Grupo Máquina PR

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grupo Máquina PR
Empresa privada
Atividade Comunicação corporativa
Fundação 1995
Sede São Paulo, SP, Brasil, Brasil
Presidente Maristela Mafei
Empregados 280 (2012)
Produtos Assessoria_de_imprensa, Comunicação empresarial, Relações públicas, Mensuração de resultados, Análise de mídia, Marketing digital
Website oficial www.grupomaquina.com

O Grupo Máquina PR é uma agência de comunicação corporativa e de relações públicas, criada e presidida pela jornalista e empreendedora Maristela Mafei. Fundada em 1995, tem sede em São Paulo e escritórios próprios no Rio de Janeiro e em Brasília, com um total de 280 funcionários. O Grupo Máquina tem uma carteira de 110 clientes, notadamente empresas de grande porte do segmento privado.[1]

Além da atuação em todo o território nacional, o Grupo Máquina tem parcerias internacionais com Brunswick, Hill & Knowlton, Ogilvy PR, Estudio de Comunicación, Cohn & Wolfe, Llorente & Cuenca e MBS Value. Foi a primeira agência de comunicação a ser aceita no Pacto Global da ONU[2] e é a única empresa do setor a fazer parte do grupo de empreendedores Endeavor.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Surgida na segunda metade dos anos 1990, época em que o mercado de assessoria de comunicação era incipiente, a Máquina da Notícia despontou como agência responsável pelo relacionamento com a imprensa da Parmalat, multinacional da área de laticínios. Conquistou a conta da espanhola Telefonica, então recém-chegada ao mercado brasileiro.

Já na década seguinte, a Máquina da Notícia expandiu sua atuação e passou a desbravar segmentos pouco explorados, com a introdução de serviços para treinamento de porta-vozes, análise de mídia e mensuração de resultados (com uma metodologia própria, o IDM – Índice de Desempenho na Mídia). O trabalho de assessoria de imprensa ganhou importância destacada com a aceleração do processo de abertura de capital de grandes e pequenas empresas, e a Máquina da Notícia se beneficiou disso ao implantar e disseminar uma cultura de comunicação integrada.

A empresa respondeu pela gestão do processo de comunicação das fusões que deram origem à BRF, à Ambev e depois à Inbev, além de coordenar a integração das marcas Telefônica e Vivo.


Produtos[editar | editar código-fonte]

Entre os produtos de maior relevância no mercado, merecem destaque:

IDM (Índice de Desempenho na Mídia): sistema de auditoria de imagem desenvolvido em 2005 e constantemente atualizado, com uma matriz de quase 4 mil veículos. O índice traduz a visibilidade de uma empresa em números, com base nos principais elementos que conferem peso a uma notícia. A calibragem dos indicadores é feita com base nos dados estatísticos de pesquisas do Ibope Media e da comScore. Totalmente digital, a ferramenta é utilizada por grandes empresas e organizações no Brasil (Ambev, Banco Central do Brasil, Petrobras, BrMalls, entre outras) e também no exterior para análise de performance na mídia, avaliação de retorno financeiro, identificação do nível de aderência de mensagens-chave e aferição de metas.

IDI (Índice de Desempenho de Imagem): é uma evolução do IDM, à medida que permite incorporar à análise de performance na mídia outras variáveis impactantes para a imagem de uma empresa, como pesquisas de opinião pública e dados do mercado financeiro e de reclamações de consumidores.

Mapa de influenciadores digitais: metodologia customizada para, a partir de parâmetros objetivos, atribuir o peso de cada usuário das redes sociais e o potencial de influenciar a opinião sobre empresas, marcas, instituições, setores da economia ou personalidades. O projeto estabelece métricas de audiência, influência e relevância e qualifica os líderes digitais com base em uma fórmula matemática e a partir da identificação dos temas de interesse de cada empresa. A qualificação de blogueiros e perfis em outras redes sociais permite delimitar escopo de monitoramento, apontar redes de mobilização e construir estratégias de relacionamento digital.

Reconhecimento[editar | editar código-fonte]

O atendimento a grandes corporações permitiu à empresa colecionar importantes premiações do setor ao longo de 15 anos. Considerando as edições nacional e regionais, foram nove cases reconhecidos no Prêmio Aberje (da Associação Brasileira de Jornalismo Empresarial). Em 2012, com a conquista do Prêmio Comunique-se pela terceira vez (as outras aconteceram em 2008 e 2010), o Grupo Máquina entrou para o seleto grupo dos Mestres do Jornalismo,[4] outorgado pelo portal Comunique-se após votação com 80 mil profissionais do meio.

Inovação[editar | editar código-fonte]

Em parceria com a Zóio, uma de suas agências coligadas, o Grupo Máquina desenvolveu para a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos do Rio de Janeiro o projeto QRio, que consiste no uso do QR code em pontos turísticos da cidade para levar informações aos turistas. Os códigos são exibidos em diversos tipos de material, inclusive em pedras portuguesas, tradicionais nas ruas cariocas, e podem ser acessados por meio de smartphones ou tablets. Em locais como Corcovado, Pão de Açúcar, Sambódromo e em todas as principais praias da cidade, o visitante poderá encontrar informações sobre o ponto turístico, fotos e curiosidades.[5]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]