Star Wars

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Guerra nas Estrelas)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Star Wars redireciona para este artigo. Para o programa de defesa dos Estados Unidos, veja Iniciativa Estratégica de Defesa.
Star Wars
Guerra nas Estrelas (Brasil)
Guerra das Estrelas (Portugal)
Logotipo da série
Criador George Lucas
Publicações impressas
Livros Livros de Star Wars
Filmes e televisão
Filmes Star Wars (1977)
Empire Strikes Back (1980)
Return of the Jedi (1983)
The Phantom Menace (1999)
Attack of the Clones (2002)
The Revenge of the Sith (2005)
Star Wars: The Clone Wars (2008)
The Force Awakens (2015)
Rogue One: A Star Wars Story (2016)
Star Wars Episódio VIII (2017)
Filme sem-titulo do Han Solo (2018)
Star Wars Episódio IX (2019)
Programas televisivos The Star Wars Holiday Special (1978)
Caravan of Courage: An Ewok Adventure (1984, filme pra TV)
Ewoks: The Battle for Endor (1985, filme pra TV)
Star Wars: Droids (1985-86)
Star Wars: Ewoks (1985-87)
Clone Wars (2003-05)
The Clone Wars (2008-14)
Star Wars Rebels (2014- presente)
Encenações
Musicais Star Wars: The Musical
Star Wars in Concert
Lazer
Brinquedos LEGO Star Wars
Jogos eletrônicos Battlefront
Battlefront II
The Phantom Menance
Star Wars - Dark Forces
Dark Forces II
Star Wars - Episode I. Racer
Galactic Battlegrounds
Star Wars - Rebel Assault
Star Wars - Starfighter
Star Wars - Republic Commando
Star Wars - Empire at War
Star Wars - Empire at War. Corruption Forces
Star Wars - Knights of The Old Republic
Star Wars - Knights of The Old Republic II. The Sith Lords
Star Wars - The Force Unleashed
Star Wars: The Force Unleashed II
Kinect Star Wars
Star Wars - The Old Republic
"Star Wars - Clone Wars Adventures"
Áudio
Músicas "Star Wars Main Theme"
Outros
Site oficial http://www.starwars.com

Star Wars (no Brasil, Guerra nas Estrelas e em Portugal, Guerra das Estrelas) é o título de uma franquia de ópera espacial estadunidense criada pelo cineasta George Lucas. A franquia conta com uma série de sete filmes de fantasia científica e um spin-off. O primeiro filme da série foi lançado apenas com o título Star Wars[1] em 25 de maio de 1977, e se tornou um sucesso inesperado e fenômeno mundial de cultura popular. Star Wars foi responsável pelo início da "era dos blockbusters": Super produções cinematográficas que fazem sucesso nas bilheterias e viram franquias com brinquedos, jogos, livros etc. Foi seguido por duas sequências, O Império Contra-Ataca e O Retorno do Jedi, lançadas em intervalos de três anos. Esta primeira trilogia seguia o trio hoje icônico: Luke Skywalker, Princesa Leia e Han Solo. O trio lutava na Aliança Rebelde para derrubar o tirano Império Galáctico; paralelamente ocorre a jornada de Luke para se tornar um cavaleiro Jedi e derrotar tanto Darth Vader, um ex-jedi que sucumbiu ao Lado Sombrio da Força e o Imperador.

Depois de 16 anos sem filmes novos no cinema, uma nova trilogia conhecida como trilogia de prequela começou em 1999 com Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma. Esta trilogia volta no tempo para contar como Anakin Skywalker se transformou em Darth Vader e acompanha a queda da Ordem Jedi e da República Galáctica que é substituída pelo Império. Mais uma vez foi lançada em intervalos de três anos, com o último filme sendo lançado em 2005. As reações à trilogia original foram extremamente positivas, enquanto a trilogia de prequela recebeu reações mistas tanto do público geral quanto de críticos especializados. Mesmo assim, todos os seis filmes foram bem sucedidos nas bilheterias e receberam indicações ou ganharam prêmios no Óscar.

Em 2008 foi lançado o filme de animação Star Wars: The Clone Wars, um spin-off que serve como piloto para série de animação do mesmo título. Neste ano aconteceu a soma da bilheteria arrecadada pelos seis filmes de Star Wars que totalizava aproximadamente 4,41 bilhões de dólares.[2] Após a estreia do episódio VII, este valor chegou a mais de 5 bilhões, fazendo de Star Wars a quarta série cinematográfica com maior bilheteria de todos os tempos, atrás dos filmes do Universo Marvel Cinematográfico, James Bond, e Harry Potter. A franquia gerou diversos subprodutos, incluindo filmes para televisão, livros, jogos eletrônicos, desenhos animados e quadrinhos, o que resultou na criação do universo expandido da saga. É a maior franquia da história do cinema, com a soma dos filmes e produtos equivalente a mais que 30 bilhões de doláres.[3]

Em 2012, a Walt Disney Company comprou a Lucasfilm por 4,05 bilhões de dólares e anunciou uma nova trilogia de filmes, chamada de "trilogia sequela" que vai continuar seguindo a saga da família Skywalker após Retorno de Jedi.[4] O primeiro capítulo dessa nova fase, sob o título de O Despertar da Força, estreou em 17 de dezembro de 2015[5], com aclamação da crítica especializada, tornou-se a maior estreia da história do cinema. Diferente das outras, a trilogia sequela terá um intervalo de dois anos entre os filmes, e nesses intervalos, a Disney lançará spin-offs que se passam durante os episódios das trilogias. O antigo universo expandido foi feito não-canônico pela Lucasfilm em 2014, e seu material agora é lançado com o selo Legends. Isto foi feito para a Disney organizar o universo expandido que contêm histórias que contradizem uma a outra, e por causa da nova trilogia que conta uma história diferente do antigo canônico. A Disney considerou apenas os sete filmes e a série Clone Wars como canônico. O novo universo expandido entrou em vigor já em 2014, com o primeiro produto oficial de Star Wars após a compra pela Disney sendo Star Wars Rebels. Diferente do Legends, as histórias do novo universo expandido são criadas\supervisionadas pela Lucasfilm Story Group, fundado pela Kathleen Kennedy (presidente da Lucasfilm) com objetivo de manter a continuidade entre todos os produtos (filmes, livros, séries, quadrinhos e jogos) da franquia Star Wars.

