Hélio Lourenço de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hélio Lourenço de Oliveira
Nascimento 9 de julho de 1917
Porto Ferreira
Morte 14 de abril de 1985 (67 anos)
Ribeirão Preto,

Hélio Lourenço de Oliveira (Porto Ferreira, 9 de julho de 1917 - Ribeirão Preto, 14 de março de 1985) foi médico, professor e pesquisador brasileiro. Hélio Lourenço de Oliveira foi professor de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP) e decano da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto.[1]

Entrou para a Escola Médica da USP em 1934, se formando em 1940. Como bolsista do Pan-American Sanitary Bureau, esteve nos Estados Unidos entre 1941 e 1942, estagiando na Escola Médica da Universidade de Nova York.[1] Sua especialidade era a nefrologia.[1]

Eleito vice-reitor da USP, foi reitor em exercício de 1967 a 1969, quando o reitor Luís Antônio da Gama e Silva se afastara do cargo para assumir o ministério da Justiça do general Costa e Silva. Foi cassado do cargo por iniciativa do próprio prof. Gama e Silva, em um decreto direcionado a USP que demitiu o Hélio e mais 23 professores.[2][3] Quando terminou o Regime Militar no Brasil, foi alvo de desagravo por parte da universidade e da reitoria, que incluiu seu quadro na galeria de reitores da USP.

Foi forçado a se exilar do país com parte de sua família ao final da década de 1960. Neste período, até 1972, trabalhou em Alexandria como conselheiro da Organização Mundial de Saúde, após ter sido membro da missão da Unesco, na Síria, encarregada de assistir na reforma e desenvolvimento do ensino superior no país.[1] Retornou ao Brasil, onde seguiu com sua carreira médica, emjulho de 1980 é reintegrado à USP.[1] Em 1983 foi eleito diretor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto e no ano seguinte pró-reitor da USP.[1]

Seu nome foi dado a um escola e uma unidade de saúde em Ribeirão Preto.

Referências

  1. a b c d e f VICHI, Fábio Leite. Hélio Lourenço de Oliveira - Ribeirão Preto e a hipertensão arterial, Rev Bras Hipertens vol 8(4): outubro/dezembro de 2001.
  2. «Livro negro da USP: o controle ideológico na universidade. São Paulo, Adusp, 1978, p. 33-42.». Consultado em 30 de setembro de 2012 
  3. Motoyama, Shozo. «USP 70 Anos: Imagens de uma História Vivida; São Paulo: EdUSP; ISBN 8531409535, 9788531409530; pág 151». Consultado em 25 de setembro de 2009 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]