Grupo Santander

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde agosto de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Grupo Santander
Banco Santander S.A.
Slogan Banco do Juntos
Tipo Sociedade Anónima
Indústria Serviços financeiros
Fundação 1857
Sede Av. de Cantabria s/n, Boadilla del Monte, Madrid Espanha
Áreas servidas Mundo
Presidente Ana Patricia Botín[1]
Vice-presidente Guillermo Romero[2]
Pessoas-chave Javier Marin Romano (CEO)[2]
Empregados 186.763[3]
Produtos Creditos
Acionistas 98,64% Freefloat, 1,36% Conselho Administrativo
Valor
de mercado
EUR 75,377 bilhões (2015)
Página oficial www.gruposantander.com
Presença do Grupo Santander no mundo

Grupo Santander (em português significa Grupo Santo André) é um grupo bancário global, liderado pelo Banco Santander S.A., o maior banco da zona euro. Tem sua origem em Santander, Cantábria, Espanha.

História[editar | editar código-fonte]

O Banco Santander foi criado em 1857, operando inicialmente apenas na província de Santander em Espanha (hoje Cantábria), porém posteriormente estendeu-se para toda o país ao comprar diversos bancos.

O Banco Hispanoamericano, por sua vez, foi fundado em 1900 com dinheiro de cubanos repatriados (visto a Guerra Espano-Americana de 1898), motivo ao qual deve o seu nome. O Banco Central Hispano surgiu em 1919 da fusão de oito pequenos bancos. Posteriormente continuou a comprar outros bancos até que se tornou o principal banco privado da Espanha, nos anos de 1980.

Em maio de 2000, o Grupo Santander adquiriu o banco mexicano Serfín, que se tornou Banco Santander (México) S.A. Em setembro de 2004, adquiriu o banco britânico Abbey National, que foi renomeado para Santander UK depois.

Banco Santander vem da fusão do Banco Santander e do Banco Central Hispano (BCH) em 1999. Por sua vez, o Banco Central Hispano foi formada em 1991 pela fusão da Central Hispano e. Até agosto de 2007, seu nome foi o Banco Santander Central Hispano, mais conhecido por suas iniciais, BSCH. No dia 13 daquele mês, o nome foi mudado para o atual Banco Santander.

Brasil[editar | editar código-fonte]

É o sexto maior banco do Brasil, atrás somente do Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Caixa econômica Federal, Bradesco e BNDES.

Em 20 de novembro de 2000, o Grupo Santander adquiriu o capital votante do então Banco do Estado de São Paulo S/A - Banespa - que por sua vez imprimiu novos rumos na administração.

No entanto, por força do regulamento da privatização, os vencimentos dos funcionários públicos do estado de São Paulo permaneceram até 31 de dezembro de 2006 no então Banespa. Após esta data todos os funcionários públicos estaduais sejam da ativa ou aposentados transferiram seus vencimentos para a Nossa Caixa, que na época era o novo banco estadual de São Paulo, vendido posteriormente ao Banco do Brasil.

A operação da Banco Santander (Brasil) representa 30% do lucro do grupo.[4].

Portugal[editar | editar código-fonte]

O Banco Santander Totta S.A. é o quarto maior banco em Portugal, foi fundado em 1988[5] e atualmente é o segundo maior banco privado (o primeiro é o Millennium BCP). A presença do Banco Santander em Portugal começou pela compra de 10% do Banco de Comércio e Indústria em 1988 tendo atingido a participação maioritária em 1993. Banco Santander Totta surgiu da fusão em 2004 entre o Santander, o Banco Totta e Açores (BTA) e o Crédito Predial Português (CPP), adquiridos em 2000. Nesta fusão o Santander permaneceu como accionista maioritário. As 3 marcas mantêm-se até 2006 passando a denominar-se Banco Santander Totta. Em dezembro de 2015, o Banco Banif é também incorporado.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um banco ou instituição financeira é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.