Guerra do Pacífico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo conflito entre o Chile e as forças conjuntas da Bolívia e do Peru, veja Guerra do Pacífico (século XIX).
A página está num processo de expansão ou reestruturação.
Esta página atravessa um processo de expansão ou reestruturação. A informação presente poderá mudar rapidamente, podendo conter erros que estão a ser corrigidos. Todos estão convidados a contribuir e a editar esta página. Caso esta não tenha sido editada durante vários dias, retire esta marcação.

Esta página foi editada pela última vez por Coltsfan (D C) há 34 horas. (Recarregar)

Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde outubro de 2012).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Guerra do Pacífico
Parte da(o) Segunda Guerra Mundial
PacificWar artwork.jpg
De cima para baixo e da esquerda para a direita: Ataque a Pearl Harbor; Caça-bombardeiro SBD Dauntless na Batalha de Midway; Fuzileiro naval(Marine) em ação em Okinawa; Bomba atômica sobre Nagasaki
Data Dezembro de 1941 - Setembro de 1945
Local China, Sudeste Asiático e Oceano Pacífico
Desfecho Vitória Aliada com rendição incondicional e ocupação do Japão.
Combatentes
Flag of the United States.svg Estados Unidos
Flag of the Philippines.svg Filipinas
Flag of the Republic of China.svg República da China
Flag of the United Kingdom.svg Império Britânico

Flag of the Netherlands.svg Holanda

Flag of the Soviet Union.svg União Soviética (1945)
e vários outros países

Flag of Japan (1870-1999).svg Império do Japão
Flag of Manchukuo.svg Manchukuo
Flag of the Republic of China-Nanjing (Peace, Anti-Communism, National Construction).svg Regime de Wang Jingwei
Flag of Thailand.svg Tailândia
1931 Flag of India.svg Índia Livre
Apoiados pela:

Flag of the German Reich (1935–1945).svg Alemanha Nazista

Principais líderes
Flag of the United States.svg Franklin D. Roosevelt
Flag of the United States.svg Douglas MacArthur
Flag of the United States.svg Chester W. Nimitz
Flag of the United States.svg George C. Marshall
Flag of the Republic of China.svg Chiang Kai-shek
Flag of the Republic of China.svg Chen Cheng
Flag of the Republic of China.svg Ele Yingqin
Reino Unido Winston Churchill
Flag of the United Kingdom.svg Louis, Lord Mountbatten
Flag of the United Kingdom.svg William Slim
Flag of the United Kingdom.svg Archibald Wavell
Flag of Australia.svg Thomas Blamey
Flag of the Netherlands.svg Hein ter Poorten
Flag of the Soviet Union.svg Aleksandr Vasilevsky
Flag of Japan (1870-1999).svg Imperador Hirohito
Flag of Japan (1870-1999).svg Tomoyuki Yamashita
Flag of Japan (1870-1999).svg Isoroku Yamamoto
Flag of Japan (1870-1999).svg Hideki Tojo
Flag of Japan (1870-1999).svg Yoshijiro Umezu
Flag of Manchukuo.svg Zhang Jinghui
Flag of Thailand.svg Plaek Pibunsongkhram
1931 Flag of India.svg Subhas Chandra Bose
Forças
+ 26 000 000 de combatentes ~ 9 000 000 de combatentes
Vítimas
4 000 000 de militares mortos (1937–45)
26 000 000 de civis mortos (1937–45)
2 500 000 de militares mortos (1937–45)
1 000 000 de civis mortos


A Guerra do Pacífico, as vezes chamada de Guerra Pacífico-Asiática,[1] foi um dos teatros de operações da Segunda Guerra Mundial que foi travada no Pacífico e na Ásia Oriental. A luta aconteceu em diversas áreas, como no sudoeste do Pacífico, sudeste da Ásia e na China (incluindo a Guerra Soviético-Japonesa de 1945).

