Haih or Amortecedor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Haih or Amortecedor
Álbum de estúdio de Os Mutantes
Lançamento 8 de setembro de 2009 (2009-09-08)
Gravação 2009
Gênero(s)
Duração 49:02
Idioma(s) Português
Formato(s) CD
Gravadora(s) ANTI-
Produção Sérgio Dias
Cronologia de estúdio por Os Mutantes
Tecnicolor
(2000)
Fool Metal Jack
(2013)
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AllMusic 4 de 5 estrelas.[1]
Rolling Stone 3 de 5 estrelas.[2]
Pitchfork 7 de 10 estrelas.[3]
Symbol unlikely.svg Esta tabela precisa de ser acompanhada por texto em prosa. Consulte o guia.

Haih or Amortecedor é um álbum da banda brasileira de rock Os Mutantes, lançado em 2009 pela ANTI-. Este é o primeiro álbum de estúdio do grupo desde Tudo Foi Feito pelo Sol (1974), e o primeiro de inéditas desde Mutantes Ao Vivo (1976).

Após a reunião do grupo em 2006, culminando no lançamento do álbum ao vivo Mutantes Ao Vivo - Barbican Theatre, Londres 2006, Sérgio Dias começou a trabalhar no primeiro álbum do grupo após 35 anos. O músico já não contava com a formação original da banda; Rita Lee já não participou da reunião em Londres, e Arnaldo Baptista também já estava fora banda após afastamento em 2008. Rita foi substituída por Bia Mendes, e a banda também contou com o baterista de longa data Dinho Leme.

Sérgio colaborou com Tom Zé em diversas faixas, incluindo o rock experimental "Querida Querida" e o jazz latino "Samba do Fidel".[2] Também colaborou com Jorge Ben, com quem a banda já havia lançado a canção "A Minha Menina".[4] Outro elemento notável do álbum é a introdução, uma gravação de Vladimir Putin discursando ao exército russo.[4]

O título Haih significa corvo na língua shoshone, uma referência à fascinação de Sérgio por esse tipo de ave.[5][6]

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Música Duração
1. "Hymns of the World P.1 (Intro)"   0:32
2. "Querida Querida"   Sérgio Dias/Tom Zé 4:13
3. "Teclar"   Sérgio Dias/Tom Zé 3:11
4. "2000 e Agarrum"   Sérgio Dias/Tom Zé 3:21
5. "Bagdad Blues"   Sérgio Dias/Tom Zé 5:17
6. "O Careca"   Jorge Ben 3:55
7. "O Mensageiro"   Sérgio Dias 3:59
8. "Anagrama"   Sérgio Dias/Tom Zé 4:12
9. "Samba do Fidel"   Sérgio Dias/Tom Zé 5:30
10. "Neurociência do Amor"   Sérgio Dias/Vitor Trida 4:09
11. "Nada Mudou"   Vitor Trida 5:15
12. "Gopala Krishna Om"   Sérgio Dias 3:38
13. "Hymns of the World P.2 (Final)"   1:50

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Avaliação da AllMusic
  2. a b Mark Kemp (8 de setembro de 2009). «Haih Or Amortecedor : Os Mutantes». Crítica ao álbum (em inglês). Rolling Stone. Consultado em 15 de setembro de 2009 
  3. Avaliação da Pitchfork
  4. a b «Haih Or Amortecedor, by Os Mutantes». Nota à imprensa (em inglês). Norman Records. Consultado em 15 de setembro de 2009 
  5. James Reed (13 de setembro de 2009). «Os Mutantes is alive, well, and as bizarre as ever» (em inglês). Boston. Consultado em 15 de setembro de 2009 
  6. «Shoshone Animal Words» (em inglês). Native Languages of the Americas. Consultado em 15 de setembro de 2009