Guapiaçu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Guapiaçu
Praça das Bandeiras de Guapiaçu-SP.jpg

Bandeira de Guapiaçu
Brasão de Guapiaçu
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 30 de novembro
Fundação 30 de novembro de 1953 (63 anos)
Gentílico guapiaçuense
Padroeiro(a) São Sebastião
Prefeito(a) Carlos César Zaitune (PMDB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Guapiaçu
Localização de Guapiaçu em São Paulo
Guapiaçu está localizado em: Brasil
Guapiaçu
Localização de Guapiaçu no Brasil
20° 47' 42" S 49° 13' 12" O20° 47' 42" S 49° 13' 12" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião São José do Rio Preto IBGE/2008[1]
Microrregião São José do Rio Preto IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Onda Verde, Altair, Olímpia, Uchoa, Cedral e São José do Rio Preto
Distância até a capital 450 km
Características geográficas
Área 326 km² [2]
População 17 869 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 54,81 hab./km²
Altitude 505 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,817 muito alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 389 873 mil IBGE/2009[5]
PIB per capita R$ 21 734,47 IBGE/2009[5]
Página oficial

Guapiaçu é um município do estado de São Paulo, localizado na Mesorregião de São José do Rio Preto. Tem 17 869 habitantes (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/2010) e uma área de 326 quilômetros quadrados.[3] Localiza-se no norte do estado, a 15 quilômetros de São José do Rio Preto. Tem bons índices de qualidade de vida e a economia é baseada principalmente na produção industrial.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Guapiaçu" é um termo de origem tupi que significa "guapira grande"[6] ("guapira" designa o lugar onde começa um vale)[7].

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros povoadores conhecidos surgiram no final do século XIX. Construíram casas de pau a pique em um pequeno descampado, mais tarde denominado "Largo da Igreja". Os primeiros moradores deram ao lugar o nome de São Sebastião do Ribeirão Claro, nome do rio que passava 500 metros abaixo do largo.

O antigo largo da igreja é a atual Praça São Sebastião, onde está a Igreja Matriz da cidade. O povoado teve várias denominações desde então: Vila São Sebastião, Nova Petrópolis e São Sebastião do Ribeiro Claro. No começo do século XX, Guapiaçu era uma vila com o nome de Ribeirão Claro. Em 28 de novembro de 1927 a vila é elevada à distrito. A Igreja Matriz foi inaugurada no final de 1938. O nome passa a ser Guapiaçu a partir de 1945.

Guapiaçu se torna oficialmente município em 30 de novembro de 1953, com a emancipação de Rio Preto. A câmara municipal foi instalada em 1 de janeiro de 1955.[8]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 20º47'42" sul e a uma longitude 49º13'13" oeste, estando a uma altitude de 505 metros.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010

População total: 17 869

  • Urbana: 15 805

Densidade demográfica (hab./km²): 54,8

Taxa de alfabetização: 93,0%[9]

Dados do Censo - 2000

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 8,28

Expectativa de vida (anos): 75,91

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,11

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,817

  • IDH-M Renda: 0,741
  • IDH-M Longevidade: 0,849
  • IDH-M Educação: 0,860

(Fonte: IPEADATA)

Economia[editar | editar código-fonte]

Guapiaçu é uma cidade com renda per capita elevada e baixos níveis de pobreza. A indústria é o setor mais relevante da economia, com 53,1 por cento do produto interno bruto. O setor terciário corresponde a 39,4 por cento do produto interno bruto, e a agropecuária, a 7,3%.[10]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

  • SP-425 - Rodovia Assis Chateaubriand (Trecho da BR-265)
  • Estrada Vicinal Cedral-Guapiaçu
  • Estrada Vicinal Uchoa-Guapiaçu

Administração[editar | editar código-fonte]

Gestão Atual (2017-2020)[editar | editar código-fonte]

Gestão Anterior (2013-2016)[editar | editar código-fonte]

  • No ano de 2013 o vice-prefeito à época, José Pulicci Sobrinho[11] assumiu o cargo de prefeito após a morte da prefeita eleita Maria Ivanete Hernandes Vetorasso em acidente automobilístico[12] .

Filhos Ilustres[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Censo Populacional 2010» (PDF). Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 16 de julho de 2011 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 27 de dezembro de 2011 
  6. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. Terceira edição. São Paulo. Global. 2005. 463 p.
  7. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 872.
  8. «História da Cidade no Site da Prefeitura». Consultado em 15 Julho 2011 
  9. «Taxa de Alfabetização 2010» (zip). Censo 2010 IBGE: Indicadores Sociais Municipais. IBGE.gov.br. Consultado em 23 de janeiro de 2012 
  10. «Perfil Municipal da SEADE». SEADE.gov.br. Consultado em 16 Julho 2011 
  11. «Vice-prefeito de Guapiaçu, SP, assume cargo após morte da prefeita». g1. 18 de março de 2013. Consultado em 7 de abril de 2013 
  12. «Prefeita de Guapiaçu, SP, morre em acidente na Assis Chateaubriand». g1. 17 de março de 2013. Consultado em 7 de abril de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.