Em seu fim de semana de estreia, o filme arrecadou US$8,941,717 dólares em 862 cinemas nos Estados Unidos e no Canadá, ficando em segundo lugar (atrás de Jaws 2) nas bilheterias do fim de semana[21] e com os recordes de fim de semana de estreia de todos os tempos.[22] Apesar de perder o fim de semana, estabeleceu um recorde em seus primeiros 19 dias, com US$40,272,000.[23]

Nos Estados Unidos e no mundo, tornou-se o musical de maior bilheteria de sempre, superando o recorde de 13 anos de The Sound of Music, com um faturamento mundial de US$341 milhões.[4]

Foi relançado em março de 1998 pelo seu 20º aniversário, onde arrecadou mais US$28 milhões nos Estados Unidos e no Canadá.[2]

Ele permaneceu como o musical de maior bilheteria até 2012, quando foi superado por Les Misérables[24] e o campeão americano até 2017, quando foi superado por Beauty and the Beast.[25] Grease é agora o sétimo musical live-action de maior bilheteria em todo o mundo.[24]

Uma nova emissão do seu 40º aniversário em 2018 arrecadou US$1 milhão.[2]

Até o momento, Grease arrecadou US$189,969,103 no mercado interno e US$206,2 milhões no mercado internacional, totalizando US$396 milhões em todo o mundo.[2]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Grease teve recepção geralmente favorável por parte da crítica especializada. O filme detém 75% de aprovação no Rotten Tomatoes, baseado em 71 avaliações com uma classificação média de 6.7/10. O consenso crítico do site diz: "Grease é um musical agradável e energético com músicas contagiantes e uma homenagem ao amor jovem que nunca envelhece".[26] Em base de 15 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 70% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, atinge uma nota de 8.0, usada para avaliar a recepção do público.[27] No Rotten Tomatoes tem uma aprovação de 75% por parte da crítica. Grease foi eleito o melhor musical de todos os 100 maiores musicais do Channel 4 em 2004.[28] O filme também foi classificado em 21º lugar na lista da Entertainment Weekly dos 50 Melhores Filmes da High School.[29][30]

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

O álbum da trilha sonora encerrou 1978 como o segundo álbum mais vendido do ano nos Estados Unidos, superado apenas por outro álbum da trilha sonora, do filme Saturday Night Fever, que também foi estrelado por Travolta.[6] A música "Hopelessly Devoted to You" foi indicada ao Oscar de melhor canção original. A música "You're the One That I Want" foi lançada como single antes do lançamento do filme e se tornou um sucesso imediato, apesar de não estar no palco ou ter sido visto no filme na época.[31] Além disso, o número da dança You're the One That I Want" foi indicado ao prêmio da TV Land por "Seqüência de dança do filme que você reproduziu em sua sala" em 2008. No Reino Unido, os dois duetos entre Travolta/Newton-John, "You're the One That I Want" e "Summer Nights", foram os sucessos número um e a partir de 2011 ainda estão entre os 20 singles mais vendidos de todos os tempos (nos nº 6 e 19, respectivamente).[32] A música-título do filme também foi um sucesso número um para Frankie Valli.[33]

A música "Look at Me, I'm Sandra Dee" refere-se a Sal Mineo na versão original do palco. Mineo foi assassinado um ano antes de filmar, então a fala foi mudada para se referir a Elvis Presley. As referências a Troy Donohue, Doris Day, Rock Hudson e Annette Funicello são da versão original do palco. Coincidentemente, esta cena, assim como a cena anterior e a cena posterior, foram filmadas em 16 de agosto de 1977, data da morte de Elvis Presley.[34]

Algumas das músicas não estavam presentes no filme; As músicas que aparecem no filme, mas não na trilha sonora, são "La Bamba", de Ritchie Valens, "Whole Lotta Shaking Going On", de Jerry Lee Lewis, "Alma Mater", "Alma Mater Parody" e "Rydell Fight Song". "Alone at a Drive-in Movie (instrumental)", "Mooning" e "Freddy My Love" não estão presentes no filme, embora todos os três estejam listados nos créditos finais, além de estar na trilha sonora. (Ambos "Mooning" e "Rock'n'Roll Party Queen", o último dos quais foi tocado no filme como música de fundo, foram escritos no musical para um personagem chamado Roger que foi escrito fora do filme, substituído pelo não-cantante Putzie. Em geral, todas as músicas do musical que foram interpretadas por personagens que não Danny, Rizzo, Sandy, Johnny Casino ou o Teen Angel foram tiradas do filme ou dadas a outros personagens, incluindo o número de Marty Maraschino "Freddy My Love", "Greased Lightnin'" de Kenickie's, e "Those Magic Changes" de Doody) Duas músicas do musical, "Shakin' at the High School Hop" e "All Choked Up", ficaram de fora tanto do filme quanto da trilha sonora.