História

A série teve início com o simples título Star Wars, criado e dirigido por George Lucas, lançado em 25 de maio de 1977. Na época da sua estreia foi a maior bilheteria de todos os tempos, arrecadando US$ 775.398.007 milhões de dólares e ganhando sete prêmios no Óscar.

A Fox desacreditou num filme que falava sobre o espaço - na época uma loucura -, permitiu que George Lucas tivesse todos os direitos do filme. Devido o sucesso garantiu a ele dinheiro suficiente para abrir sua empresa cinematográfica: Lucasfilm. O sucesso foi tão grande, que o filme foi transformado em uma franquia e ganhou produtos derivados. Em 1978, Star Wars teve um especial de Natal para TV, o The Star Wars Holiday Special exibido pela CBS, sendo notório por ter uma grande recepção negativa e nunca ter sido exibido novamente na televisão ou lançado em DVD. George Lucas não teve envolvimento significativo na produção e demonstrou decepção com o resultado final.

Seguido pelo fiasco natalino, vieram sequências de sucesso nos cinemas: O Império Contra-Ataca lançado em 21 de maio de 1980, considerado pela crítica e público o melhor filme da série, pelo seu equilíbrio entre momentos sombrios e dramáticos. A trilogia foi fechada pelo O Retorno de Jedi lançado em 25 de maio de 1983, que apesar do sucesso comercial recebeu críticas pelo seu tom leve. Após o lançamento de O Império Contra-Ataca, Star Wars (1977) ganhou o subtitulo "Episódio IV: Uma Nova Esperança". Isto ocorreu porque na época George Lucas tinha anunciado a "trilogia de prequela", lançada no final dos anos 90, e a trilogia original seria os capítulos 4, 5 e 6 da saga.[6]

Na década de 80, por causa do sucesso dos ewoks entre as crianças, foram lançados os filmes para TV: Caravan of Courage: An Ewok Adventure (1984) e sua sequência, Ewoks: The Battle for Endor (1985). Os Ewoks também ganharam uma série animada exibida entre 1985-87 na ABC assim como os droids C3PO e R2-D2 tiveram também na ABC uma série animada entre 1985-86.

George Lucas, o criador da série Star Wars, se inspirou no conceito mitológico de Jornada do Herói do Joseph Campbell para criar a série.

Nos relançamentos para o cinema em 1997 para comemorar o 20° aniversário de Star Wars, foram inseridas modificações nos filmes originais, motivadas primariamente pelo avanço da tecnologia de efeitos especiais, o que permitira a realização de cenas impossíveis de serem feitas na época das filmagens originais.[7]

George Lucas continuou a modificar a trilogia original em relançamentos subsequentes, como por exemplo no lançamento do primeiro DVD em 21 de setembro de 2004.[8] A recepção dessas edições especiais foi mista[9][10][11][12], com fãs criando petições e edições próprias para restaurar cópias da trilogia original[13][14]. Durante a convenção "Star Wars Celebration V" (em Agosto de 2010), George Lucas confirmou que iria relançar toda a saga em Blu-Ray, pois em janeiro de 2010 o presidente da Fox, Mike Dunn, anunciou que os filmes serão lançados em setembro de 2011. Os discos incluem documentários, entrevistas, cenas apagadas e inéditas, além de mais modificações.[15]

Mais de duas décadas após o lançamento do filme Star Wars original, a trilogia de prequela começou com o aguardado A Ameaça Fantasma, lançado em 19 de maio de 1999. Mesmo sendo um sucesso de bilheteria, teve recepção mista do público e crítica. Foi seguido por: Ataque dos Clones, lançado em 16 de maio de 2002, também um sucesso de bilheteria com morna recepção e por fim A Vingança dos Sith, lançado em 19 de maio de 2005. É o mais elogiado pela crítica e público da trilogia prequela, e listado pelo Rotten Tomatoes em 2007 como um dos "100 melhores filmes de ficção científica de todos os tempos".[16]

Durante a produção de prequela, George Lucas disse várias vezes que não iria produzir uma nova trilogia, ou sequência de O Retorno de Jedi porque "a saga é sobre a tragédia de Anakin Skywalker, e a história acaba quando Luke redime seu pai".[17] Apesar de existir rumores e relatos que ele escreveu uma história pós-Retorno de Jedi sobre os netos do Anakin, George Lucas disse que eram apenas sinopses vagas, sem uma história.[18]

Em 2003 a Lucasfilm fecha contrato com o animador Genndy Tartakovski para a produção de uma série animada em 2D que seria exibida no canal Cartoon Network intitulada Guerras Clônicas, posteriormente lançada em DVD em dois volumes. A série servia de ponte para a chegada de A Vingança dos Sith aos cinemas, pois narra os acontecimentos que imediatamente antecedem o início do terceiro filme, incluindo o momento onde Mestre Jedi Mace Windu consegue usar a Força para pressionar o peito do General Grievous quando entrava em sua nave com o sequestrado Chanceler Palpatine, explicando assim o motivo de sua tosse.

Em 18 de agosto de 2008, foi lançado Star Wars: A Guerra dos Clones, um filme de animação via computação gráfica que serviria como introdução para série de TV do mesmo título. Sendo a segunda série de animação sobre a guerra que ocorre entre os episódios II e III, também exibida pelo Cartoon Network entre 2008 a 2014. A série apresentou uma nova personagem principal, Ahsoka Tano, padawan de Anakin. Clone Wars foi substituída por Star Wars Rebels, que ocorre entre os episódio III e IV, primeira série de Star Wars lançada pela Disney, em outubro de 2014, exibida atualmente no Disney XD.

