Grupamento de Polícia Ferroviária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grupamento de Polícia Ferroviária
BPFer.PNG
Brasão
País Brasil
Estado Rio de Janeiro
Corporação Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro
Subordinação Comando de Policiamento Especializado
Missão Policiar toda a malha ferroviária e seus arredores.
Sigla GPFer
Criação 2009
Comando
Comandante Major Wagner Marques
Subcomandante Capitão Michel Gaui
Sede
Sede Rio de Janeiro
Bairro Deodoro
Endereço Estação Deodoro

O Grupamento de Polícia Ferroviária (GPFer) é uma organização policial brasileira para atuação no transporte ferroviário do Rio de Janeiro. Faz parte da estrutura da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) como uma subunidade operacional especial. Ela é resultante da extinção do antigo Batalhão de Polícia Ferroviária, que foi o primeiro batalhão criado no Brasil voltado exclusivamente para o policiamento ostensivo ferroviário.[1][2][3]

Subordinado hoje[quando?] ao Comando de Policiamento Especializado, sua sede situava-se no bairro de Deodoro, na Zona Norte da capital fluminense e tinha como área de policiamento toda a malha ferroviária urbana que fosse utilizada por trens de passageiro na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.[4]

Devido ao seu pioneirismo, era a unidade responsável por aplicar o Curso de Operações Policiais em Ferrovias, baseado no similar aplicado pela polícia alemã.[carece de fontes?]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Marcelo Dias (15 de janeiro de 2009). «Batalhão Ferroviário é rebaixado a grupamento». Extra. Consultado em 4 de fevereiro de 2018 
  2. «Comando da PM é forçado a anunciar reforço em policiamento de trens». O Dia. 31 de março de 2015. Consultado em 4 de abril de 2018 
  3. «Um policial nos trilhos a cada 6 quilômetros». O Dia. 28 de março de 2017. Consultado em 4 de abril de 2018 
  4. «Grupamento de Polícia Ferroviária terá reforço no efetivo». Imprensa Oficial do estado do Rio de Janeiro. 20 de maio de 2015. Consultado em 22 de julho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]