Half-Life 2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Half-life 2
Desenvolvedora Valve Corporation
Eletronic Arts (PS3)
Publicadora(s) Valve Corporation
Sierra Entertainment
Distribuidora Valve Corporation
Vivendi Universal Games
(ex-dristribuidora)
Eletronic Arts
(2005-presente)
Motor Source Engine
Havok (física)
Plataforma(s) Microsoft Windows, Xbox, Xbox 360, PlayStation 3, Mac OS, Linux
Série Half-life
Data(s) de lançamento Windows
(via steam)
Xbox

Xbox 360

Play Station 3

Mac OS X

Linux
(via steam)
Gênero(s) Tiro em 1ª pessoa
Survival Horror
Ficção científica
Modos de jogo Single Player
Número de jogadores 1
Classificação Permitido para maiores de 15 anos BBFC (Reino Unido)
Inadequado para menores de 18 anos i CERO (Japão)
Inadequado para menores de 18 anos i DEJUS (Brasil)
Inadequado para menores de 17 anos i ESRB (América do Norte)
Inadequado para menores de 15 anos i OFLCA (Austrália)
Inadequado para menores de 16 anos i PEGI (Europa)
Inadequado para menores de 18 anos i USK (Alemanha)
Mídia download, DVD, BD
Controles teclado, mouse; Dualshock 3; gamepad
Idioma Inglês, Francês, Alemão, Italiano, Coreano, Espanhol, Russo, Chinês Simplificado, Chinês Tradicional, Tailândes
Traduções Holandês, Dinamarquês, Finlandês, Japonês, Norueguês, Polonês, Português, Sueco
Último
Último
Half-Life
Half-Life 2: Episode One
Próximo
Próximo

Half-Life 2 é a sequência de Half-Life, um jogo de tiro em primeira pessoa. Trazendo novas tecnologias para representar a física nos games, Half-Life 2 foi um sucesso de vendas e ganhou vários prémios, sendo destacado como "Jogo do Ano" em 2004. O jogo também inclui o Counter-Strike: Source uma versão melhorada de Counter-Strike, com novos gráficos, física e mapas clássicos reformulados pela tecnologia Source. Half-Life 2 também recebeu duas continuações episódicas, Half-Life 2: Episode One e Two (ambos incluídos junto com Half-Life 2 na compilação The Orange Box), com um terceiro a lançar.

História[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Assim como no primeiro Half-Life, a história tem uma participação significativa na compreensão do ambiente em que se passa a história. O personagem principal, Gordon Freeman, continua não falando sequer uma palavra durante todo o jogo. Mesmo assim, os diálogos ganharam maior ênfase e alguns são extremamente importantes para saber o objetivo em determinado momento, ou no decorrer de um período.

O misterioso G-Man retorna, explicando a Freeman apenas que há uma nova missão, e que seus feitos são determinantes para a conjuntura social/econômica de um governo. Então Gordon se vê dentro de um trem, muito deteriorado e envelhecido, indo para City 17, o cenário principal do jogo. Tudo indica que desde o final de Half-Life, G-Man manteve Gordon preso no espaço/tempo, já que aproximadamente 20 anos se passaram desde o incidente em Black Mesa[1] , e Gordon não envelheceu (Fato que explica a teoria de que o mesmo estava aprisionado na espaço/tempo).

Dr. Breen, antigo administrador do complexo de pesquisas Black Mesa (situado no Novo México), é atualmente o governador e representante dos humanos perante os Combine, raça alienígena responsável pela escravidão e controle dos habitantes da Terra. Noventa por cento do poder bélico dos Combine é composto por tecnologia terrestre, modernizada e modificada, e soldados humanos, lobotomizados e com melhoramentos cibernéticos.

Seguindo a linha de inteligência artificial avançada, dessa vez o protagonista tem o apoio de um grupo rebelde aos Combine, no qual Gordon participa ativamente ao lado de Alyx Vance, Eli Vance (filha e pai, respectivamente), Barney Calhoun (personagem de Half-Life: Blue Shift), Judith Mossman, Dr. Kleiner entre outros. Os acontecimentos desde a aparição de Gordon, tem consequências gritantes na moral dos rebeldes.

O jogo Half Life 2 apresenta muitas similaridades com o livro 1984 de George Orwell. Roupas das resistência, sistemas de monitoramento (imitando as tele-telas do livro), repressão em massa e a presença de um grande líder (igual ao Big Brother, personagem presente na história de Orwell) fazem dele muito analogo no enredo.

