Guerra Conjugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Guerra Conjugal
Guerra Conjugal (BR)
 Brasil
1975 •  colorido •  93 min 
Direção Joaquim Pedro de Andrade
Roteiro Dalton Trevisan
Elenco Lima Duarte
Jofre Soares
Carlos Gregório
Cristina Aché
Wilza Carla
Género Comédia
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Guerra Conjugal é um filme brasileiro de 1975, dirigido por Joaquim Pedro de Andrade. O roteiro é uma adaptação de contos de Dalton Trevisan e Luís Carlos Barreto, Walter Clark e Aloísio Sales como co-diretores.[1] Em novembro de 2015 o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.[2]

O filme é uma adaptação de contos escolhidos dos livros de Dalton Trevisan Guerra conjugal, Novelas nada exemplares, Desastres do amor, O Vampiro de Curitiba, Cemitério de Elefantes e O rei da terra. O escritor assistiu ao filme e comentou-o no artigo “O filme visto por Dalton”, publicado no jornal O Globo em 24 de março de 1975: “O belíssimo filme de Joaquim Pedro me deslumbrou os olhos, alegrou o coração e edificou a alma. Melhor que o livro é essa fabulosa obra-prima dirigida com garra, humor e consciência crítica. Uma experiência inesquecível o filme Guerra conjugal. Foi para mim e será para todos os que assistirem”.[3]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme conta várias histórias ligada a casais que moram juntos mas se odeiam. Um velho casal que vive brigando, um advogado que conquista suas clientes e um rapaz que coleciona conquistas amorosas.[4][5]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Elenco Original
Ator Papel
Carmem Silva Amália
Jofre Soares Joãozinho
Oswaldo Louzada João Corno
Elza Gomes Dona Gabriela (a avó chata cega)
Cristina Aché Neusa, a "Neusinha"
Carlos Gregório Nelsinho
Carlos Kroeber João Bicha
Maria Lúcia Dahl Lúcia
Wilza Carla Gorda (mãe da Maria)
Lima Duarte Dr. Osíris
Dirce Migliaccio D. Laura
Ítala Nandi Olga
Analu Prestes Maria da Perdição
Maria Veloso Sofia, Velha Querida
Zélia Zamyr Maria da Gorda
Lutero Luiz Filho de Joãozinho
Virgínia Moreira velha prostituta


Referências

  1. http://www.cineplayers.com/filme/guerra-conjugal/2262
  2. André Dib (27 de novembro de 2015). «Abraccine organiza ranking dos 100 melhores filmes brasileiros». Abraccine. abraccine.org. Consultado em 26 de outubro de 2016. 
  3. Revista Cândido n.º 11 (Junho 2012). No porão da alma curitibana, pág. 30.
  4. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1301200822.htm
  5. http://bases.cinemateca.gov.br/cgi-bin/wxis.exe/iah/?IsisScript=iah/iah.xis&base=FILMOGRAFIA
  • Vídeos - Guias Práticos Nova Cultural, 1988.
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.