Gruta da Aroeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gruta da Aroeira
Crânio Aroeira 3
Crânio Aroeira 3
Localização Torres Novas, Portugal
Coordenadas 39° 30′ 20,52″ N, 8° 36′ 56,52″ O
Descoberta 2017


A gruta da Aroeira é um sítio arqueológico e paleoantropológico noMaciço Calcário Estremenho em Portugal. A gruta localiza-se na vila do Almonda, freguesia de Zibreira, município de Torres Novas, distrito de Santarém. A caverna continha pedras da cultura Acheulense do Paleolítico e um crânio de Homo heidelbergensis com cerca de 400 000 anos. A descoberta do crânio Aroeira 3 foi anunciado na primavera de 2017, sendo o mais antigo vestígio humano em Portugal.[1][2][3][4]

Exploração[editar | editar código-fonte]

A gruta da Aroeira é parte do sistema cársico da nascente do rio Almonda, afluente do rio Tejo cuja nascente se encontra algumas dezenas de metros abaixo da caverna. A gruta pertence a uma labiríntica rede de corredores parcialmente colapsados e cavernas com depósitos do Plistoceno e muitas entradas soterradas. A entrada da gruta foi soterrada quando a escavação começou em 1998, tendo sido desenterrada só em 2002. No decurso destas escavações, foram encontrados dois dentes hominínios, um canino esquerdo de um maxilar inferior relativamente grande (Aroeira 1) e um dente do siso esquerdo de um maxilar superior (Aroeira 2), cuja idade concluíu-se ser aproximadamente 400 000 anos. Também se encontraram vários bifaces e restos de plantas.

Em 2013, o trabalho de escavação foi retomado e foi descoberto o crânio Aroeira 3, parcialmente conservado, num grande bloco de brecha. Foi transportado para Madrid para extração cuidada.

Os depósitos na caverna têm cerca de quatro metros de espessura e estão classificados em três camadas estratigráficas, na mais baixa das quais se encontrava o fóssil Aroeira 3. Várias análises independentes revelaram ter uma idade de aproximadamente 400 000 anos, devido à deteção de isótopos de oxigénio no estádio 11c. Os depósitos mais recentes da gruta foram datados em 60 000 a 40 000 anos (estádio isotópico do oxigénio 3c).

A investigação atribuíu ao crânio hominídeo a espécie Homo heidelbergensis.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Phys Org, March 13, 2017, 400,000-year-old fossil human cranium is oldest ever found in Portugal
  2. Joan Daura et al.: New Middle Pleistocene hominin cranium from Gruta da Aroeira (Portugal). In: PNAS. Online-Vorabveröffentlichung vom 13. März 2017.
  3. The primitive man from Portugal, Article from 16 March 2017 des Hamburger Abendblatt, accessed on March 22, 2017
  4. Crânio de 400 mil anos é o fóssil humano mais antigo descoberto em Portugal 400,000 year old skull found the oldest human fossil in Portugal, Article from 13. March 2017 he Portuguese newspaper Público, accessed on March 22, 2017