Em 2012, George Lucas vendeu a produtora Lucasfilm para a Walt Disney Company por 4 bilhões e uma nova trilogia foi anunciada. Lucas participou apenas como consultor criativo nos novos filmes, afirmando que: "Eu sempre disse que não iria fazer mais nada, e não vou, mas isso não significa que eu não possa deixar a Kathleen (presidente da Lucasfilm) fazer mais".[19] A história do episódio VII tem base numa breve sinopse escrita por George Lucas com roteiro de Michael Arndt, Lawrence Kasdan e J.J. Abrams (também diretor do filme). O primeiro filme da nova trilogia chamado o Episódio VII: O Despertar da Força, estreou em circuito mundial em 17 de dezembro de 2015, tendo em apenas 5 dias faturamento de 300 milhões nos EUA e mais de 600 milhões ao redor do mundo, tornando-se a maior estreia de todos os tempos.

Em 2005 George Lucas tinha anunciado o desenvolvimento do projeto de uma série de TV live-action (com atores reais) ambientada nos anos entre os Episódios III e IV, porém com enredo não focado nos personagens conhecidos mas em situações de conflitos políticos entre planetas e contrabandistas[20] . O projeto chegou a tal estágio que alguns roteiristas concluíram histórias para serem usadas nos novos episódios, porém em 2011 o produtor Rick McCallum declarou que o projeto seria engavetado aguardando uma melhor evolução da tecnologia, visando redução de custos[21]. Com a aquisição da franquia pela Disney, o material da série live-action teria sido aproveitado em Star Wars Rebels. Em 2013, o diretor executivo da Disney, Bob Iger, confirmou o desenvolvimento de dois filmes antológicos dentro do universo expandido de Star Wars, com o primeiro deles, Rogue One: A Star Wars Story, com estreia prevista para 16 de dezembro de 2016. Diferente da saga principal, as antologias não vão se focar na família Skywalker.[4]

Episódios em ordem de lançamento:

Filmes Data de Estreia Diretor Roteirista Produtor Estúdio Status
Trilogia Original
Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança 25 de maio de 1977 George Lucas Gary Kurtz 20th Century Fox Lançado
Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca 21 de maio de 1980 Irvin Kershner Leigh Breckett e Lawrence Kasdan
George Lucas (tratamento)
Star War Episódio VI: O Retorno do Jedi 25 de maio de 1983 Richard Marquand George Lucas e Lawrence Kasdan
(tratamento de Lucas)
Howard Kazanjian
Trilogia Prequela
Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma 19 de maio de 1999 George Lucas George Lucas Rick McCallum 20th Century Fox Lançado
Star Wars Episódio II: Ataque dos Clones 16 de maio de 2002 George Lucas e Jonathan Hales
(tratamento de Lucas)
Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith 19 de maio de 2005 George Lucas
Trilogia Sequela
Star Wars Episódio VII: O Despertar da Força 17 de dezembro de 2015 J. J. Abrams Lawrence Kasdan e J. J. Abrams
Michael Arndt (tratamento)
Kathleen Kennedy, J. J. Abrams & Bryan Burk Walt Disney Studios Lançado
Star Wars Episódio VIII 15 de dezembro de 2017 Rian Johnson Kathleen Kennedy & Ram Bergman Filmando[22]
Star Wars Episódio IX 2019 Colin Trevorrow Rian Johnson Em desenvolvimento
Antologias
Rogue One: A Star Wars Story 16 de dezembro de 2016 Gareth Edwards Gary Whitta e Chris Weitz Kathleen Kennedy Walt Disney Pictures Filmando[23]
Filme sobre Han Solo ainda sem nome 25 de maio de 2018 Phil Lord e Christopher Miller Lawrence Kasdan e Jon Kasdan Em desenvolvimento

Enredo dos episódios

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A trilogia prequela conta a juventude de Anakin Skywalker, um escravo no planeta Tatooine, que foi concebido pelos midi-chlorians em Shmi Skywalker, sem pai. Ele é descoberto pelo Cavaleiro Jedi Qui-Gon Jinn, acreditando que este seja o "Escolhido", previsto por uma profecia para trazer equilíbrio à Força e destruir os Sith. O Conselho Jedi, liderado por Yoda, pressente que o futuro de Anakin é obscurecido pelo medo mas, relutantemente, concorda que o aprendiz de Qui-Gon, Obi-Wan Kenobi, treine Anakin após o Lord Sith Darth Maul assassinar Qui-Gon. Paralelamente, o planeta Naboo está sob ataque, e sua governante, Rainha Padmé Amidala, busca o auxílio dos Jedi para repelir o ataque da Federação do Comércio. O Lorde Sith Darth Sidious planejara secretamente o ataque para dar a seu alter-ego, o Senador Palpatine, um pretexto para fazer motim e derrubar o Chanceler Supremo da República Galáctica e tomar seu lugar. (Episódio I) [24]

Poster promocional de A Ameaça Fantasma, mostrando o jovem Anakin Skywalker (Jake Lloyd), protagonista da trilogia prequela, com a sombra do que ele vai se tornar no futuro: Darth Vader

A sequência mostra Anakin aos 19 anos como um relacionamento amigável porém conflituoso com seu mestre Obi-Wan e atormentado por emoções fortes: paixão e ódio, sentimentos proibidos para os Jedi. Após ter uma visão onde sua mãe está em perigo, ele volta a Tatooine para vê-la mas descobre que ela foi sequestrada e morta pelo povo da areia; Anakin sucumbe ao ódio e friamente extermina o povo da areia. Ele se entrega ao amor ao se apaixonar por Padmé Amidala, agora senadora, que ele tinha sido encubado de proteger após uma tentativa de assassinato a ela. Eles casam-se secretamente. Paralelamente, a República está em crise com os Separatistas - liderados pelo Lord Sith Conde Dookan - mas Obi-Wan descobre um exército de clones criados para ajudar os Jedi a defender a República dos Separatistas, dando início a Guerras Clônicas. A guerra foi planejada por Sidious\Palpatine para destruir os Jedi e atrair Anakin para seu lado (Episódio II).[25]

