Grupo Edson Queiroz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grupo Edson Queiroz
Tipo Sociedade anônima
Fundação 1951 (65 anos)
Fundador(es) Edson Queiroz
Sede Fortaleza, Ceará Bandeira do Ceará.png (Pina)
Áreas servidas Parte do estado do Ceará e do Brasil
Locais  Brasil
Pessoas-chave Yolanda Vidal Queiroz
Página oficial www.edsonqueiroz.com.br

Grupo Edson Queiroz é um conglomerado de empresas, em sua maioria fundadas pelo empresário brasileiro Edson Queiroz. É um dos maiores grupos empresariais da região nordeste do Brasil.

O conglomerado surgiu com a aquisição da empresa Ceará Gás Butano, em 1951. O ponto alto do desenvolvimento do grupo foi a criação da Fundação Edson Queiroz em 1971, seguido da criação da universidade por ela mantida, a Universidade de Fortaleza (UNIFOR), em 1973.

Atualmente o grupo é dirigido pela viúva do fundador, Yolanda Vidal Queiroz, e por seus filhos.

História[editar | editar código-fonte]

O Grupo Edson Queiroz foi fundado em 1951, através da compra da Ceará Gás Butano. Nos dias atuais, denominada Nacional Gás e atuando também com as marcas Paragás e Brasilgás, a empresa detém as mais modernas bases de engarrafamento da América Latina e tem a liderança na distribuição de gás domiciliar.

Em 1962 o grupo adentrou a área da comunicação, com a aquisição da Rádio Verdes Mares. Em outubro de 1969 o grupo adquiriu a concessão da TV Verdes Mares, e em 1981 lançou o Diário do Nordeste, com uma equipe de 80 jornalistas e a construção de um prédio de 3 andares na Praça da Imprensa.[1]

Para dar apoio à comercialização de GLP, o grupo criou em outubro de 1963 a empresa Tecnomecânica Norte (Tecnorte), especializada na fabricação de recipientes para GLP. Em dezembro de 63 surge a Esmaltação Nordeste (Esmaltec), produzindo fogões domésticos. Em março de 1984 as duas empresas foram incorporadas pela Tecnomecânica Esmaltec, passando a fabricar, além de fogões e botijões, refrigeradores, bebedouros elétricos, freezers e garrafões de policarbonato, se tornando a Esmaltec.

Em novembro de 1969 nascia a Cascaju, primeira indústria de grande porte da cidade de Cascavel. Algum tempo depois surgiria a Fundação Edson Queiroz e a Universidade de Fortaleza (Unifor), cuja aula inaugural se deu em março de 1973, proferida pelo então Ministro da Educação, Jarbas Passarinho.

O ano de 1979 marca a entrada do Grupo Edson Queiroz no mercado da captação e envase de água mineral, com a aquisição da Indaiá. Em poucos meses o Grupo atingiria o primeiro posto do mercado cearense, ampliando suas atividades para todo N/NE, começando a se expandir também para o Sul. Em 80, já seria o primeiro do N/NE e o terceiro do Brasil. E em 85, com a aquisição da Minalba, o Grupo Edson Queiroz torna-se, enfim, o maior conglomerado do ramo de águas minerais do País.

Em 2009 o grupo inicia seu mais novo empreendimento, a Nacional Arco-Íris, indústria de tintas que substitui a Midol - Mineração Dolomita, atuante na área de extração de dolomita, com maior diversidade de produtos como tintas látex e acrílicas, vernizes, entre muitos outros.

Empresas[editar | editar código-fonte]

Distribuição GLP[editar | editar código-fonte]

Água mineral e bebidas prontas[editar | editar código-fonte]

Eletrodomésticos[editar | editar código-fonte]

Comunicações[editar | editar código-fonte]

Agroindústria[editar | editar código-fonte]

  • Cascaju
  • Esperança Agropecuária e Indústria
  • Multicarnes

Educação[editar | editar código-fonte]

Ações sociais[editar | editar código-fonte]

  • Ação Verdes Mares
  • Verão Verdes Mares
  • Caravana TV Diário

Outras empresas[editar | editar código-fonte]

  • Hipercor
  • Midol
  • Nacional Investimentos

Projetos sociais[editar | editar código-fonte]

Escola de Aplicação Yolanda Queiroz[editar | editar código-fonte]

Anualmente, proporciona educação gratuita a cerca de 600 crianças do Jardim I até a primeira série do Ensino Fundamental, residentes nas comunidades circunvizinhas ao campus. Já alfabetizou mais de 7 mil crianças.[2] [3]

Núcleo de Atenção Médica Integrada (Nami)[editar | editar código-fonte]

Realiza atendimento médico primário e preventivo para a população residente próxima ao campus. Anualmente, são efetuados cerca de 500 mil atendimentos, desde consultas médicas, análises laboratoriais, vacinas, atendimento materno-infantil e serviços especializados em enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia e terapia ocupacional.

Clínica Integrada de Odontologia[editar | editar código-fonte]

Cem consultórios que atendem diariamente mais de 300 pessoas, entre crianças, jovens e adultos, nas áreas de dentística (restaurações), endodontia (tratamento de canal), periodontia (gengiva), cirurgia, prótese (fixa, removível e total), ortodontia, odontopediatria e radiologia.

Escritório de Prática Jurídica (EPJ)[editar | editar código-fonte]

Proporciona assistência jurídica sem ônus para a comunidade, oferecendo serviços de consultas, encaminhamento de processos e orientações de natureza legal. São feitos anualmente cerca de 2.800 atendimentos de assessoria jurídica em diversos níveis de necessidade, nas áreas criminal e cível.

Centro de Formação Profissional[editar | editar código-fonte]

Tem como objetivo gerar emprego e renda para os moradores da Comunidade do Dendê, em Fortaleza. Cursos técnicos e profissionalizantes, nas áreas de instalações elétricas, cuidados infantis, manutenção e consertos de eletrodomésticos, formação de bombeiro hidráulico e em informática básica, são oferecidos gratuitamente.

Troféu Sereia de Ouro[editar | editar código-fonte]

Em 1971 Edson Queiroz instituiu o Troféu Sereia de Ouro para homenagear cearenses de destaque nos mais diversos campos de atividade humana. Desde então a cada ano, são agraciados quatro personalidades que contribuiram ou contribuem para o desenvolvimento social e humano do Ceará.[4]

Referências

  1. Pioneiros e empreendedores. a saga do desenvolvimento no Brasil, Volume 3 (em português brasileiro) 3 ed. (Jacques Marcovitch: Saraiva). 2007. p. 293. ISBN 8531410487. 
  2. «Yolanda Vidal Queiroz». Federação das Indústrias do Estado do Ceará. 
  3. «Escola de Aplicação Yolanda Queiroz oferece educação de qualidade para famílias de baixa renda». G1 (Ceará). 30 de julho de 2015. 
  4. Egídio Serpa (29 de setembro de 2015). «Sereia de Ouro: a grande festa cearense». Diário do Nordeste. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]