A História Atrás da História[editar | editar código-fonte]

Guerra das 7 Horas[editar | editar código-fonte]

Após o acidente conhecido como "Resonance Cascade", ou a "Cascata de Ressonância" no complexo de pesquisas Black Mesa, localizado no deserto do Novo México, diversos portais por todo o globo começaram a se formar, dando abertura para outros seres extraterrestres invadirem o planeta. Com a morte de Nihilanth, o líder da raça Xen, derrotado por Gordon Freeman no final de Half-Life, teve início uma cadeia de eventos que iria destruir toda a humanidade.

Ao que parece Nihilanth tinha o poder de manter os portais abertos e/ou fechados, dependendo de seus interesses, e com sua destruição o controlo dos mesmos se tornou insustentável e descontrolado, provocando a tempestade dos portais.

Um portal (aqui representado por um túnel ciclónico) normalmente é uma dobra no espaço-tempo, que possibilita passar do ponto A ao ponto B sem esforço

A eliminaçao de Nihilanth atraiu a atençao dos Combines (Aliança, em português), que, como o nome indica, é o aglomerado de várias espécies de extraterrestres. O principal objetivo desta raça autoritária, totalitária, parasitária e ditatorial, é atacar planetas e iniciar uma invasão em massa, utilizando antigas tecnologias de outros planetas, combinadas com a tecnologia do planeta em questão, transformando seus habitantes em soldados ou escravos.

A Guerra das 7 Horas foi um evento causado de propósito por Gman para dominar o planeta Xen como mostrado no final do Half-Life original, apesar de só parecer um acidente em Black Mesa. Outras partes que indicam isso são no final do Half-Life, no início do Half-Life 2 : Episode One, e no final do Episode Two, sob as falas de Gman e Eli Vance.O planeta Xen (como dito por Gman) estava sob controle do governo dos Estados Unidos, mas pelo que parece os Combines tinham alguma relacão com Xen, de fato que Nihilant se parece um pouco com os Combine Advisors, personagens que aparecem em Episode Two.Os Combines invadem, e observando este evento como uma oportunidade única, o ex-administrador de Black Mesa, Dr. Wallace Breen, negociou com os Combines a rendição de todos os governos, decretando-se oficialmente o representante direto dos humanos perante os Combines.

O Lado Negro[editar | editar código-fonte]

Como de praxe na indústria de jogos eletrônicos, diversas modificações foram feitas desde o início dos testes com a versão beta do jogo. De acordo com os produtores, o jogo deveria ter tido um tom muito mais sombrio, mórbido e negro, do que a versão atual. Durante o decorrer das fases o jogador poderia ver de forma explícita toda a destruição dos recursos naturais do planeta. Portais dimensionais em forma de redemoinhos, sugando toda a água dos oceanos, gigantescas turbinas substituindo o oxigênio por toxinas nocivas a raça humana, entre outras coisas. Apesar de não estarem presentes, as consequências dessa ações podem ser observadas, mesmo que de forma discreta no decorrer do jogo.

Por exemplo, na fase "Highway 17", quando se chega no porto, podemos ver os navios atracados nos pequenos desertos, e a diferença entre o nível de água agora, e as marcas de antigamente nas paredes do porto. Outro exemplo visível é a cor do céu, no transparecer de um por do sol, em clara referência a falta de oxigênio, e presença de gases estranhos.

Campo de Supressão[editar | editar código-fonte]

No início do jogo pode-se ouvir o Dr. Wallace Breen lendo algumas cartas que os habitantes de City 17 lhe enviaram. Um dos temas é o "Supression Field" (Campo de supressão). Pelo que foi descrito pelo Dr. Breen, este campo impede os humanos de reproduzirem.

Os Combines implataram este sistema para evitar a proliferação da raça humana, diminiuindo drasticamente as chances de uma rebelião, ou da criação de uma resistência.

Pouco se sabe sobre o "Suppression Field", podendo ser um campo invisível inibidor do apetite sexual, um campo radioativo que destrói os óvulos ou até uma repressão tradicional por parte da unidade "Civil Protection" (Proteção civil). Na expansão podemos notar que esse bloqueio se dá pela inibição de determinadas cadeias proteicas, que anulam qualquer tentativa da fecundação do óvulo.

Por essas e outras razões é possível observar a ausência de crianças e adolescentes no decorrer do jogo. A personagem mais jovem é Alyx Vance.