Três anos depois, Conde Dookan é morto por Anakin e depois é revelado que Padmé está gravida. O Jedi tem uma visão profética da sua esposa morrendo no parto, semelhante o que ocorreu com sua mãe, e Palpatine o convence que apenas o lado sombrio concentra poder para salvar a vida dela; Ele também engana Anakin afirmando que os Jedi querem tomar o poder da República. Desesperado e com a fé nos Jedi abalada, Anakin submete-se ao lado sombrio adotando o nome Sith de Darth Vader, enquanto Palpatine transforma a República no tirânico Império Galáctico — apontando a si mesmo imperador vitalício —. A Ordem 66 é colocada em prática e os clones exterminam os Jedi com a ajuda de Vader que também mata os líderes separatistas em Mustafar acabando com as guerras clônicas. Ocorre um duelo entre Vader e Obi-Wan. O mestre acaba derrotando seu ex-discípulo e amigo, amputando suas pernas e abandonando-o moribundo na margem de um rio de lava. Palpatine chega ao local em seguida, salvando Vader e colocando-o em uma armadura mecânica que preserva a sua vida. Enquanto isso, Padmé morre ao dar à luz os gêmeos Luke e Leia. Eles são escondidos de Vader, e crescem sem saber quem são seus pais verdadeiros. (Episódio III) [26]

Os eventos da trilogia original começam 19 anos depois, enquanto Vader supervisiona a estação espacial Estrela da Morte, que permitirá ao Império esmagar a Aliança Rebelde (formada para combater a tirania de Palpatine) liderada por Leia. Mas Vader captura a Princesa Leia Organa, que está com os planos da Estrela da Morte roubados pelos Rebeldes e os escondera no dróide R2-D2. O robô juntamente com o colega C-3PO escapa para o planeta Tatooine. Lá, são adquiridos por Luke Skywalker e seu tio e tia. Enquanto Luke limpa R2-D2, aciona acidentalmente uma mensagem implantada nele por Leia, implorando pelo socorro de Obi-Wan Kenobi. Mais tarde, Luke ajuda os dróides a encontrarem o Cavaleiro Jedi que, fingindo de ermitão sob a alcunha de Ben Kenobi, diz a Luke que conhece seu pai. Contou que Anakin era um excelente Jedi e que foi traído e assassinado por Vader.[27]

Obi-Wan e Luke contratam o contrabandista Han Solo e seu co-piloto Wookiee Chewbacca para levá-los a Alderaan, depois que os tios de Luke são mortos pelo Império. O planeta natal de Leia, Alderaan, é posteriormente destruído pela Estrela da Morte. Após invadirem a estação espacial, Obi-Wan sacrifica-se e deixa que Vader o mate durante um duelo de sabres de luz; permitindo assim que o grupo escape com Leia e os planos que ajudarão os rebeldes a destruir a Estrela da Morte. Mas Obi-Wan atinge a imortalidade, assim como o seu mestre Qui-Gon havia feito, e continua se comunicando com Luke na forma de um espectro luminoso. Orientado por Obi-Wan e com ajuda de Han, Luke consegue usar a Força para destruir a Estrela da Morte, em seguida, ele e Han são condecorados por Léia (Episódio IV).[28]

Mark Hammil como Luke Skywalker, o protagonista da trilogia original e responsável pela redenção de Anakin Skywalker.

Três anos depois, os rebeldes estão esmagados pelo Império e recuam para o planeta Hoth, mas são descobertos por Vader e uma batalha ocorre; A Aliança Rebelde, apesar de despedaçada, consegue escapar. Na batalha, o espectro de Obi-Wan Kenobi fala para Luke ir para Dagobah, encontrar Yoda e começar seu treino Jedi. Mas o treinamento é interrompido quando Darth Vader o atrai para uma armadilha após congelar Han Solo em carbonita e capturar a Princesa Leia, Chewbacca e C-3PO. Luke e Vader chegam a uma gigantesca área de ventilação e manutenção redonda, extremamente larga e profunda. Vader corta a mão direita de Luke junto com seu sabre de luz, deixando-o à beira do imenso vão, exausto e ferido, pendurado em uma antena.Na armadilha, Darth Vader revela ser o pai de Luke (Anakin Skywalker) e tenta seduzi-lo para o lado sombrio. Enquanto Lando, C-3PO, R2-D2, Chewie e Leia lutam contra os Stormtroopers para chegar à Millenium Falcon, Vader diz que Luke pode se unir a ele e ambos destruirão o Imperador e governarão a Galáxia. Luke se recusa a se unir ao assassino a Vader e se joga no abismo, caindo em um sistema de ventilação que o joga para fora da cidade - que fica no céu. Ele se segura em uma pequena antena abaixo da cidade, porém, não tem forças para continuar ali por muito tempo. Luke escapa com a ajuda de Léia e Lando Calrissian, mas Han é levado pelo caçador de recompensas, Boba Fett. (Episódio V) [29]

Um ano depois, Luke resgata Han Solo das mãos do gângster Jabba the Hutt e depois retorna para finalizar seu treinamento, desta vez encontrando Yoda à beira da morte, que antes de falecer confirma que Vader é seu pai; momentos depois, o espírito de Obi-Wan diz a Luke que ele deve enfrentar Vader para se tornar um Cavaleiro Jedi, revelando por fim que Leia é sua irmã gêmea.

