Guerra do Butão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Guerra do Butão
Bengal gazetteer 1907.jpg
Mapa de Butão e da Índia Britânica no início do século XX
Data 1864-1865
Local Bengala
Desfecho Vitória britânica-indiana
Beligerantes
Reino Unido Império Britânico Flag of Bhutan.svg Reino do Butão
Comandantes
British Raj Red Ensign.svg Sir John Lawrence Flag of Bhutan.svg Kagyu Wangchuk
Flag of Bhutan.svg Tshewang Sithub
Ashley Eden forçado pelo povo do Butão a assinar um Tratado.

A guerra do Butão, Guerra de Duars ou Guerra de Duār, (1864-1865) foi um conflito bélico entre a Índia Britânica, que queria anexar ao Butão a área conhecida como Duars (ou Duār). A guerra terminou com a anexação de Duars aos estados de Assam e Bengala Ocidental na Índia, onde atualmente permanecem.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A guerra do Butão começou com uma tentativa das Índias Britânicas de anexar o território conhecido como Duars, ao Butão, para impedir o que eles chamavam de incursões na Índia do Butão. O Butão, localizado no extremo leste da cordilheira do Himalaia, era na época um dos países mais isolados. Como resultado da guerra, o Butão foi forçado a ceder o território de Duars à Índia Britânica. Duars faz parte agora de uma parte dos estados de Assam e Bengala Ocidental na Índia.[1] Após o fim da guerra, o Tratado de Sinchula foi assinado entre a Índia Britânica e o Butão. Como parte das reparações de guerra, uma renda de 50 mil rupias foi transferida para o Reino Unido de Duars. O tratado pôs fim a todas as hostilidades que aconteciam entre a Índia britânica e o Butão.[2][3] O tratado de Sinchula foi ratificado no dia 11 de novembro de 1865 e consistia em quatro artigos. O primeiro artigo estipulava paz e amizade perpétuas entre o governo britânico e o governo do Butão. O segundo artigo estabeleceu, entre outras coisas, a cessão do governo do Butão ao governo britânico, das formas conhecidas como os dezoito Duars. O terceiro artigo exigia a rendição do Butão por todos os prisioneiros britânicos. O artigo quatro estipula a entrega de uma quantia em dinheiro ao governo do Butão anualmente, pelo governo britânico.[4] Entre os anos de 1870 e 1880, os poderes centrais dos vales de Paro e Trongsa foram estipulados pelos efeitos da guerra civil.[5]

Referências

  1. a b Biblioteca Digital Mundial. «Bután y la historia de la guerra de Duars». Consultado em 8 de novembro de 2015 
  2. Country Facts. «Bután - Historia». Consultado em 8 de novembro de 2015 [ligação inativa]
  3. Country Stats. «Bután - historia». Consultado em 8 de novembro de 2015. Arquivado do original em 5 de março de 2016 
  4. Bhutan: a kingdom in the Himalayas: a study of the land, its people, and their government (em inglês) Nagendra Singh, Jawaharlal Nehru University ed. [S.l.: s.n.] Consultado em 24 de novembro de 2015 
  5. Ecu Red. «Reino de Bután». Consultado em 8 de novembro de 2015