As músicas aparecem no filme na seguinte ordem:

Premiações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Glease (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  2. a b c d e Grease (em inglês) no Box Office Mojo
  3. «Grease movie soundtrack earns its second #1 hit». History.com. Consultado em 30 de outubro de 2012 
  4. a b Hofler, Robert (2010). Party Animals: A Hollywood Tale of Sex, Drugs, and Rock 'N' Roll Starring the Fabulous Allan Carr. [S.l.]: ReadHowYouWant.com. p. 145. ISBN 9781459600072. Despite the fact that Grease was well on its way to becoming the highest-grossing movie musical in the world, and eventually grossed over $341 million... 
  5. «Musical». Box Office Mojo. Consultado em 24 de maio de 2011 
  6. a b «Year End Charts—Year-end Albums—The Billboard 200». Billboard.com. Consultado em 20 de dezembro de 2010. Cópia arquivada em 11 de dezembro de 2007 
  7. «About Grease: Live». Fox 
  8. Kit, Borys (9 de abril de 2019). «'Grease' Prequel 'Summer Loving' in the Works With John August Writing (Exclusive)». The Hollywood Reporter. Consultado em 9 de abril de 2019 
  9. "Grease - Nos Tempos da Brilhantina" ganhará nova versão com início da história UOL
  10. Travolta, John. «Inside the Actor's Studio» 
  11. Windeler, Robert (31 de julho de 1978). «Ohh Sandy! – Olivia Newton-John». People. Consultado em 10 de novembro de 2008 
  12. All music guide to country: the ... [S.l.]: Google Books. Consultado em 13 de agosto de 2010 
  13. Lovece, Frank (27 de maio de 2011). «'Grease,' 'Taxi' Star Jeff Conaway Dies». Newsday. Cópia arquivada em 30 de maio de 2011  (Subscription required.) . Print edition, May 28, 2011, p. A32
  14. a b Gliatto, Tom; and O'Neill Anne-Marie. "Grease Is the Word: Twenty Years Later, the Stars Are Still True to Their School", People, 13 de abril de 1998. Acessado em 13 de setembro de 2011.
  15. Itzkoff, Dave (21 de maio de 2005). «The Afterlife of a Porn Star». New York Magazine. New York Media, LLC. Consultado em 8 de maio de 2011 
  16. Hofler, Robert (2010). Party Animals: A Hollywood Tale of Sex, Drugs, and Rock 'n' Roll Starring the Fabulous Allan Carr. [S.l.]: Da Capo Press. p. 66. ISBN 0-306-81655-5 
  17. «Grease». Scenesteal.com. Consultado em 16 de agosto de 2010. Arquivado do original em 9 de março de 2011 
  18. «Stupid Question». Archives.stupidquestion.net. 26 de outubro de 2000. Consultado em 16 de agosto de 2010. Arquivado do original em 30 de novembro de 2007 
  19. «DVD Savant: GREASE and the Curse of Product Placement». Dvdtalk.com. 18 de agosto de 1998. Consultado em 16 de agosto de 2010 
  20. Alexander, Bryan (21 de maio de 2018). «Danny and Sandy finally get their movie-ending 'Grease' kiss, 40 years after it was cut». USA Today. Consultado em 23 de maio de 2018 
  21. Week June 16-18, 1978
  22. «Weekend Records Through the Years». Box Office Mojo. Consultado em 24 de março de 2018 
  23. «'Superman' adds more records to his collection». Daily Variety. 3 de janeiro de 1979. p. 1 
  24. a b «Aladdin Is Actually The Second-Most Successful Musical Ever». Forbes. Consultado em 19 de junho de 2019 
  25. «Musical». Box Office Mojo. Consultado em 6 de julho de 2019 
  26. «Grease (1978)». Rotten Tomatoes. Fandango Media. Consultado em 18 de abril de 2018 
  27. «Grease» (em inglês). Metacritic. Consultado em 3 de agosto de 2014 
  28. «100 Greatest Musicals: Channel 4 Film». Channel4.com. Consultado em 29 de março de 2017. Cópia arquivada em 19 de maio de 2009 
  29. «Entertainment Weekly's The 50 Best High School Movies». Filmsite.org. AMC Networks. Consultado em 27 de julho de 2010 
  30. «Entertainment Weekly's 50 Best High School Movies (25-1)». Amazon. Consultado em 27 de julho de 2010 
  31. VH1's "Behind the Music: Grease"
  32. BBC Radio – Top selling singles of all time
  33. Billboard Hot 100
  34. Getlen, Larry (4 de julho de 2010). «Tales of Ancient 'Grease'». New York Post. Consultado em 27 de abril de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]