Tupi (Sistema planetário)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de HD 23079)
Tupi
Dados observacionais (J2000)
Constelação Reticulum
Asc. reta 03h 39m 43,1s[1]
Declinação -52° 54′ 57,0″[1]
Magnitude aparente 7,11[1]
Características
Tipo espectral F9.5V[2]
Cor (B-V) 0,57[1]
Astrometria
Velocidade radial 0,5 km/s[1]
Mov. próprio (AR) -192,88 mas/a[3]
Mov. próprio (DEC) -92,10 mas/a[3]
Paralaxe 29,8583 ± 0,0309 mas[3]
Distância 109,235 ± 0,113 anos-luz
33,492 ± 0,035 pc
Magnitude absoluta 4,42 ± 0,05[4]
Detalhes
Massa 1,03 ± 0,02[5] M
Raio 1,07 ± 0,03[5] R
Gravidade superficial log g =
4,39 ± 0,03 cgs[5]
Luminosidade 1,37 ± 0,03[5] L
Temperatura 6039 ± 44[5] K
Metalicidade [Fe/H] = -0,12[6]
Rotação v sin i = 2,96 km/s[6]
Idade 4,1 ± 1,4 bilhões[5]
de anos
Outras denominações
CD-53º738, HIP 17096, SAO 233208.[1]

Tupi[7], anteriormente chamada de HD 23079, é uma estrela na constelação de Reticulum. Com uma magnitude aparente de 7,11,[1] não é visível a olho nu, mas é facilmente visível com um telescópio pequeno. Medições de paralaxe indicam que está localizada a uma distância de 109 anos-luz (33,5 parsecs) da Terra.[3] Em 2001 foi descoberto um planeta orbitando-a.[4]

Tupi é uma estrela de classe F da sequência principal com um tipo espectral de F9.5 V.[2] É um pouco maior e mais massiva que o Sol, com uma massa estimada de 1,03 massas solares e um raio de 1,07 raios solares. Sua fotosfera está brilhando com 1,37 vezes a luminosidade solar, a uma temperatura efetiva de 6 039 K.[5] Sua metalicidade, a abundância de elementos além de hidrogênio e hélio, é menor que a solar, com uma abundância de ferro equivalente a 76% da solar.[6] Tupi tem um baixo nível de atividade cromosférica[2] e sua idade é estimada em 4,1 bilhões de anos, similar à idade do Sol.[5]

O planeta Guarani foi descoberto por Tinney et al. pelo método da velocidade radial,[4] que consiste em detectar pequenas mudanças na velocidade radial de uma estrela causadas pela gravidade de um planeta em órbita. Guarani é um planeta gigante gasoso com uma massa mínima de 2,45 vezes a massa de Júpiter. Sua órbita é pouco excêntrica e tem um período de 731 dias e um semieixo maior de 1,596 UA.[8]

Guarani está na zona habitável da sua estrela. Simulações indicam que um planeta troiano hipotético de baixa massa em ressonância 1:1 com Guarani seria estável a longo prazo.[9][10]

Renomeamento[editar | editar código-fonte]

Em comemoração dos 100 anos da fundação da União Astronômica Internacional (IAU) em 2019, a organização abriu uma campanha chamada "IAU100 NameExoWorlds" a qual possuía o objetivo de renomear sistemas de exoplanetas que não tinham, além de seus nomes científicos, outra forma de serem chamados. Tal campanha foi realizada em diversos países, os quais os comitês nacionais destes mandariam as propostas de nomes mais aceitas nessas nações. O anúncio do renomeamento destes planetas e sistemas solares foi realizado em Paris em 17 de dezembro de 2019. No Brasil, os nomes mais votados, em votações realizadas via internet, foram Tupi e Guarani, respectivamente, para serem os novos nomes da estrela HD 23079 e do planeta gasoso desta mesma estrela chamado HD 23079 b.[11]

O sistema Tupi [8]
Planeta Massa Semieixo maior
(UA)
Período orbital
(dias)
Excentricidade
b >2,45 ± 0,21 MJ 1,596 ± 0,093 730,6 ± 5,7 0,102 ± 0,031