Enquanto os Rebeldes atacam uma segunda Estrela da Morte, Luke confronta Vader ante a presença do Imperador Palpatine, que deseja que o filho mate o pai e se torne seu novo discípulo. Durante o duelo, Luke sucumbe à sua raiva e domina brutalmente Vader, mas controla-se no último minuto ao perceber que estaria prestes a sofrer o mesmo destino do pai. Luke poupa a vida de Vader e declara orgulhosamente sua lealdade aos Jedi, então o furioso Palpatine tenta matar Luke, neste momento a visão do filho sendo eletrocuado faz Vader se recompor e elimina seu mestre, sofrendo ferimentos mortais no processo. Redimido, Anakin Skywalker cumpre a profecia do Escolhido e morre nos braços de seu filho. Luke torna-se definitivamente um Jedi, Leia e Han finalmente assumem o relacionamento, enquanto os Rebeldes destroem a estação espacial e, com ela, o Império. (Episódio VI) [30]

30 anos após a queda do Império, Luke Skywalke está desaparecido, e na sua ausência surgiu a Primeira Ordem, liderada por uma criatura do lado sombrio, Líder Supremo Snoke, que quer reaver o Império e luta contra a Resistência, comandada por Léia e apoiada pela Nova República. Poe Dameron, um piloto da Resistência, vai a Jakku encontrar com Lor San Tekka, um antigo aliado que tem um mapa com o paradeiro de Luke. Mas a Primeira Ordem chega e captura Poe; mas tarde ele escapa com ajuda de Finn, um stormtrooper desertor; o droide BB-8 foge com o possível mapa do paradeiro de Luke e para nas mãos de Rey, uma sucateira, piloto, e com grande conhecimentos de mecânica, que vive sozinha esperando o retorno de sua família. Na fuga Finn e Poe são atingidos, Poe some e Finn acaba encontrando Rey e ambos fogem da Primeira Ordem na Millennium Falcon. Eventualmente encontram Han e Chewbacca que estavam procurando a nave e eles vão para Fortaleza Pirata de Maz Kanata pedir ajuda, uma sensitiva a Força com mais de 1000 mil anos. Han e Léia tiveram um filho, Ben Solo (Kylo Ren), que caiu pro lado sombrio após ser seduzido por Snoke e desejar ser poderoso como seu avô Darth Vader. Este foi treinado por Luke, mas o traiu e destruiu a Academia Jedi de Skywalker, Luke depois disso, se sentido culpado, foi atrás do primeiro Templo Jedi; Léia e Han acabaram se separando na tragédia.

Daisy Ridley como Rey, protagonista da nova trilogia.

Rey eventualmente encontra o sabre de luz de Anakin Skywalker na Fortaleza Pirata, e tem uma visão na Força, Maz Kanata diz que o sabre pertenceu a Anakin e Luke, e agora "chama" por Rey, mas ela o rejeita e vai embora. A Primeira Ordem chega na Fortaleza atrás dos mapas, com ajuda da Resistência e do Poe, Han, Finn e Chewbacca conseguem escapar, mas Rey é capturada por Kylo Ren. Ele tenta tirar informações dela, mas ela poderosa na Força e ele não consegue. Depois de se encontrarem com Léia na base da Resistência, Han, Chewbacca e Finn vão resgatar Rey e também desligar os escudos da super arma da Primeira Ordem, Starkiller, que destruiu um sistema estelar inteiro da República, enquanto Poe e seu esquadrão atacam a super arma, Rey consegue escapar usando seus poderes da Força. Han e Chewbacca implantam explosivos na super arma; logo depois Han encontra o filho e tenta trazê-lo para o lado da luz novamente, mas Kylo Ren engana o pai e o mata friamente com o sabre. Léia sente sua morte na Força. A Resistência consegue destruir a super arma enquanto Finn e Rey tentam fugir antes que ela exploda mas são detidos por Kylo Ren que atinge Rey e duela com Finn, que usa o sabre de Anakin, mas Kylo vence e fere Finn. Rey recompõem-se pega o sabre de Anakin e duela ferozmente com Kylo Ren derrotando ele, mas não o consegue matar. Em seguida, Rey escapa da Starkiller na Falcon com ajuda de Chewbacca. O droide R2-D2, que estava em modo hibernação, completa o mapa do templo onde estava Luke e Rey vai encontra-lo. (Episódio VII).[31]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Personagens

Personagem Filme
The Phantom Menace Attack of the Clones Revenge of the Sith A New Hope The Empire Strikes Back Return of the Jedi The Force Awakens
Anakin Skywalker / Darth Vader Jake Lloyd Hayden Christensen Hayden Christensen
James Earl Jones (voz; Darth Vader)
David Prowse
James Earl Jones (voz)
Vader: David Prowse
James Earl Jones (voz)
Anakin: Sebastian Shaw
Hayden Christensen (lançamento em DVD, 2004)
Obi-Wan Kenobi Ewan McGregor Alec Guinness Alec Guinness e Ewan McGregor (voz)
R2-D2 Kenny Baker
C-3PO Anthony Daniels
Yoda Frank Oz (voz) Frank Oz (voz)
Palpatine / Darth Sidious Ian McDiarmid Clive Revill (voz)[32]
Ian McDiarmid
(lançamento em DVD, 2004)
Ian McDiarmid
Qui-Gon Jinn Liam Neeson Liam Neeson (voz)
Nute Gunray Silas Carson
Padmé Amidala Natalie Portman
Capitão Panaka Hugh Quarshie
Sio Bibble Oliver Ford Davies
Jar Jar Binks Ahmed Best (voz)
Boss Nass Brian Blessed (voz)
Sabé Keira Knightley
Darth Maul Ray Park
Peter Serafinowicz (voz)
Watto Andy Secombe (voz)
Sebulba Lewis MacLeod (voz)
Shmi Skywalker Pernilla August
Jabba the Hutt Larry Ward (voz) Larry Ward (voz) Larry Ward (voz)
Bib Fortuna Matthew Wood Michael Carter
Erik Bauersfeld (voz)
Chanceler Valorum Terence Stamp
Mace Windu Samuel L. Jackson
Ki-Adi-Mundi Silas Carson
Capitão Typho Jay Laga'aia
Bail Organa Jimmy Smits
Zam Wesell Leeanna Walsman
Jango Fett Temuera Morrison
Dexter Jettster Ronald Falk (voz)
Boba Fett Daniel Logan Jeremy Bulloch
Jason Wingreen (voz)
Temuera Morrison (voz; lançamento em DVD, 2004)
Owen Lars Joel Edgerton Phil Brown
Beru Bonnie Piesse Shelagh Fraser
Cliegg Lars Jack Thompson
Count Dooku / Darth Tyranus Christopher Lee
General Grievous Matthew Wood (voz)
Chewbacca Peter Mayhew
Luke Skywalker Aidan Barton Mark Hamill
Leia Organa Aidan Barton Carrie Fisher
Grand Moff Tarkin Wayne Pygram Peter Cushing
Han Solo Harrison Ford
Wedge Antilles Denis Lawson
Almirante Piett Kenneth Colley
Lando Calrissian Billy Dee Williams
Almirante Ackbar Timothy M. Rose
Erik Bauersfeld (voz)
Wicket Warwick Davis
Rey Daisy Ridley
Finn John Boyega
Poe Dameron Oscar Isaac
Kylo Ren Adam Driver
Snoke Andy Serkis
Maz Kanata Lupita Nyong'o
Capitã Phasma Gwendoline Christie
General Hux Domhnall Gleeson
Lor San Tekka Max von Sydow

