Grupo escolar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Vista do Grupo Escolar Professor Pedro Calmon, primeiro prédio escolar de Coronel Fabriciano, em Minas Gerais, criado em 1952.

Grupo escolar constitui um modelo de estabelecimento de ensino, caracterizado por um agrupamento de escolas, adotado no período republicano no Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros grupos escolares, compreendendo várias salas, foram criados no estado de São Paulo, em 1893, visando reunir escolas isoladas de uma região comum, que tinham, em geral, tamanho diminuto. Em Santa Catarina os grupos escolares foram introduzidos em 1911.

A instituição dos grupos escolares deu-se enquanto estratégia políticas da recém-proclamada república. Seus idealizadores visavam criar espaços de educação continuada simultaneamente ao de formação de professores, oferecendo outra concepção de ensino e, portanto, outra organização da instituição escolar. As concepções destes republicanos visavam, principalmente, a universalização do ensino enquanto modernização da Nação.

O modelo foi adotado especialmente no meio urbano, visto que as escolas isoladas perduraram por muito tempo no meio rural, durante o século XX.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. LAGE, A.C.P. Grupo Escolar. In: Navegando na história da educação brasileira. s.d. link.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • FARIA FILHO, Luciano Mendes de. Dos pardieiros aos palácios: cultura escolar e urbana em Belo Horizonte na Primeira República. Passo Fundo: UPF, 2000.
  • SOUZA, Rosa Fátima de. Templos de civilização: a implantação da escola primária graduada no Estado de São Paulo (1890-1910). São Paulo: UNESP, 1998.
Ícone de esboço Este artigo sobre educação ou sobre um educador é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.