Guerra Civil do Laos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Guerra Civil do Laos
Data 1953 - 1975
Local Reino do Laos
Desfecho Queda da monarquia parlamentarista, vitória do Pathet Lao e estabelecimento da República Democrática Popular do Laos
Combatentes
Laos Reino do Laos
Estados Unidos Estados Unidos
Flag of South Vietnam.svg Vietnam do Sul
Flag of Thailand.svg Tailândia
Laos Pathet Lao
Flag of North Vietnam 1945-1955.svg Vietnam do Norte
União Soviética União Soviética
República Popular da China República Popular da China
Principais líderes
Souvanna Phouma Souphanouvong
Forças
Laos 50.000 tropas (1954)[1]
19.000-23.000 milicianos hmong (1964)[2] [3]
Laos 8.000 tropas (1960)[4]
Laos 48.000 tropas (1970)[4] [5]

A Guerra Civil no Laos foi um conflito armado que ocorreu neste país do sudeste asiático entre 1962-1975 pelos guerrilheiros comunistas do Pathet Lao, liderados pelo príncipe Souphanouvong, contra o Reino do Laos cujo Chefe de Estado era o principe Souvanna Phouma, pois a forma de governo era, então, uma monarquia constitucional.

Laos se tornou um teatro de operações para outros beligerantes durante a Guerra do Vietnã (1954-1975). Os Acordos de Genebra de 1954 proclamou a sua independência da França nesse ano, mas ao longo dos anos desenvolveu-se uma rivalidade entre os centristas liderados por Souvanna, a ala direita liderada pelo príncipe Boun Oum de Champassak e os de esquerda do Pathet Lao comandado por Souphanouvong e Kaysone Phomvihane, o futuro Primeiro-Ministro. Durante este período, uma série de tentativas frustradas foram feitas para estabelecer coligação viável de governos, e uma "tri-coligação" foi oficialmente constituída na capital em Vientiane. Tanto os políticos direitistas como os esquerdistas receberam forte apoio externo das superpotências divergentes da Guerra Fria: EUA e URSS.

Os combates no Laos incluíram uma significativa participação das forças armadas do Vietnã do Norte, os Estados Unidos, a Tailândia e o Vietnã do Sul. Os norte-vietnamitas utilizaram a Trilha Ho Chi Minh como uma via de abastecimento para a guerrilha marxista do Viet Cong lançar as suas ofensivas ao Vietnã do Sul; o Pathet Lao e o Vietnã do Norte sairam vitoriosos em 1975, como parte da vitória do comunismo na Indochina, no mesmo ano.

Referências

  1. The rise of Communism
  2. Hmong rebellion in Laos
  3. Armados con: Fusiles de asalto M16, ametralladoras M2, armas pesadas incluindo artilharia e mísseis de fabricação norte-americana, helicópteros e aviões de combate.
  4. a b Area Handbook Series- Laos - Glossary
  5. Armados con: Fusiles de asalto AK-47, AKM y Tipo 56, carabinas semiautomáticas SKS, ametralladoras RPK y PKM, bazucas RPG-7, minas antipersonales y explosivos artesanales.
Ícone de esboço Este artigo sobre conflitos armados é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.