Influências e temas

Os seriados de Flash Gordon e o filme Os Sete Samurais do cineasta japonês Akira Kurosawa, foram bastante influentes na criação de Star Wars.

George Lucas relata que foi inspirado por diferentes gêneros, como: sériados cinematográficos, filme japonês, filme de faroeste, filme de guerra, mitologia; medievalismo, dentre outros.[33][34]

Os seriados de aventura, especialmente o Commando Cody da Republic Pictures[35] e Flash Gordon, estrelados por Buster Crabbe; O trabalho do ensaísta Joseph Campbell influenciou fortemente Lucas (especialmente O Herói de Mil Faces);[36] Os cavaleiros medievais e paladinos, do feudalismo, também inspiraram vários personagens e conceitos presentes na franquia;[37] As obras do diretor Akira Kurosawa (incluindo a Fortaleza Escondida e Sete Samurais),[37] sendo o termo jedi é derivado de jidaigeki, nome dado as narrativas japonesas sobre samurais.[38][39]

As cenas da batalha final em Uma Nova Esperança são baseadas em combates aéreos da Segunda Guerra Mundial, presentes nos filmes de guerra dos anos 1950 e 1960. Já a cena final, onde os heróis são condecorados com medalhas veio do filme Os Três Mosqueteiros e Triunfo da vontade.[37]

Temáticas

A saga Star Wars faz uso de arquétipos, comuns na ficção científica e na mitologia antiga, assim como da música erudita presente nesses gêneros. A utilização do monomito, conhecido também como Jornada do Herói do mitólogo Joseph Campbell, é uma constante nos filmes: O herói caído (Anakin\Ben Solo), as tensões pais\filhos (Anakin\Obi-Wan, Luke\Vader e Kylo Ren\Han Solo), as donzelas (Padmé\Leia\Rey) que não são indefesas mas mulheres fortes, o amor que perdura apesar das adversidades\separações (Padmé\Anakin e Leia\Han). A reinterpretação dos arquétipos mitológicos é a base da intemporalidade dos filmes, pois focam temáticas com que todos se relacionam, incorporando em conceitos modernos.

Um exemplo da utilização do monomito ao longo da série é o paralelismo entre as histórias de Anakin e Luke Skywalker: Ambos são encontrados ainda jovens por um ancião que os introduz a um universo mais amplo, revelando-lhes as suas habilidades, ambos os anciãos sabem algo sobre a sua origem que os próprios desconhecem (Qui-Gon-Jin e a profecia sobre o Escolhido e Obi-Wan Kenobi e a identidade de Darth Vader), ambos veem o seu mestre morto antes de terem o seu treino completo, sendo adotados por um mestre com uma relação aluno/professor com o mestre anterior (Obi-wan é o antigo padawan de Qui-Gon e Yoda é um antigo mestre de Qui-Gon). Ambos evidenciam-se no uso da Força (Anakin ultrapassa os seus mestres e Luke evolui quase sem treino), ambos são assolados por fortes emoções: amor e raiva. Anakin sente amor por Padmé e raiva pela morte da sua mãe e Luke sente amor pelos seus amigos e raiva pela morte dos seus tios, ambos vêm essas emoções utilizadas contra si na tentativa de os persuadir para o Lado Negro da Força e ambos são salvos pela compaixão que sentem. Luke pela compaixão pelo seu pai, não o matando quando teve oportunidade e Anakin pela compaixão pelo seu filho, não deixando que o Imperador o matasse.

Ambientação

Cena icônica do primeiro Star Wars (1977), mostrando os dóis sóis do planeta Tatooine.

Os eventos descritos no universo de Star Wars ocorrem em uma galáxia fictícia. Diversas espécies de criaturas alienígenas (frequentemente humanóides) são retratadas. Dróides robóticos também são corriqueiros, sendo geralmente construídos para servir a seus donos. Viagens pelo espaço são comuns, e muitos planetas são integrantes da República Galáctica, posteriormente reorganizada como o Império Galáctico.

Um dos elementos de destaque em Star Wars é a "Força", uma energia onipresente que pode ser utilizada por aqueles com habilidade para tal, conhecidos como Sensitivos à Força. É descrita no primeiro filme produzido como um "campo de energia criado por todas os seres vivos, que nos cerca, nos permeia e mantém a galáxia unida".[28] Ela pode ser sentida melhor por quem possui maior número de midi-clorians, que são uma espécie de micro-organismos que vivem em simbiose com os seres humanos. A Força permite aos seus usuários realizar diversos feitos sobrenaturais, podendo também amplificar certas características físicas, como velocidade e reflexos e impulso; essas habilidades variam entre os personagens e podem ser melhoradas através de treino. Apesar da Força ser usada para o bem, existe um lado sombrio que, quando alcançado, preenche seu portador de ódio, agressão e maldade.

