Gustavo Bochecha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gustavo Bochecha
Informações pessoais
Nome completo Gustavo Costa da Silva Machado
Data de nasc. 8 de junho de 1996 (23 anos)
Local de nasc. Duque de Caxias (RJ), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,73 m
Canhoto
Apelido Bochecha
Informações profissionais
Período em atividade 2017–presente
Clube atual Botafogo
Número 11
Posição Volante
Meia
Clubes de juventude
2013–2014
2015–2017
Duque de Caxias
Botafogo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2013
2017–
Duque de Caxias
Botafogo
001 0000(0)
042 0000(1)



3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 11 de setembro de 2019.

Gustavo Costa da Silva Machado, mais conhecido como Gustavo Bochecha ou apenas Bochecha (Duque de Caxias, 8 de junho de 1996) é um futebolista brasileiro que atua como volante. Atualmente, joga pelo Botafogo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início de carreira[editar | editar código-fonte]

Bochecha é cria da base do Duque de Caxias, foi contratado em 2015 pelo Botafogo para a base. Dois anos depois, Gustavo Bochecha é promovido ao elenco profissional.

Botafogo[editar | editar código-fonte]

Volante muito técnico e também muito lento, Bochecha participou de todas as conquistas da base do Botafogo em 2016, como o Campeonato Brasileiro e o Carioca. Os bons rendimentos em campo o fizeram ser incorporado de vez à equipe profissional. Porém, isso tudo só foi possível pelo incentivo de dona Cenira, sua mãe, que o impediu de abandonar a carreira na época em que foi mandado embora do Fluminense.[1]

Logo em sua estreia como titular contra o Macaé, em fevereiro de 2017, pelo Campeonato Carioca, sofreu uma grave lesão.[2]

No dia 10 de julho de 2018, por meio do Twitter, o Botafogo anunciou a renovação de contrato com o Bochecha, até o final de 2021.[3]

Bochecha começou a temporada de 2019 muito bem, ele foi um dos destaques da vitória alvinegra por 2 a 1 diante do Madureira pelo Carioca de 2019, ele iniciou a jogada do primeiro gol do Botafogo, além de uma atuação consistente durante a partida.[4]

Após a saída do técnico Zé Ricardo, Eduardo Barroca assumiu o Botafogo, o que aumentou mais ainda a confiança de Bochecha, pois Barroca já tinha trabalhado na base do Botafogo com Bochecha. "Gustavo Bochecha foi muito importante nesses dois jogos na retenção de bola, em fazer o time fluir. Assim como Jean, Alan Santos, acho que o Botafogo tem jogadores de bom nível nessa posição. Ele foi muito importante nessa vitória contra o Bahia", elogiou o novo técnico.[5]

Na 1ª rodada do Brasileirão 2019, Bochecha foi o quarto maior passador da rodada, com 82 passes certos e apenas dois errados, o volante foi também o principal ladrão de bolas da rodada, com sete desarmes certos.[6][7]

Em seu 35º jogo como profissional, contra o Sol de América pela volta da 2ª fase da Copa Sul-Americana de 2019, Gustavo Bochecha marcou seu primeiro gol. E, embora tenha estilo clássico e fazer as funções da saída de bola e de armação, colocou na rede como um centroavante. Colocou-se bem para receber cruzamento de Gilson. O jogo terminou 4 a 0 (5 a 0 no agregado), assim o Botafogo se classificando para as oitavas de finais.[8][9]

Caso de racismo[editar | editar código-fonte]

O confronto entre Juventude e Botafogo do dia 11 de abril, válido pela Copa do Brasil de 2019, foi marcado por um incidente lamentável. Além da eliminação na Copa, Bochecha foi vítima de racismo durante a partida realizada no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Bochecha estava aquecendo na beira do gramado com os companheiros quando foi chamado de "macaco" por um torcedor do Juventude, que rapidamente foi identificado e encaminhado pela polícia ao Juizado Especial Criminal.[10][11]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 29 de maio de 2019.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outras
competições[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Duque de Caxias 2013 1 0 0 1 0 0
Total 1 0 0 1 0 0
Botafogo 2017 1 0 0 1 0 0
2018 17 0 4 0 0 0 2 0 1 0 0 0 19 0 5
2019 5 0 1 2 0 1 3 1 0 4 0 1 14 1 3
Total 22 0 5 2 0 1 5 1 1 5 0 0 34 1 8
Total na carreira 22 0 5 2 0 1 5 1 1 6 0 0 35 1 8

Títulos[editar | editar código-fonte]

Categorias de base
Botafogo

Referências

  1. Felippe Costa e Thiago Lima (1 de janeiro de 2017). «Joia 2017: Bochecha vive sonho após quase abandonar carreira aos 14 anos». Globoesporte. Consultado em 30 de maio de 2019 
  2. «Joia do Botafogo sofre lesão na estreia e lamenta: "A dor é muito grande"». SporTV. 4 de fevereiro de 2017. Consultado em 30 de maio de 2019 
  3. «De volta após longo período lesionado, Gustavo Bochecha renova com o Botafogo». ISTOÉ. 10 de julho de 2018. Consultado em 30 de maio de 2019 
  4. «Carioca: Gustavo Bochecha aproveita oportunidades com Zé Ricardo». A Tribuna Mato Grosso. 14 de março de 2019. Consultado em 30 de maio de 2019 
  5. Bruno Braz (4 de maio de 2019). «Só love! Bochecha vira o "queridinho" de Barroca no Botafogo». UOL Esporte. Consultado em 30 de maio de 2019 
  6. «Volante do Botafogo, Bochecha foi o maior ladrão de bolas da 1ª rodada do Brasileiro». FogãoNET. 30 de abril de 2019. Consultado em 30 de maio de 2019 
  7. Gustavo Militão (28 de abril de 2019). «Gustavo Bochecha é o líder em desarmes na primeira rodada da Série A; veja o Top-5». Torcedores. Consultado em 30 de maio de 2019 
  8. «ATUAÇÕES: Bochecha e Diego Souza são destaques do Botafogo». LANCE!. 29 de maio de 2019. Consultado em 30 de maio de 2019 
  9. «Só deu Botafogo: com muita facilidade, Alvinegro faz 4 a 0 no Sol de América, e Diego Souza desencanta». Globoesporte. 29 de maio de 2019. Consultado em 30 de maio de 2019 
  10. «Jogador do Botafogo é chamado de "macaco" por torcedor do Juventude». Futebol Interior. 12 de abril de 2019. Consultado em 30 de maio de 2019 
  11. «Jogador do Botafogo é vítima de racismo; Juventude condena». Observatório Racial. 12 de abril de 2019. Consultado em 30 de maio de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]