A Segunda Guerra Sino-Japonesa entre a República da China e o Império do Japão já estava em progresso desde julho de 1937, com a origem das hostilidades podendo ser traçada até setembro de 1931, quando os japoneses invadiram a Manchúria.[2] Contudo, a data exata de consenso, segundo os historiadores, para o começo da Guerra do Pacífico é 7/8 de dezembro de 1941, quando o Japão invadiu a Tailândia e atacaram as possessões britânicas da Malásia, Singapura e Hong Kong, além das bases militares americanas no Havaí, da Ilha Wake, em Guam e nas Filipinas.[3][4][5]

A Guerra do Pacífico viu as Forças Aliadas travarem uma guerra total contra o Império do Japão (sendo este apoiado por Estados clientes e pelas Potências do Eixo, como a Alemanha e Itália). A guerra foi encerrada após os bombardeamentos com armas atômicas nas cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, além da grande campanha de bombardeios aéreos contra o Japão perpetrados pelas Forças Aéreas do Exército dos Estados Unidos, acompanhado pela invasão soviética da Manchúria em 8 de agosto de 1945, resultando no anúncio que o governo japonês aceitou os termos de rendição dos Aliados, em 15 de agosto de 1945. A rendição formal e oficial do Japão aconteceu abordo do couraçado USS Missouri na baía de Tóquio, a 2 de setembro de 1945. Após a derrota, o imperador japonês teve que abrir mão de praticamente toda a sua autoridade sobre o Estado e o povo, assim como seu status divino instituído pela "Diretriz Xintoísta".[6]

Segunda Guerra Sino-Japonesa[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Segunda Guerra Sino-Japonesa

Em 1937, o Japão já havia ocupado a Manchúria e criado um Estado fantoche, em seguida, aproveitou um incidente na fronteira para declarar guerra à China, os japoneses logo invadiriam as principais cidades chinesas. O Presidente Chiang Kai-shek, que lutava contra os comunistas de Mao Tsé-tung, conseguiu criar uma trégua entre os nacionalistas e os comunistas para expulsarem os japoneses. A Força Aérea Japonesa bombardeou as principais cidades matando milhares de chineses. Em pouco tempo, Pequim, Nanquim, Xangai e outras cidades são ocupadas para formarem um novo estado fantoche controlado pelos japoneses, o líder Wang Jingwei torna-se o presidente da China ocupada. Enquanto isso, os nacionalistas e comunistas promoviam uma guerra de guerrilha, provocando pequenas escaramuças e ataques surpresas.

Pearl Harbor[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: ataque a Pearl Harbor

Com a guerra, as potências ocidentais decretam um embargo econômico ao Japão, diante disso, os japoneses planejam um ataque fulminante contra a Frota do Pacífico dos Estados Unidos baseada em Pearl Harbor, Havaí. Acreditando que os principais navios estavam ancorados na base naval, o Almirante Yamamoto planeja o ataque aéreo e em 7 de dezembro de 1941, a Força Aérea Japonesa lança seu ataque surpresa, conseguindo destruir e danificar muitos navios, entretanto, esses navios eram obsoletos, estavam sendo reparados; os principais estavam em alto mar. Apesar do sucesso, os japoneses não conseguiram destruir os mais importantes navios. Logo após o ataque, o Presidente Franklin Roosevelt declara guerra ao Japão e ao Eixo.

Queda de Singapura[editar | editar código-fonte]

O Japão decidiu invadir a Malásia rumo a Singapura, apoiado pela Tailândia, que permitia a utilização das suas bases pelos japoneses. Em pouco tempo a Malásia foi conquistada, então o Japão preparou o ataque a Singapura, a principal base britânica na Ásia, considerada uma fortaleza inexpugnável, era o orgulho britânico.

O Japão bombardeou com seus aviões a cidade enquanto o Exército Imperial, liderado pelo famoso General Tomoyuki Yamashita também conhecido como Tigre da Malásia lutava contra os britânicos. Em 15 de fevereiro de 1942, Singapura caiu. A Malásia e Singapura tornaram-se fornecedoras de matéria-prima para o Japão.

Ocupação da Birmânia[editar | editar código-fonte]

O Japão continuou a estender seus domínios na Ásia atacando a Birmânia, atual Mianmar, devido à sua grande produção de arroz e óleo, além do que, os aliados utilizavam seus inúmeros aeroportos para fornecer recursos aos chineses. Novamente a supremacia aérea japonesa contribuiu para o sucesso da campanha, os britânicos sem condições de resistir aos ataques decidiram abandonar a capital Rangum destruindo os poços de petróleo e o porto, entretanto no resto do país os poços de petróleo ainda estavam intactos e serviriam para abastecer as Forças Armadas do Japão.