Os seis filmes apresentam os Jedi, que usam a Força para o bem, e os Sith, que usam o lado sombrio para o mal, numa tentativa de dominar a galáxia. No Universo Expandido de Star Wars, muitos dos pertencentes ao lado sombrio não são Sith, sendo isso determinado principalmente pela "Regra de Dois" que estabelece que podem existir apenas dois Siths, um mestre e seu discípulo.[24][25][26][28][29][30]

Impacto cultural

O icônico sabre de luz

Star Wars revolucionou o cinema e a forma de se fazer filmes. Surge aqui o conceito de blockbuster (filme arrasa-quarteirão) com grandes bilheteiras e orçamentos. O público jovem era o novo alvo da indústria. Iniciou-se a era do ''cinema comercial'', voltado a série de sucessos que geram produtos derivados. As inúmeras técnicas criadas pela Industrial Light & Magic revolucionaram a indústria de efeitos especiais no cinema e outros estúdios começaram a investir em tecnologia. Outra empresa revolucionária fundada por Lucas para fazer Star Wars é a Skywalker Sound que inovou no uso de som do cinema. Entre as empresas criadas por George Lucas, que depois se tornaram independentes, estão Avid Technology, THX e Pixar Animation Studios hoje pertencente a Disney. A trilha sonora icônica do John Williams é mundialmente conhecida até porque nunca assistiu os filmes. A trilha sonora de Star Wars (1977) foi eleito pelo American Film Institute (AFI) a mais memorável de todos os tempos.[40]

O AFI também elegeu Han Solo e Obi-Wan Kenobi um dos 100 maiores heróis do cinema americano e Darth Vader o 3º maior vilão do cinema americano. A frase "Que a Força esteja com você" foi eleita a 8º fala mais memorável pelo AFI e o primeiro Star Wars ficou em 15º na lista dos 100 maiores filmes do cinema americano pelo AFI.

George Lucas, com Star Wars, tornara-se o cineasta independente de maior sucesso do cinema. Lucas colocou praticamente todo dinheiro ganho com Star Wars na produção de O Império Contra-Ataca, não se rendendo ao poder dos estúdios. Na verdade, Lucas foi responsável por revitalizar a força daquilo que ele sempre combateu como cineasta independente.

Em 2005, a Revista Forbes estimou o rendimento total gerado pela franquia Star Wars (durante o percurso de seus 28 anos de história) em aproximadamente US$ 20.000.000.000,00 (vinte bilhões), hoje estimada em 30 bilhões, facilmente fazendo-a uma das franquias baseadas em filmes de maior sucesso de todos os tempos. Também na Forbes, na lista das pessoas mais ricas do mundo publicada na revista em 2004, George Lucas aparece em 153º lugar, com uma fortuna estimada em 3 bilhões de dólares.

Inúmeros eventos e convenções de fãs são realizadas anualmente em honrar a Star Wars, como Star Wars Celebration.

Universo expandido

Ver artigo principal: Universo Expandido
Mapa da galáxia fictícia de Star Wars

O termo Universo Expandido (UE) é um termo genérico para material licenciado de Star Wars fora dos filmes lançados no cinema. O material se expande as histórias contadas nos filmes, podem se passar em qualquer época, de 25 mil anos antes de A Ameaça Fantasma ou anos depois de O Retorno de Jedi. Atualmente, essas histórias foram descanonizadas pela Disney e são lançadas com o selo Legends. Isso ocorreu por que no UE existem inúmeras histórias depois dos eventos do Retorno de Jedi e isso iria contradizer a nova trilogia. Além de que, o UE sempre foi mais livre com algumas histórias se contradizendo, então para ''organizar'', a Disney transformou o antigo UE em Legends, não-canônico.[41] O novo UE canônico já está em vigor, com novos livros, quadrinhos e jogos sendo lançados como Battlefront.

Dois meses depois da estreia do primeiro filme, a Marvel Comics iniciou a publicação da revista em quadrinhos Star Wars, os seis primeiros números da série eram uma adaptação do filme,[42] a primeira história Universo Expandido apareceu na sétima edição da revista, publicada em janeiro de 1978, seguida rapidamente pelo romance Splinter of the Mind's Eye de Alan Dean Foster, lançado no mês seguinte.[43]

Jogos

A série Star Wars teve mais de 150 jogos, incluindo, praticamente todas a plataformas. O primeiro jogo foi Star Wars: The Empire Strikes Back feito para a plataforma Atari 2600. A partir daí vieram outros jogos como Star Wars, feito para diversas plataformas. Ainda há jogos de RTS como Star Wars: Empire at War e de celulares, como Star Wars: Battlefront Mobile. Dia 25 de julho de 2013, o jogo online Club Penguin fez uma festa chamada Star Wars - A invasão. O último lançamento nesse segmento aconteceu em 2015 com o jogo Star Wars: Battlefront da EA. Atualmente, os principais jogos mobiles baseados em Star Wars são Star Wars - A rebelião, Star Wars Galactic Defense, Star Wars : Commander, LEGO Star Wars Yoda II e Angry Birds Star Wars, todos disponíveis para as plataformas Android e IOS.[44]

3D

Em setembro de 2010, a Lucasfilm confirmou que iria converter todos os seis filmes da saga Star Wars em 3D. Segundo a produtora, todos os episódios seriam relançados nos cinemas neste formato, começando por Star Wars Episódio I: A Ameaça Fastasma, cuja reestreia aconteceu em 10 de fevereiro de 2012, nos Estados Unidos.[45] Um porta-voz da produtora informou que a ideia é lançar os filmes amplamente e possivelmente na maior parte dos territórios ao mesmo tempo. A distribuição seria novamente da Fox.[46] Em agosto de 2012, a Lucasfilm anunciou através do Facebook que os Episódios II e III, seriam relançados em 2013. Ataque dos Clones tinha sua estreia marcada para 20 de setembro de 2013, e A Vingança dos Sith, viria semanas depois, em 11 de outubro de 2013.[47]

Apesar das expectativas, a conversão do Episódio I para o formato 3D não agradou os fãs, o que resultou num baixo retorno financeiro e críticas ao resultado final.

