Grupo Rumo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grupo Rumo
Informação geral
Origem São Paulo, SP
País Brasil
Gênero(s) MPB
vanguarda paulistana
Período em atividade 1974-1992
2004-presente
Gravadora(s) Rumo Empreendimentos Artísticos
Lira Paulistana
Continental
Eldorado
Camerati
Cultura Marcas
Selo Sesc
Integrantes Luiz Tatit
Ná Ozzetti
Hélio Ziskind
Paulo Tatit
Pedro Mourão
Gal Oppido
Zecarlos Ribeiro
Geraldo Leite
Ricardo Breim
Fábio Tagliaferri
Ex-integrantes Ciça Tuccori
Página oficial gruporumo.com.br

O Grupo Rumo é um grupo musical brasileiro surgido em 1974.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

O Rumo foi constituído em 1974 por estudantes, boa parte da USP, sendo a maioria de alunos da Escola de Comunicação e Artes da USP liderados por Luiz Tatit.[1][3]

A partir da´, o Rumo começou a produzir canções com novo tratamento em termos de composição e de arranjo. Merecem destaque o papel das entoações da fala cotidiana nas composições e o papel da instrumentação valorizando a linha principal do canto nos arranjos.

Em 1979, entra Ná Ozzetti.[4]

Com o surgimento da chamada Vanguarda Paulistana, conseguiram gravar seus dois primeiros LPs de forma independente em 1981, chamados Rumo (músicas próprias) e Rumo aos Antigos (com reinterpretações de músicas menos conhecidas de autores do passado, como Noel Rosa, Lamartine Babo, Sinhô, entre outros).[1][3]

Em 1983, o RUMO lança Diletantismo, seu terceiro LP, continuando as experiências registradas nos trabalhos anteriores e encontrando grande recepção em rádios de São Paulo e Rio com a canção Ladeira da Memória.

Em 1985, Ciça Tuccori faleceu e temporariamente entraram os músicos Ricardo Breim e Fábio Tagliaferri.[2]

Neste mesmo ano, foi a vez de Caprichoso, o quarto LP, com canções mais amadurecidas e comunicativas sem, no entanto, perderem o caráter experimental peculiar ao grupo. As apresentações ao vivo são especialmente elogiadas sendo apontadas como "melhor show do ano" por alguns jornais e revistas de São Paulo. Esse disco contém Delírio, meu! e o samba enredo Release que conta a história do próprio grupo.

Em 1988, o RUMO lança, pelo selo Eldorado, o tão anunciado disco infantil: Quero passear. Recebe, por esse trabalho, mais dois prêmios, desta vez concedidos pela Sharp: "Melhor disco infantil de 1988" e "Melhor canção infantil" com a música: A noite no castelo.

Em 1989, o selo Eldorado apresenta uma antologia dos melhores momentos: O Sumo do Rumo.

Em 1991, o grupo reúne suas composições mais recentes para a apresentação e gravação de um CD ao vivo no Teatro do Sesc-Pompéia. Este trabalho, Rumo ao vivo, foi lançado pelo novo selo Camerati, no segundo semestre de 1992, e conquistou, mais uma vez, o prêmio outorgado pela APCA como o melhor grupo do ano. Participou também da gravação e dos shows, o Swami Jr.

Em 2004, o RUMO relança seus seis álbuns em formato de CD, com shows e exposição sobre sua trajetória musical, no Sesc-Pompéia, dias 19, 20 e 21 de março. Esse show foi reapresentado no mesmo local em 7 de junho do mesmo ano para a filmagem de um DVD.

Em 2004, gravaram um DVD e fizeram shows celebrando os 30 anos do grupo, conforme pedia a canção Release.

Em 2010, lançaram o Sopa de Concha, inspirado pelo “Rumo aos Antigos”, fruto de uma nova pesquisa de gravações em 78 rotações, encontradas por Geraldo Leite no IMS, Instituto Moreira Salles, no Rio de Janeiro. Com produção do Swami Jr, o “Sopa” contou com a participação instrumental de grandes músicos e o Rumo entrou nas interpretações vocais. Os shows de lançamento foram no Sesc Vila Mariana.

Em 2019, lançaram seu primeiro álbum de estúdio desde 1988: Universo, somente com inéditas, pelo Selo Sesc, com shows em São Paulo no Sesc 24 de Maio, Natura Musical, Sesc Santana e, em Curitiba, no Sesi - Campos da Indústria.

Também em 2019, com previsão de entrar em circuito em 2020, foi lançado o filme Rumo, documentário de longa duração, dirigido por Flávio Frederico e Mariana Pamplona, classificado nas edições dos festivais: In-Edit e É tudo verdade.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Formação original[editar | editar código-fonte]

  • Luiz Tatit: violão e voz
  • Ná Ozzetti: percussão e voz
  • Hélio Ziskind: flauta, saxofone, violão, vocal e voz
  • Akira Ueno: baixo e percussão
  • Paulo Tatit: guitarra, violão, baixo e voz
  • Ciça Tuccori: piano e xilofone
  • Pedro Mourão: violão e voz
  • Gal Oppido: bateria
  • Zecarlos Ribeiro: percussão
  • Geraldo Leite: voz

Formação atual[editar | editar código-fonte]

  • Luiz Tatit: violão e voz
  • Ná Ozzetti: percussão e voz
  • Hélio Ziskind: flauta, saxofone, violão e voz
  • Akira Ueno: baixo e percussão
  • Paulo Tatit: guitarra, violão, baixo e voz
  • Pedro Mourão: violão e voz
  • Gal Oppido: bateria
  • Zecarlos Ribeiro: voz e percussão
  • Geraldo Leite: voz e percussão

Discografia[editar | editar código-fonte]

Os discos de 1981 a 1992 foram relançados em CD pela Trama em 2004.

Nome Ano Selo ou gravadora Mídia
Rumo 1981 Rumo Empreendimentos Artísticos LP, CD, download digital, streaming
Rumo aos antigos 1981 Rumo Empreendimentos Artísticos LP, CD, download digital, streaming
Diletantismo 1983 Lira Paulistana/Continental LP, CD, download digital, streaming
Caprichoso 1986 Rumo Empreendimentos Artísticos LP, CD, download digital, streaming
Quero passear 1988 Estúdio Eldorado LP, CD, download digital, streaming
O sumo do Rumo 1989 Estúdio Eldorado LP
Rumo ao vivo 1992 Rumo Empreendimentos Artísticos CD, download digital, streaming
Rumo 2004 Cultura Marcas DVD
Universo 2019 Selo Sesc CD, download digital, streaming

Referências

  1. a b c «Artista : Grupo Rumo». CliqueMusic. Consultado em 21 de abril de 2018 
  2. a b «Anais do Rumo». Carta Maior. 24 de dezembro de 2004. Consultado em 21 de abril de 2018 
  3. a b «HISTÓRIA». Grupo Rumo. Consultado em 21 de abril de 2018 
  4. Neder, Alvaro. «Grupo Rumo | Biography & History». AllMusic. Consultado em 21 de abril de 2018