Guano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura por o personagem da série de desenho animado Kappa Mikey, veja Guano (Personagem).
As ilhas Chincha de guano, no Peru, em 21 de Fevereiro de 1863.
O ninho de um Atobá-peruano (Sula variegata) é feito de guano.
Mineração de guano.

Guano é o estado das fezes de aves e morcegos quando estas se acumulam. Pode ser usado como um excelente fertilizante devido aos seus altos níveis de nitrogénio. O solo que é deficiente em matéria orgânica pode tornar-se mais produtivo com a adição de fezes.

O guano é composto de amoníaco, ácido úrico, ácido fosfórico, ácido oxálico, ácido carbônico, sais e impurezas da terra.

O guano é coletado em várias ilhas do Oceano Pacífico (principalmente nas do Peru) e em outros oceanos. Estas ilhas tem sido o habitat de colônias de aves marinhas por séculos, acumulando vários metros deste material.

No século XIX os europeus invadiram as ilhas peruanas e do Caribe depredando quase todos os recursos de guano existentes na costa do Pacífico, fortunas foram feitas e a exploração do guano se propagou a todos os cantos da Terra.

Continua existindo uma grande demanda por guano peruano, por este ser um fertilizante natural.

Estudos mineralógicos indicam que o guano é fundamentalmente composto por minerais como a hidroxiapatita, apatita, variscita e crandalita.

Os fosfatos estão entre os fertilizantes mais importantes e eficientes e são usados intensivamente na agricultura, pecuária e nas indústrias químicas.

Ver também[editar | editar código-fonte]