Guerra Civil da Nigéria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde maio de 2015)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Guerra Civil Nigeriana
Biafra independent state map-en.svg
O Estado independente da República de Biafra em junho de 1967.
Data 6 de Julho de 1967–15 de Janeiro de 1970
(2 anos, 6 meses, 1 semana e 2 dias)
Local Nigéria meridional
Desfecho * Vitória da Nigéria
* Biafra reintegrado ao território nigeriano
Combatentes
Nigéria (governo federal) Flag of Biafra.svg República do Biafra
Principais líderes
Nigéria Yakubu Gowon Flag of Biafra.svg Odumegwu Ojukwu
Vítimas
200 000 soldados e civis Estimado 1 000 000 de soldados e civis

A Guerra Civil da Nigéria, também conhecida como Guerra Civil Nigeriana, Guerra Nigéria-Biafra ou ainda Guerra do Biafra que durou de 6 de Julho de 1967 a 13 de Janeiro de 1970, foi um conflito político causado pela tentativa de separação das províncias ao Sudeste da Nigéria, como a República autoproclamada do Biafra. Teve início após uma desavença entre Iorubas e Ibos, sendo que os Iorubas estavam no poder e haviam requerido as terras dos Ibos que possuíam reservas petrolíferas. Em resposta, os Ibos criaram a república do Biafra, que até certo ponto foi sustentada por investidores estrangeiros que tinham interesses no petróleo.

Um fato muito curioso foi que, entre as datas ja citadas houve um jogo amistoso do Santos Futebol Clube e a Seleção local. E toda a população, junto da guerra parou para assistir o tão famoso time de Pelé. Esta partida terminou com um placar de 2 a 1 para o time da baixada santista.

O impacto na população civil[editar | editar código-fonte]

Com as tropas nigerianas a isolarem a província rebelde, limitando a quantidade de produtos de fora que aí podiam chegar, a curto prazo a escassez de alimentos tornou-se crónica, e em breve a fome em grande escala assola a população. Pela primeira vez, através da televisão, as imagens de populações inteiras literalmente a morrer de fome pelos caminhos chegam em directo e com todo o impacto ao Ocidente. O choque que causam levam a que um pouco por todo lado apareçam movimentos, muitos enquadrados pela Igreja, tanto católica como protestante, para o envio de alimentos. Foi a primeira vez que a exibição das imagens de uma catástrofe humana pela televisão geraram resposta popular, obrigando várias instituições e governos a intervir pela pressão da opinião pública.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]


Flag-map of Nigeria.svg Nigéria
História • Política • Forças Armadas • Subdivisões • Geografia • Economia • Demografia • Cultura • Turismo • Portal • Imagens