Em várias oportunidades, de preferência no começo do jogo, diversos brinquedos infantis estão espalhados pelo cenário, como playgrounds, bolas, bonecas e até bicicletas, todos envelhecidos com sinais de ferrugem e sujeira, mostrando que não são utilizados há muito tempo.

Tecnologia[editar | editar código-fonte]

A tecnologia neste período torna-se evidente a absorção parasitária dos Combines. A denominação de parasita é "...Organismos que vivem em associação com outros aos quais retiram os meios para a sua sobrevivência, normalmente prejudicando o organismo hospedeiro, um processo conhecido por parasitismo...", isto é, um ser vivo que se utiliza da energia ou qualquer outra coisa de um outro ser vivo, para benefício próprio.

Portanto todos esses anos da ditadura Combine na Terra, se utilizando de nossa tecnologia, deixa claro que em certo ponto a tecnologia terrestre estagnou no tempo. As armas, apesar de mais evoluídas do que antigamente, continuam utilizando munição nove milímetros. Claro que as armas de plasma são algo inviável na atualidade, mas mesmo assim, é visível uma certa rustidez e um tom de antiguidade nas armas. Normalmente, no futuro em que se passa os eventos do jogo, uma arma como a Gravity Gun não seria algo tão inovador, e sem dúvida que a munição das armas de fogo também não seria antiga como nove milímetros. As pistolas e metralhadoras do começo do jogo tem um design antigo, da época em que se passava o primeiro jogo.

Veículos terrestres também são outro ponto a ser observado. Ainda que com uma carcaça futurista, eles ainda utilizam rodas, e apesar de serem movidos a energia elétrica, não tem células muito duradouras, como pode ser observado nas costas próximas a New Little Odessa, quando diversos veículos Combines estão sendo abastecidos por campos elétricos.

Muitas das informações acima são especulatórias, mas através de uma visão ampla do ambiente em que se passa o jogo, incluindo todos os objetos, bem como as localidades, é verossímil afirmar que a tecnologia terrestre parou no tempo, mesmo que para nós sendo o futuro, para eles, é um passado que vem se arrastando por um tempo que parece ser infinito.

Arquitetura[editar | editar código-fonte]

A arquitetura ambiental e estrutural do jogo é similar a uma Europa antiga, pós-União Soviética. Um tom "art-deco" de similaridade entre as estruturas, bem como o tom bege adotado em quase toda a cidade contrasta com as enormes "construções fascistas", com pouca paisagem, muito concreto, poucas janelas, poucas cores, e muito ferro. No início do jogo este contraste é visto quando você sai da estação de trêm. Os prédios com pouca estatura combinam com uma estação de trêm, provavelmente do final do século XIX, totalmente detalhada com ferro e concreto. Próximo ao final do jogo, num maciço ataque de "Striders", o objetivo é infiltrar uma estrutura militar dos "Combines", onde se encontra um portal para dentro da Cidadela. Esta estrutura é enorme, plana, com poucas janelas, similar aos Parlamentos da antiga União Soviética.

Tudo isso, e outros detalhes, indicam que o jogo se passa numa região da Europa, indefinida. Mas durante o processo do jogo você deverá encontrar um líder da resistência num local chamado "New Little Odessa"."New Little Odessa" é um bairro em Nova Iorque que acolheu os Ucranianos que fugiram da Ucrania durante a Segunda Guerra Mundial.

Na Ucrania, Odessa era uma enorme região costeira que tinha, e tem até hoje, os maiores e melhores faróis marítimos. Assim tal como os italianos, quando de sua chegada aos Estados Unidos, criaram o bairro "Little Italy", os Ucranianos criaram o bairro Little Odessa. O local do jogo ser chamado de New Little Odessa acusa que esta região é o antigo bairro, renovado para acolher a resistência. O único porém é que o ambiente em que se passa o jogo não é um bairro populoso e urbanizado, como a Little Odessa real, mas sim similar à costa de Odessa, na própria Ucrania. Outro ponto a ser observado é que existem placas escritas com o alfabeto cirílico, sendo encontradas principalmente nos arquivos de textura do jogo.