Em Janeiro de 2013 a Disney cancelou o lançamento dos Episódios II e III para focar esforços nos novos episódios da franquia.[48] e também foi bem sucedido nos cinema.

Ver também

Referências

  1. «Saga "Star Wars" completa 35 anos». Globo Comunicação e Participações S.A. Consultado em 4 de janeiro de 2013. 
  2. «"Star Wars - Box Office History"».  The-numbers.com
  3. «Star Wars vale 30 bilhões». Consultado em 25 de Novembro de 2015. 
  4. a b «Skywalker Family Saga Continues in New Star Wars Trilogy». Slashfilm (em inglês). plus.google.com/115566387354234721983/posts. Consultado em 2016-01-15. 
  5. PPróximo "Star Wars" sai em dezembro de 2015, Diário de Notícias
  6. Lucas, George. (2004). Comentários do DVD Star Wars Episode IV - A New Hope. [DVD]. 20th Century Fox
  7. Arnold,Gary (janeiro de 1997). «O Retorno da Força:Edição Especial de Star Wars trás novas cenas,mas continua com a mesma diversão». The Washington Times. Consultado em 28 de março de 2008. 
  8. Arnold, Gary (26 de janeiro de 1997). "THE FORCE RETURNS: `Star Wars' Special Edition features some new tinkering but same old thrills". The Washington Times
  9. Utichi, Joe. «Star Wars on Blu-ray: George, don't do that …». the Guardian. Consultado em 2015-09-22. 
  10. jedi1. «Will Disney Ever Release the original pre-Special Edition Star Wars Movies? | The Star Wars Trilogy». The Star Wars Trilogy. Consultado em 2015-09-22. 
  11. Wurm, Gerald. «Star Wars - Episode IV: A New Hope (Comparison: Special Edition - DVD Edition) - Movie-Censorship.com». www.movie-censorship.com. Consultado em 2015-09-22. 
  12. «Could Disney finally give us the remastered, unedited Star Wars we want?». Consultado em 2015-09-22. 
  13. «Petition for the Theatrical Cuts of the Original Star Wars Trilogy On Blu-ray». originaltrilogy.com. Consultado em 2015-09-22. 
  14. «peoplevsgeorge.com/». peoplevsgeorge.com. Consultado em 2015-09-22. 
  15. «Blu-rays de Star Wars têm data de lançamento». Omelete. 
  16. «"Episode III Release Dates Announced"».  StarWars.com, 5 de abril de 2004. Arquivado do original em 15 de abril de 2008
  17. Warren, Bill. "Maker of Myths". Starlog (#237, April 1997).
  18. «George Lucas On the Future of Star Wars». IGN. 5 de março de 2007. 
  19. «New Video Series: A Discussion About the Future of Star Wars.». Star Wars. 30 de Outubro de 2012. 
  20. Thank the Maker: George Lucas" Star Wars.com, April 2005.
  21. Maison, Jordan. "Exclusive: Disney Already Casting for Star Wars Live-Action TV Projects" Cinelinx.com, March, 2014.
  22. «Star Wars: Episódio VIII começa a ser filmado». Consultado em 2015-09-22. 
  23. «Gravações de Rogue One já começaram, veja as fotos do set de filmagens». Consultado em 2015-09-22. 
  24. a b Star Wars Episode I: The Phantom Menace (DVD). 20th Century Fox. 2001. 
  25. a b Star Wars Episode II: Attack of the Clones (DVD). 20th Century Fox. 2002. 
  26. a b Star Wars Episode III: Revenge of the Sith (DVD). 20th Century Fox. 2005. 
  27. «"Star Wars plot summary"».  Ruined Endings
  28. a b c Star Wars Episode IV - A New Hope (DVD). 20th Century Fox. 2006. 
  29. a b Star Wars Episode V: The Empire Strikes Back (DVD). 20th Century Fox. 2004. 
  30. a b Star Wars Episode VI: Return of the Jedi (DVD). 20th Century Fox. 2004. 
  31. «'Star Wars: o despertar da Força': veja análise com spoilers das surpresas». G1. Consultado em 17 de Dezembro de 2015. 
  32. IMDB entry for Clive Revill
  33. Lufe Steffen (2015). «Descubra de onde veio a inspiração para George Lucas criar a saga Star Wars». Revista UOL Virgula. 
  34. Flávia Pegorin (2002). «Star Wars – A mitologia moderna». Galileu. 
  35. Star Wars: Clone Wars volume II DVD
  36. Larsen, Stephen and Robin. Joseph Campbell: A Fire in the Mind. (1991)
  37. a b c Empire of Dreams: The Story of the 'Star Wars', 20th Century Fox Television, Outubro de 2004
  38. Redação Super (2015). «Veja 12 fatos importantes sobre a saga Star Wars». Revista Super-Interessante. 
  39. Barna William Donovan (2008). The Asian Influence on Hollywood Action Films McFarland [S.l.] 9781476607702. 
  40. «AFI scores». 
  41. Leonardo Vicente Di Sessa (28/04/2014). «Star Wars: o futuro do Universo Expandido». HQManiacs. 
  42. Renato Félix (28/11/2014). «Comics Star Wars – Clássicos # 1». UniversoHQ. 
  43. Fry, Jason. "Alan Dean Foster: Author of the Mind's Eye." Star Wars Insider #50, Julho/Agosto de 2000.
  44. «Os melhores games Android baseados em Star Wars - PSafe Blog». PSafe Blog. Consultado em 2015-10-26. 
  45. «Star Wars em 3D recebe data de estreia nos Estados Unidos». Uol. 
  46. «A saga "Star Wars" será relançada em 3D, a partir de 2012». Uol. 
  47. «Episódios II e III de 'Star Wars' em 3D estreiam em 2013 nos cinemas». G1. 
  48. Lucasfilm cancela relançamento em 3D dos episódios II e III.

Ligações externas

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons