Guiães

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Portugal Guiães 
  Freguesia  
Brasão de armas de Guiães
Brasão de armas
Localização no concelho de Vila Real
Localização no concelho de Vila Real
Guiães está localizado em: Portugal Continental
Guiães
Localização de Guiães em Portugal
Coordenadas 41° 12' 32" N 7° 39' 40" O
País Portugal Portugal
Distrito Vila Real
Concelho Vila Real brasão.gif Vila Real
Fundação anterior a 1200; foral de 8 de Abril de 1202
Administração
- Tipo Junta de freguesia
- Presidente Paulo Correia (PS)
Área
- Total 8,57 km²
População (2011)
 - Total 478
    • Densidade 55,8 hab./km²
Código postal 5000–111 Guiães
Orago Santa Maria
Website http://www.freguesiadeguiaes.com/

Guiães é uma freguesia portuguesa do concelho de Vila Real, com 8.57 km² de área[1] e 478 habitantes (2011[2]). Das 20 freguesias do concelho resultantes da reorganização administrativa de 2012/2013,[3] é a 15.ª em área, a de menor população residente e a 17.ª em densidade populacional (55,8 hab/km²).

Inclui no seu território dois lugares: Carpinteira e Guiães (sede).

Situada na ponta sudeste do concelho, a freguesia de Guiães tem fronteiras com os concelhos de Sabrosa, a leste, e Peso da Régua, a sul, e ainda com a freguesia vila-realense de Abaças, a noroeste.

População[editar | editar código-fonte]

População da Freguesia de Guiães (desde 1801)
1801

[4]

1849

[5]

1864

[6][7]

1878

[6][8]

1890

[6][9]

1900

[6][10]

1911

[6][11]

1920

[6][12]

1930

[6][13]

1940

[6][14]

1950

[6][15]

1960

[6]

1970

[16]

1981

[17]

1991

[18]

2001

[19]

2011

[2]

585 691 876 848 765 741 838 793 918 1 014 1 206 1 001 878 695 652 585 478
Distribuição da População por Grupos Etários em 2001 e 2011
Idade 0-14 15-24 25-64 > 65 0-14 15-24 25-64 > 65
2001 100 99 281 105 17,1% 16,9% 48,0% 17,9%
2011 52 62 257 107 10,9% 13,0% 53,8% 22,4%

História[editar | editar código-fonte]

Recebeu foral de D. Sancho I em 8 de Abril de 1202. No entanto, a freguesia já existiria antes, pois é referida no foral de Abaças (24 de Abril de 1200), quando se definem os limites do termo daquela terra.[20] As Inquirições de 1258 referem-na como paróquia e as de 1290 utilizam o termo «freyguesia».

Tal como todas as demais terras pertencentes aos Marqueses de Vila Real, Guiães passou em 1641 para a posse da Coroa, quando o Marquês e o seu herdeiro foram executados sob acusação de conjura contra D. João IV. Em 1654, passou a integrar o património da recém-criada Sereníssima Casa do Infantado, situação que se manteve até à extinção desta, aquando das reformas do Liberalismo.

A esta freguesia pertenceu o lugar de Paradela de Guiães (actualmente, freguesia do concelho de Sabrosa), tendo este sido desanexado daquela, devido a desavenças entre os moradores, donde resultaram mortos.

Património Cultural[editar | editar código-fonte]

  • Capela de Nossa Senhora do Loreto [1]
  • Marco granítico n.º 74 [2]
  • Marco granítico n.º 75 [3]
  • Marco granítico n.º 76 [4]
  • Marco granítico n.º 77 [5]
  • Marco granítico n.º 78 [6]
  • Marco granítico n.º 79 [7]

Outro Património[editar | editar código-fonte]

  • Pelourinho
  • Santuário de Nosso Senhor dos Aflitos
  • Igreja Matriz
  • Fonte de Corgo (1832)
  • Fonte Centenária da Avenida da Fonte (1914)

Associativismo[editar | editar código-fonte]

Outros Grupos[editar | editar código-fonte]

Festividades e Dias Santos Locais[editar | editar código-fonte]

Dias Santos Locais
Dia Designação da Festa Designação Popular
20 de janeiro Mártir S. Sebastião Festa dos Rapazes Solteiros
19 de março S. José Festa dos Zés
1.º fim de semana de agosto Nosso Sr. dos Aflitos e Sta. Maria de Guiães Festa de Verão
8 de dezembro Nossa Senhora da Conceição Festa das Raparigas Solteiras

Equipamentos, Infra-estruturas e Instituições[editar | editar código-fonte]