Pessoas/ Instituições que propuseram o nome aprovado: Affonso José Santos, Aída Maria da Costa Sousa, Felipe Oliveira Neves, Francisco Rudi Filho, Mário Andrade, Mario Pocidônio dos Santos Junior, Mayara Elisabeth Ferreira da Rocha, Ricardo de Oliveira Silva, Clodoaldo Alves Penha and Luís Sérgio Ferreira, Rodrigo José da Silva, João César de Castro, Giovana Moura, Mayara Carolina, Milena Sottili, Sabrina Gomes, Marcio Antonio Alves Ferreira, Angelita Maria Pereira de Sousa, Marcel Medeiros Guimarães, Cainã Schuffer Gabriel, Carlos Roberto di Ciommo, Fernanda Roque M. do Amaral Prado, CEU EMEF Prof. Paulo Gonçalo dos Santos, Alcione Zanca, Ângela Mendes, Acsa Soares Santos, Leonel Valentim Hégues Nava, Ana Laura Lopes de Matos, Adélia Soares Ribas, Lorenzo, Yuri Fernandes Pereira de Souza, Riquelme Augusto de Oliveira, Rodrigo Vieira Ribeiro, Avani Carvalho da Costa, Bruno Moreira de Oliveira, Edna Fonseca Ribeiro, Escola Estadual Pereira Barreto, Marcos Dionizio Moreira, Escola Estadual Dr. João Firmino Correia de Araújo, Andrea Santana, Roberta Cavalcante Silva, Cláudio de Castro Silva, Thiago Borges Konzen, Júlio César Fornaciari, Pedro Martiniano de Souza Neves, Marcelo Faria de Araujo e Pedro Dambiski de Vargas. [12]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g «HD 23079 -- High proper-motion Star». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 25 de outubro de 2017 
  2. a b c Gray, R. O.; et al. (julho de 2006). «Contributions to the Nearby Stars (NStars) Project: Spectroscopy of Stars Earlier than M0 within 40 pc-The Southern Sample». The Astronomical Journal. 132 (1): 161-170. Bibcode:2006AJ....132..161G. doi:10.1086/504637 
  3. a b c d Gaia Collaboration: Brown, A. G. A.; Vallenari, A.; Prusti, T.; de Bruijne, J. H. J.; et al. (2018). «Gaia Data Release 2. Summary of the contents and survey properties». Astronomy & Astrophysics. 616: A1, 22 pp. Bibcode:2018A&A...616A...1G. arXiv:1804.09365Acessível livremente. doi:10.1051/0004-6361/201833051.  Catálogo Vizier
  4. a b c Tinney, C. G.; et al. (maio de 2002). «Two Extrasolar Planets from the Anglo-Australian Planet Search». The Astrophysical Journal. 571 (1): 528–531. Bibcode:2002ApJ...571..528T. arXiv:astro-ph/0111255Acessível livremente. doi:10.1086/339916 
  5. a b c d e f g h Bonfanti, A.; Ortolani, S.; Nascimbeni, V. (janeiro de 2016). «Age consistency between exoplanet hosts and field stars». Astronomy & Astrophysics. 585: A5, 14. Bibcode:2016A&A...585A...5B. doi:10.1051/0004-6361/201527297 
  6. a b c Delgado Mena, E.; et al. (abril de 2015). «Li abundances in F stars: planets, rotation, and Galactic evolution». Astronomy & Astrophysics. 576: A69, 24. Bibcode:2015A&A...576A..69D. doi:10.1051/0004-6361/201425433 
  7. «Planeta e estrela são batizadas de 'guarani' e 'tupi' em homenagem aos povos indígenas do Brasil». G1. Consultado em 17 de dezembro de 2019 
  8. a b Butler, R. P.; et al. (2006). «Catalog of Nearby Exoplanets». The Astrophysical Journal. 646 (1): 505–522. Bibcode:2006ApJ...646..505B. arXiv:astro-ph/0607493Acessível livremente. doi:10.1086/504701 
  9. Dvorak, R.; Pilat-Lohinger, E.; Schwarz, R.; Freistetter, F. (novembro de 2004). «Extrasolar Trojan planets close to habitable zones». Astronomy and Astrophysics. 426: L37-L40. Bibcode:2004A&A...426L..37D. doi:10.1051/0004-6361:200400075 
  10. Eberle, J.; Cuntz, M.; Quarles, B.; Musielak, Z. E. (outubro de 2011). «Case studies of habitable Trojan planets in the system of HD 23079». International Journal of Astrobiology. 10 (04): 325-334. Bibcode:2011IJAsB..10..325E. doi:10.1017/S1473550411000176 
  11. «Brasileiros batizam exoplaneta e estrela em campanha internacional». Revista Galileu. Consultado em 17 de dezembro de 2019 
  12. «Proposers». NameExoworlds (em inglês). Consultado em 18 de dezembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • HD 23079 The Extrasolar Planets Encyclopaedia