Entre outros fatores, apesar de especulatórios, pode ser garantido que o planeta Terra em que se passa o jogo não é exatamente o planeta Terra em que vivemos, apesar das inúmeras coincidências e similaridades com as localizações e ambientes.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Motor gráfico[editar | editar código-fonte]

Com o novo motor gráfico Source, detalhes como expressões faciais ganharam contornos inéditos. Também há um realismo surpreendente com a física e até mesmo aerodinâmica dos objetos. Efeitos de água também foram inovadores. Para se notar a grande diferença entre outros jogos, pode-se tomar de exemplo as propriedades de alguns materiais, como caixas, que se quebram, dividindo-se em pedacos, que podem ser posteriormente quebrados. Outro detalhe que dá maior realismo ao jogo é o acompanhar de olhos dos NPCs ao jogador, que se movem conforme ele anda. O motor Source de jogos como Day of Defeat: Source e Counter-Strike: Source demorou cerca de 7 anos para ser desenvolvido.

Steam[editar | editar código-fonte]

Para poder jogar pela primeira vez, é necessário conexão com a Internet para registrar seu número de série no Steam, o programa multi e single player para os jogos da Valve. Alguns usuários reclamaram dessa obrigação, inclusive a distribuidora do jogo, a Vu Games, que entrou com um processo contra a Valve, já que ela estaria vendendo seus jogos multiplayers pelo Steam para as Lan-Houses, que deixavam de comparar a versão em CD. A Valve ganhou a causa e a VU Games deixou de produzir as cópias de Half-Life 2 desde 31 de Agosto de 2005, agora quem faz isto é a EA Games. Na versão brasileira do game, alguns números de série saíram com a impressão errada, faltando um número inicial. Este número faltando foi o 4, não se sabe ainda por que que este problema aconteceu.

Multijogador[editar | editar código-fonte]

Logo após seu lançamento, Half-Life 2 tinha como multijogador apenas Counter-Strike: Source. em 30 de Novembro de 2004, A Valve lançou o Half-Life 2: Deathmatch, inspirado no primeiro Deathmatch do Half-Life 1. O jogo trazia a Arma Gravitacional (Gravity Gun) para derrotar inimigos e mais tarde, recebeu novas armas como a S.L.A.M. (Munição Leve de Ataque Selecionável) e o Bastão Elétrico (Stunstick), arma usada pelos Combines para deter os rebeldes. O objetivo da versão Multijogador é matar os outros jogadores, seja jogando um mictório pela Arma Gravitacional (Gravity Gun) ou pelo clássico pé de cabra. Também há uma versão onde os jogadores são divididos em equipes.

Expansões e Mods[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Half Life 2 - Episode One[editar | editar código-fonte]

Inicialmente chamado de Half-Life 2: Aftermath, vários rumores rondaram quanto a seu personagem principal. Primeiro teria sido um rumor que você controlaria Dog, uma espécie de robô inteligente criado por Eli Vance, mas, até o momento se sabe que o jogo contará com Alyx como personagem significativo, mas não jogável. Este papel deverá ser de Gordon Freeman entre outros personagens.

Outro detalhe é que Half-Life 2: Episode Two seria como um Half Life 3, porque teria a mesma quantidade de horas de jogo que Half-Life 2. Por demorar muito para concluir esta expansão, os produtores decidiram dividi-la em uma trilogia.

A história de Episode One se passa exatamente onde termina HL2, e explica o que acontece a Gordon, Alyx e G-Man, depois que este passa por aquela porta e abandona Gordon. Depois dessas explicações, o cenário passa para uma City 17 desolada pelos Giant Striders, onde Alyx e Dog vasculham os destroços para encontrar Gordon. Após ser encontrado, Gordon e Alyx têm uma conversa. Em seguida, Alyx fala com seu pai Eli e Dr. Kleiner, estes então revelam aos dois que City 17 está prestes a ser destruída, e que o único jeito de escaparem vivos dali seria entrar novamente na Cidadela e interromper o colapso do núcleo, para que Gordon e Alyx tivessem tempo para escapar.

Enquanto estão no coração da Cidadela, Alyx e Gordon descobrem que os Combines estão tentando enviar uma última mensagem pelo próprio sistema, ainda que para isso seja necessário sacrificar toda a cidade.

Enquanto tentam escapar, os dois personagens ainda se encontram com outros civis e contam com a ajuda de Barney para sair da cidade.

A expansão acaba quase que exatamente como HL2: com uma grande explosão, quando o núcleo da cidadela colapsa sobre si mesmo.