Conquista das Filipinas[editar | editar código-fonte]

As Filipinas eram um importante local estratégico norte-americano e logo após o ataque a Pearl Harbor, os japoneses iniciaram a invasão das Filipinas. O General Douglas MacArthur tentou organizar a defesa das ilhas, mas com o forte bombardeio aéreo e naval, estava praticamente impossível resistir, as Filipinas tinham pouca artilharia antiaérea e a força aérea da ilha foi abatida ainda no solo pelos caças japoneses vindos da Formosa. Em pouco tempo as principais ilhas foram tomadas, MacArthur recebe ordens de Roosevelt para embarcar para a Austrália e de lá organizar um contra-ataque. Durante o embarque, MacArthur disse a sua famosa frase Eu voltarei.

Ocupação da Indonésia[editar | editar código-fonte]

As Índias Orientais Holandesas, atual Indonésia, eram grandes produtoras de petróleo e borracha, essenciais para a máquina de guerra japonesa, quando os Países Baixos foram ocupados pela Alemanha Nazista, a rainha Guilhermina refugiou-se na Inglaterra e pressionada pelos aliados também decretou embargos econômicos ao Japão. Os japoneses então prepararam a invasão das Índias Orientais que eram defendidas pelo Exército Real, a Marinha e a Força Aérea Japonesa iniciaram o ataque, os aliados enviam navios de guerra para ajudar os holandeses, em 27 de fevereiro de 1942, inicia a Batalha do Mar de Java, os navios aliados tentam impedir o desembarque de japoneses, entretanto, com o apoio dos bombardeiros japoneses, a frota aliada é destruída em 1 de março, permitindo o desembarque de tropas na ilha de Java, os indonésios aclamaram os japoneses como libertadores do domínio holandês. As forças aliadas sobreviventes aos ataques recuaram para a Austrália, com a ocupação da Indonésia, os japoneses obtiveram grandes quantidades de petróleo à sua disposição.

A partir de 1937 e até 1945, o Japão e a China travaram uma guerra em território chinês, que desembocaria na Guerra do Pacífico com a entrada no conflito de nações de todo mundo em 7 de dezembro de 1941.

Ver artigo principal: Segunda Guerra Sino-Japonesa

USS Nevada 2nd grounding off Waipio Point Nara 80-G-33020.jpg

Em 7 de Dezembro de 1941, aviões da marinha Imperial Japonesa atacaram a frota norte-americana fundeada no porto de Pearl Harbor, no Havaí, dando início a Guerra do Pacífico.

Ver artigo principal: Ataque a Pearl Harbor

JapaneseMarchSgpCity.jpg

Tropas japonesas invadiram a península de Singapura por terra e ocuparam a possessão britânica na Ásia.

Ver artigo principal: Conquista de Singapura

Arakan Campaign Indian Division at observation.jpg

Guerra de ocupação da Birmânia entre japoneses e britânicos no início do conflito e a subsequente retomada do país pelos Aliados.

Ver artigo principal: Guerra da Birmânia

Japanese light tanks moving toward Manila.jpg

Batalha pela conquista das Filipinas pelos japoneses contra norte-americanos e filipinos entre dezembro de 1941 e maio de 1942, causou a derrota dos Aliados e o domínio japonês no país até 1945.

Ver artigo principal: Batalha das Filipinas (1941-1942)

Naval Base Mariveles.jpg

A mais violenta das batalhas terrestres do começo da guerra, durante a primeira Batalha das Filipinas, quando os defensores norte-americanos e filipinos entrincheirados na Península de Bataan foram atacados por tropas japonesas durante três meses até a rendição final.

Ver artigo principal: Batalha de Bataan

Corregidor gun.jpg

A batalha na ilha fortaleza de Corregidor na Baía de Manila, que resistiu cercada por quatro meses aos ataques japoneses, foi o final da primeira Batalha das Filipinas, com a rendição das forças aliadas em 1942.

Ver artigo principal: Batalha de Corregidor

USS Lexington brennt.jpg

Primeira batalha naval entre japoneses e americanos na Guerra do Pacífico

Ver artigo principal: Batalha do Mar de Coral

USS Yorktown (CV-5) burning after the first attack by Japanese dive bombers during the Battle of Midway on 4 June 1942.jpg

A maior batalha naval da história causou a destruição dos porta-aviões japoneses e o começo da reviravolta na guerra.

Ver artigo principal: Batalha de Midway

Exeter sinking.jpg

A maior batalha apenas entre navios de superfície no início da Guerra do Pacífico.

Ver artigo principal: Batalha do Mar de Java

GuadPatrol.jpg

Primeira batalha terrestre e naval na zona da Ilha de Guadalcanal entre japoneses e norte-americanos depois da ocupação do Sudeste Asiático pelo Japão, marca o começo da Marcha sobre Tóquio.

Ver artigo principal: Batalha de Guadalcanal

USS Enterprise (CV-6) under attack by dive bombers during the Battle of Santa Cruz Islands on 26 October 1942 (80-G-20989).jpg

Batalha aronaval entre japoneses e norte-americanos depois da ocupação do Sudeste Asiático pelo Japão, simultânea à Batalha de Guadalcanal.

Ver artigo principal: Batalha das Ilhas de Santa Cruz

Marines at Tarawa.jpg

A primeira batalha terrestre dos atóis do Pacífico, causou o maior número proporcional de baixas dos Estados Unidos na guerra.

Ver artigo principal: Batalha de Tarawa

Iwo Jima amtracs.jpg

Primeira batalha travada entre japoneses e americanos em solo japonês.

Ver artigo principal: Batalha de Iwo Jima

Marine with a flamethrower.jpg

Vitória na batalha do Mar das Filipinas e posterior desembarque e ocupação das ilhas de Guam, Saipan e Tinian pelos norte-americanos.

Ver artigo principal: Batalha das Ilhas Marianas

USS Princeton (CVL-23) burning on 24 October 1944 (80-G-287970).jpg

Maior batalha naval da II Guerra Mundial e dos tempos modernos, marca o início da reconquista das Filipinas em 1944 pelas tropas aliadas.

Ver artigo principal: Batalha do Golfo de Leyte

Japanese light tanks moving toward Manila.jpg

Batalha terrestre pela reconquista das Filipinas pelos Aliados em 1944 e 1945 contra os ocupantes japoneses ali instalados desde a vitória na primeira Batalha das Filipinas em 1942.

Ver artigo principal: Batalha das Filipinas (1944-1945)

Batalha pela conquista de Manila entre as tropas norte-americanas e japonesas em 1945, que causou a destruição completa da capital filipina, no maior conflito urbano da Guerra do Pacífico.

Ver artigo principal: Batalha de Manila

Okinawa 03.jpg

Batalha final da Guerra do Pacífico com a derrota japonesa. Após ela, o Japão se rendeu com o bombardeio atômico de Hiroshima e Nagasaki.

Ver artigo principal: Batalha de Okinawa

Soviet invasion of Manchuria (1945).gif

A invasão terrestre do Norte da China, Manchúria e a porção norte da Coreia pelas tropas soviéticas, em agosto de 1945, levou à destruição do Exército Imperial japonês que ocupava a China e a Península Coreana, acelerando o fim da Guerra do Pacífico .

Ver artigo principal: Batalha da Manchúria

Nagasakibomb.jpg

A destruição das duas cidades japonesas por duas bombas atômicas em agosto de 1945 levou o Japão à rendição e ao fim da Guerra do Pacífico e da II Guerra Mundial.


Referências

  1. Williamson Murray, Allan R. Millett. "A War to be Won: Fighting the Second World War", Harvard University Press, 2001, p. 143
  2. Roy M. MacLeod, Science and the Pacific War: Science and Survival in the Pacific, 1939–1945, Kluwer Academic Publishing, p. 1, 1999
  3. Youli Sun, China and the Origins of the Pacific War, 1931–41, Palgrave MacMillan, p. 11
  4. John Costello, The Pacific War: 1941–1945, Harper Perennial, 1982
  5. Japan Economic Foundation, Journal of Japanese Trade & Industry, Volume 16, 1997
  6. «MacArthur orders end of Shinto as Japanese state religion». HISTORY.com. Consultado em 23 de junho de 2017