Guillaume Guillon-Lethière

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Guillaume Guillon-Lethière
Nascimento 10 de janeiro de 1760
Sainte-Anne
Morte 22 de abril de 1832 (72 anos)
Paris
Cidadania França
Alma mater
  • Escola Nacional Superior das Belas-Artes
Ocupação pintor, professor
Prêmios
Empregador École des Beaux-Arts
Movimento estético neoclassicismo
Causa da morte cólera

Guillaume Guillon-Lethière (Sainte-Anne, 10 de janeiro de 1760 - Paris, 22 de abril de 1832) foi um pintor neoclássico francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido livre em Guadalupe em 1760, de um oficial colonial francês chamado Pierre Guillon[1] e uma mãe "mulata",[2] Lethière frequentemente escreveu sobre isso no contexto da história colonial francesa e da Revolução Francesa.

Aos 14 anos, seu pai o levou de Guadalupe para a França metropolitana. Aos 17 anos, Guillon-Lethièrehe se tornara aluno de Gabriel François Doyen na Academia Real de Pintura e Escultura.[1] Lethière ganhou o segundo prêmio no Prix de Rome de 1784 por sua pintura Mulher de Canaã aos Pés de Cristo. Ele entrou novamente dois anos depois e, embora não vencesse, conseguiu receber apoio para viajar para Roma, onde desenvolveu ainda mais seu estilo neoclássico. Lethière permaneceu em Roma por vários anos.

Em 1791, ele voltou a Paris para abrir um estúdio de pintura em concorrência direta com Jacques-Louis David.[3] Em 1818, Lethière foi finalmente eleito e também premiado com a Legião da Honra.[4]

Um ano depois, tornou-se professor na École des Beaux-Arts.[3] Entre seus alunos estavam Isidore Pils e o pintor polonês-lituano Kanuty Rusiecki.[5] Lethière foi pai adotivo de Mélanie d'Hervilly, mais tarde Hahnemann.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Guillaume Guillon-Lethière (1760-1832), peintre oublié». Guadeloupe-fr.com. Cópia arquivada em 16 de março de 2007 
  2. «Guillaume Guillon Lethiere - FRONTLINE - PBS» 
  3. a b Simon Lee, "Lethière [Lethiers; Letiers], Guillaume [Guillon]", Grove Art Online. Oxford University Press, [14-02-2007], http://www.groveart.com/
  4. «certificate of the legion of honor». culture.gouv.fr 
  5. Nitka, Maria (2013). "Rosyjscy i polscy malarze w Rzymie lat 20. XIX wieku – wspólne narodziny malarstwa akademickiego (Russian and Polish painters in Rome in the 1820s and at the beginning of the 1830s – the common birth of the XIX century academic art)". Sztuka Europy Wschodniej (Art of Eastern Europe) (in Polish). Polish Institute of World Art Studies. 1: 309, 311.