O jogo não conta com nenhuma nova arma, e apenas uma nova criatura, os Zombines, que são Combines com Headcrabs na cabeça, e também a presença de antlions na cidade. O jogo também supera o original na ação proporcionada, os tiroteios estão mais realistas, para quem já jogou o original esta expansão agradará muito. Destaque para a fase "Vidas Subterrâneas"("Low Live", no original) onde o jogador se vê apenas com a Zero Point Energy Field "Gravity Gun", uma pistola e pouca munição para a espingarda, dentro de um túnel sem luz nenhuma (só da lanterna do jogador) e cheio de zumbis e com uma música agitada que proporciona muita emoção.

Half Life 2 - Episode Two[editar | editar código-fonte]

Half Life 2 - Episode Two é a segunda parte da trilogia que daria continuidade à fuga de Gordon Freeman, Alyx Vance e de outros cidadãos de City 17, depois de sua iminente destruição.

De volta às arriscadas investidas de Gordon e Alyx para salvar o mundo, o jogo começa aonde Episode One encerrou, em um trem em direção a White Forest, aonde se localiza a base da resistência humana. Após a explosão do reator do portal dos Combine, o planeta enfrenta a devastação de tempestades dos portais e a City 17 está destruída e inabitável. Agora Alyx tem em mãos um disco com várias informações retiradas da base de City 17, entre elas está o código de acesso aos portais do Combine, uma chance única de contê-los, iniciando uma viagem frenética até a base rebelde no White Forest, onde Dr. Magnusson (aparece pela primeira vez no jogo) e Dr. Kleiner estão preparando um foguete que levará o satélite até o espaço, para fechar de vez os portais.

No caminho, Gordon e Alyx se deparam com um novo inimigo, o Hunter (Caçador) que tem o tamanho de um humanóide. É quando então um deles fere Alyx gravemente. Cabe então a Gordon, com a ajuda de vortigaunts aliados, salvar Alyx da morte, dando o desafio de entrar numa colônia inteira de insetos, os antlions vistos no primeiro jogo, (alguns diferentes, atacam atirando esporos ácidos de longe) para conseguir uma larva milagrosa, que é guardada por um inseto rainha (também parecido com o visto no primeiro jogo) que poderia salvá-la.

Depois de salvar Alyx, em White Forest, Gordon encontra um veículo que é uma espécie de junção de um carro com alguns restos de outro carro antigo. Juntamente com Alyx, eles partem para a base rebelde. Durante a viagem, Gordon e Alyx se encontram um Combine Advisor, ser alienígena que parece um verme gigante, que usa poderes telecinéticos para paralisar suas vítimas, e possui um tentáculo que serve para matar suas vítimas, quebrando-lhes sua coluna vertebral. Há também a introdução de um dispositivo especialmente feito para destruir os Striders criado pelo Dr. Magnusson. Dog está também presente nesse jogo mas aparece pouco, apenas ajudando contra um Strider, apostando uma corrida com o carro de Gordon e no final.

Nos finais do jogo, o foguete com o satélite consegue conter os portais, e Alyx conseguiu reparar um helicóptero dos Combine e o usaria para resgatar a Dra. Mossman a pedido de Eli, mas a base da resistência é invadida por Advisors e estes matam Eli Vance em uma cena bastante chocante (e só não matam Gordon e Alyx porque Dog os impede). O interessante é que Eli também conhecia G-Man e sempre o mencionava como um "amigo mútuo" e dizia que ele e Gordon precisavam conversar. A história então toma outro rumo quando descobrem no disco que Alyx carregava uma espécie de navio considerado uma lenda por não saber ao certo se ele ainda existia ou não, fruto de pesquisas de um arquivo conseguido na cidadela dos Combine, do qual Kleiner insistia em usá-lo, mas Eli discordava e dizia que o navio precisava ser destruído para impedir que caísse em mãos erradas. G-Man tem uma participação rápida no jogo, como sempre, apenas para abalar um pouco as coisas e deixar ainda mais confusões e dúvidas para o jogador. As respostas e o futuro dos heróis só vão dar as caras em Episode Three que não há previsão para lançamento.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Lost Coast[editar | editar código-fonte]

Este é uma espécie de Demo, ou seja, um pequeno level adicional. Isto se deu para que os produtores pudessem demonstrar uma nova tecnologia de iluminação incrementada, chamada de HDR, nos jogos da engine (motor gráfico) Source. Esta "expansão" pode ser baixada pelo Steam, gratuitamente, para todos os proprietários de Half Life 2.