  • Escola Básica (EB1) e Jardim de Infância (JI) - funcionaram até ao ano letivo de 2014-2015 (inclusive)
  • Centro de Apoio Domiciliário
  • Salão Multiusos (antiga Escola Taveira d'Araújo)

Política[editar | editar código-fonte]

O cargo de Presidente da Junta de Freguesia é atualmente ocupado por José Monteiro dos Santos, eleito nas eleições autárquicas de 2013 pelo Partido Socialista, sendo este o terceiro mandato consecutivo exercido pelo mesmo.[21]

Eleições de 2013
Órgão PS PPD/PSD PCP-PEV
Assembleia de Freguesia 207 145 45

Notas e Referências

  1. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013 (ficheiro Excel zipado)
  2. a b INE (2012) – "Censos 2011 (Dados Definitivos)", "Quadros de apuramento por freguesia" (tabelas anexas ao documento).
  3. Diário da República, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I.
  4. Luís Nuno Espinho da Silveira, coord. (2001) – "Os Recenseamentos da População Portuguesa de 1801 e 1849: Edição crítica, vol. I" (Censos 1801), p. 241 (ficheiro: p. 250).
  5. Luís Nuno Espinho da Silveira, coord. (2001) – idem, vol. III (Censos 1849), p. 788 (ficheiro: p. 133).
  6. a b c d e f g h i j INE (1964) – "X Recenseamento Geral da População no Continente e Ilhas Adjacentes às 0 horas de 15 de Dezembro de 1960. Tomo I, volume I" (Censos 1960), p. 90 (ficheiro: p. 116).
  7. Estatística de Portugal (1868) – "População: Censo no 1.º de Janeiro 1864" (Censos 1864), p. 231 (ficheiro: p. 257).
  8. Estatística de Portugal (1881) – "População no 1.º de Janeiro 1878 (parte 2)" (Censos 1878), p. 330 (ficheiro: p. 142).
  9. Direcção da Estatística Geral e Comércio (1896) – "Censo da População do Reino de Portugal no 1.º de Dezembro de 1890. Volume I" (Censos 1890), p. 238 (ficheiro: p. 357).
  10. Direcção Geral da Estatística e dos Próprios Nacionais (1905) – "Censo da População do Reino de Portugal no 1.º de Dezembro de 1900 (Quarto recenseamento geral da população). Volume I" (Censos 1900), p. 246 (ficheiro: p. 256).
  11. Direcção Geral da Estatística (1913) – "Censo da População de Portugal no 1.º de Dezembro de 1911 (5.º Recenseamento Geral da População). Parte I" (Censos 1911), p. 228 (ficheiro: p. 267).
  12. Direcção Geral de Estatística (1923) – "Censo da População de Portugal no 1.º de Dezembro de 1920 (6.º Recenseamento Geral da População). Volume I" (Censos 1920), p. 178 (ficheiro: p. 229).
  13. Direcção Geral de Estatística (1933) – "Censo da População de Portugal no 1.º de Dezembro de 1930 (7.º Recenseamento Geral da População). Volume I" (Censos 1930), p. 188 (ficheiro: p. 190).
  14. INE (1945) – "VIII Recenseamento Geral da População no Continente e Ilhas Adjacentes em 12 de Dezembro de 1940. Volume XVIII: Distrito de Vila Real" (Censos 1940), p. 28 (ficheiro: p. 32).
  15. INE (1952) – "IX Recenseamento Geral da População no Continente e Ilhas Adjacentes em 15 de Dezembro de 1950. Tomo I" (Censos 1950), p. 238 (ficheiro: p. 240).
  16. INE (1975) – "11.º Recenseamento da População, 1.º Recenseamento da Habitação: População e Alojamento por lugares: distrito de Vila Real", p. 42. (Ficheiro: "11.º Recenseamento da População, 1.º Recenseamento da Habitação: continente e ilhas" (Censos 1970), p. 1026.)
  17. INE (1983) – "XII Recenseamento Geral da População, II Recenseamento Geral da Habitação: Resultados Definitivos: Distrito de Vila Real" (Censos 1981), p. 5 (ficheiro: p. 15).
  18. INE (1993) – "Censos 91: Resultados Definitivos – Região do Norte", p. 34 (ficheiro: p. 32).
  19. INE (2003) – "Censos 2001: Resultados definitivos: XIV Recenseamento Geral da População, IV Recenseamento Geral da Habitação: Norte", p. 27 (ficheiro: p. 130).
  20. Ribeiro Aires (2007) — História das Freguesias do Concelho de Vila Real. Vila Real: Maronesa. pp. 277 ss.
  21. RTP. «Resultados das Eleições Autárquicas 2013». Consultado em 1 de fevereiro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.