Guerra dos 55 Dias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto África.
Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição.

Este artigo está para revisão desde Janeiro de 2009.

A Guerra dos 55 Dias, eclodiu em Angola, depois das eleições em 1992, e a cidade do Huambo foi assolada por um grande confronto entre o MPLA e a UNITA. A guerra dos 55 dias no Huambo teve início às 15h do dia 9 de Janeiro de 1993.[1] Depois dos 55 dias de confronto a cidade do Huambo ficou totalmente destruída e ficou em escombros. Morreu muita gente e havia cadáveres nas ruas. Depois de 55 dias de conflito armado, um dos piores depois da II Guerra Mundial, a UNITA passou a tomar conta do Huambo e o MPLA retirou-se para Benguela. Como consequências da Guerra dos 55 dias a cidade do Huambo perdeu a sua hegemonia nas cidades de Angola, pois foram saqueadas as indústrias, escolas, universidades, residências, etc.

Referências

  1. Porto, João Gomes; Alden, Chris; Parsons, Imogen (2007). From Soldiers to Citizens: Demilitarization of Conflict and Society. [S.l.]: Ashgate. p. 51. ISBN 9780754692287. OCLC 318536876 
Ícone de esboço Este artigo sobre Angola é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.