Gurbanguly Berdimuhammedow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnassingbé Eyadéma
Gurbanguly Berdimuhammedow
2º Presidente do Turcomenistão
Período 21 de dezembro de 2006 à atualidade
Antecessor(a) Saparmyrat Nyýazow
Sucessor(a) No cargo
Vice-presidente do Turcomenistão
Período 1 de março de 2001 a 14 de fevereiro de 2007
1 de janeiro de 1980 a 7 de outubro de 1981 31 de julho de 1999
Antecessor(a) Orazgeldi Aýdogdyew
Sucessor(a) Raşit Meredow
Presidente do Conselho de Administração da União Africana
Período 2000 a 2001
Dados pessoais
Nome completo Gurbanguly Mälikgulyýewiç Berdimuhamedow
Nascimento 29 de junho de 1957 (61 anos)
Babarab, RSS do Turcomenistão
Cônjuge Ogulgerek Berdimuhamedov
Partido PDT (até 2013)
Profissão Político

Gurbanguly Mälikgulyýewiç Berdimuhammedow (Babarab, 29 de junho de 1957) é o presidente do Turquemenistão desde 21 de dezembro de 2006, quando se tornou presidente interino após a morte de seu antecessor, Saparmyrat Nyýazow.

Biografia[editar | editar código-fonte]

No dia 14 de fevereiro de 2007, Berdimuhammedow foi declarado vencedor das eleições presidenciais realizadas três dias antes, e imediatamente instaurado no cargo.[1]

Berdimuhammedow nasceu em Babarab, no actual etrap ("distrito") de Gökdepe, na província de Ahal. Licenciou-se no Instituto Médico Estatal do Turquemenistão e começou uma carreira de dentista. Em 1992 passou a fazer parte da faculdade de medicina dentária do instituto onde se tinha formado.

Em 1995, sob as leis de Saparmyrat Nyýazow, tornou-se responsável pelo centro de medicina dentária do Ministério da Saúde e da Indústria Médica. Em 1997 foi nomeado Ministro da Saúde, e em 2001, vice-primeiro-ministro.

Como Ministro da Saúde foi supostamente responsável por cumprir as decisões de Nyýazow e fechar todos os hospitais fora da capital, Asgabate, em 2005. O sistema de saúde do Turquemenistão é considerado um dos piores da antiga União Soviética. De acordo com a Amnistia Internacional, "os cuidados de saúde tornaram-se financeiramente inacessíveis para a maior parte da população."

Depois da morte de Nyýazow (em dezembro de 2006), que não nomeara sucessor, Berdimuhammedow tornou-se o líder da comissão que organizou o funeral de estado. Isso levantou imediatamente especulações de que Berdimuhammedow estaria na corrida para a sucessão de Nyýazow.

O Conselho de Segurança do Turquemenistão nomeou-o como presidente interino. O Conselho anunciou que a escolha recaíra em Öwezgeldi Ataýew, presidente da Assembleia do Turquemenistão, mas este não fora nomeado por o Procurador-Geral ter levantado um processo criminal contra ele.

De acordo com o segundo parágrafo do Artigo 60º da Constituição Turquemana, não seria permitido a Berdimuhammedow concorrer às próximas eleições presidenciais. De qualquer forma, uma recente decisão do "Conselho do Povo" removeu essa decisão e tornou-o elegível, como um dos seis candidatos.

Berdimuhammedow aparece como o candidato da actual elite. A oposição descreve-o como um homem de poucas ambições que move poucas influências, o que terá contribuído para a sua longa carreira como vice-primeiro-ministro.

Referências

Precedido por
Saparmyrat Nyýazow
Presidentes do Turquemenistão
2006 - presente
Sucedido por
-