Guilherme Augusto de Brito Capelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde junho de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas com o nome Brito Capelo, veja Brito Capelo (desambiguação).
Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa ou a usada não é a mais adequada. Foi sugerido que adicione esta.
Guilherme Brito Capello in O Occidente (1899)

Guilherme Augusto de Brito Capelo (em grafia antiga Capello) (5 de Agosto de 183921 de Março de 1926) foi um militar da Armada Portuguesa, onde atingiu o posto de vice-almirante, explorador, cientista e administrador colonial.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Guilherme de Brito Capello nasceu em 5 de Agosto de 1839.[1]

Alistou-se na Marinha Portuguesa em 1853 tendo, entre outros, comandado as canhoneiras Guadiana e Sado, corvetas Rainha de Portugal, Alfonso de Albuquerque e Duque da Terceira. Foi o primeiro comandante do cruzador D. Carlos.[1]

Guilherme Capelo fez parte da expedição de 1860 ao Quiambo e foi o comandante da força marítima no ataque de Caconda.[1]

Entre outras distinções, Capello foi feito Grande-Oficial da Ordem de S. Bento de Aviz, Comendador da Ordem da Torre e Espada, Cavaleiro da Ordem de S. Thiago, para além da Grã-Cruz do Mérito Naval de Espanha.[1]

Guilherme Capelo foi governador-geral de Angola [2] e exerceu também o cargo de Comissário Régio em Angola entre 18 de junho de 1896 e 15 de fevereiro de 1897 [3].

Guilherme Capelo morreu em 21 de Março de 1926.[carece de fontes?]

Referências

  1. a b c d «A nossas Gravuras : Concelheiro Brito Capello». O Occidente n.º 738. 30 de Junho de 1899. 0002 páginas. Consultado em 2 de junho de 2016 
  2. Capello, Guilherme Augusto de Brito, Relatório do Governador Geral da Província de Angola, Lisboa, Imprensa Nacional, 1889.
  3. Capello, Guilherme Augusto de Brito, Providências publicadas pelo commissario regio na provincia de Angola: desde 18 de Junho de 1896 até 15 de Fevereiro de 1897, Lisboa, Imprensa Nacional, 1897.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Conselho Governativo
Governador-Geral de Angola
18861892
Sucedido por
Jaime Lobo de Brito Godins
Precedido por
Álvaro António da Costa Ferreira
Comissário Régio de Angola
18961897
Sucedido por
Conselho Governativo