Garry's Mod[editar | editar código-fonte]

Este mod permite criar fotos e demos usando a física, expressões faciais, objetos e cenários de Half-Life 2. É atualmente um dos Mods mais famosos de Half-Life 2. A versão mais recente pode ser comprada pelo sistema steam.

Outras Mídias[editar | editar código-fonte]

Versão Para Consoles[editar | editar código-fonte]

Uma versão para Xbox foi lançada em 17 de Outubro de 2005, com boa recepção, mas ressalvas á falta de multiplayer e instabilidade gráfica.

O jogo também foi lançado em 2007 para PlayStation 3 e Xbox 360 como parte da compilação The Orange Box (junto com Half-Life 2: Episode One e Two, Team Fortress 2 e Portal).

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora, composta por Kelly Bailey, foi dada como um bônus (juntamente com outros itens) para quem comprou a edição de colecionador. O CD contém todas as músicas do jogo, mais algumas faixas extras.

(Obs.: Várias faixas foram retiradas do CD Half-Life soundtrack, e tiveram seus nomes modificados; Os nomes em parênteses são os títulos originais. As faixas 32, 34 e 42 são remixadas.)

Faixas 16, 18 e 42 são faixas extras, exclusivas desta trilha sonora. Faixas 44 à 51 são músicas do jogo que não estão na Trilha Sonora.

  • 1. "Hazardous Environments" (Tema da Valve [Long Version]) - 01:26
  • 2. "CP Violation" - 01:47
  • 3. "The Innsbruck Experiment" - 01:09
  • 4. "Brane Scan" - 01:42
  • 5. "Dark Energy" - 01:34
  • 6. "Requiem for Ravenholm" - 00:35
  • 7. "Pulse Phase" - 01:11
  • 8. "Ravenholm Reprise" - 00:54
  • 9. "Probably Not A Problem" - 01:28
  • 10. "Calabi-Yau Model" - 01:48
  • 11. "Slow Light" - 00:46
  • 12. "Apprehension and Evasion" - 02:19
  • 13. "Hunter Down" - 00:17
  • 14. "Our Resurrected Teleport" - 01:13
  • 15. "Miscount Detected" - 00:50
  • 16. "Headhumper" - 00:10
  • 17. "Triage at Dawn" - 00:47
  • 18. "Combine Harvester" - 01:27
  • 19. "Lab Practicum" - 02:56
  • 20. "Nova Prospekt" - 01:59
  • 21. "Broken Symmetry" - 01:05
  • 22. "LG Orbifold" - 02:54
  • 23. "Kaon" - 01:13
  • 24. "You're Not Supposed to Be Here" - 02:43
  • 25. "Suppression Field" - 00:57
  • 26. "Hard Fought" - 01:17
  • 27. "Particle Ghost" - 01:42
  • 28. "Shadows Fore and Aft" - 01:28
  • 29. "Neutrino Trap" (Hurricane Strings) - 01:37
  • 30. "Zero Point Energy Field" (Cavern Ambiance) - 01:44
  • 31. "Echoes of a Resonance Cascade" (Space Ocean) - 01:40
  • 32. "Black Mesa Inbound" (Vague Voices) - 02:15
  • 33. "Xen Relay" (Threatening Short) - 00:41
  • 34. "Tracking Device" (Credits / Closing Theme) - 01:05
  • 35. "Singularity" (Traveling Through Limbo) - 01:21
  • 36. "Dirac Shore" (Dimensionless Deepness) - 01:28
  • 37. "Escape Array" (Electric Guitar Ambiance) - 01:29
  • 38. "Negative Pressure" (Steam in the Pipes) - 01:59
  • 39. "Tau-9" (Drums and Riffs) - 02:08
  • 40. "Something Secret Steers Us" (Nuclear Mission Jam) - 02:04
  • 41. "Triple Entanglement" (Sirens in the Distance) - 01:34
  • 42. "Biozeminade Fragment" (Alien Shock) - 00:34
  • 43. "Lambda Core" (Diabolical Adrenaline Guitar) - 01:44
  • 44. "Entanglement" - 00:39
  • 45. "Highway 17" - 00:59
  • 46. "A Red Letter Day" - 00:39
  • 47. "Sand Traps" - 00:34
  • 48. "CP Violation (Remix)" - 01:45
  • 49. "Trainstation PT. 1" - 01:30
  • 50. "Trainstation PT. 2" - 01:12
  • 51. "Radio" 00:39

Referências

  1. Half-Life 2: Episode One. ep1.half-life2.com. Página visitada em 9 de maio de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote