Halsey (cantora)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Halsey
Halsey performando na turnê The American Youth Tour (2015).
Informação geral
Nome completo Ashley Nicolette Frangipane
Nascimento 29 de setembro de 1994 (22 anos)
Local de nascimento Washington, Nova Jérsei
País Estados Unidos
Nacionalidade norte-americana
Gênero(s) Indie pop, synthpop
Instrumento(s) Vocais, violão, guitarra,
Extensão vocal Mezzosoprano
Período em atividade 2012 – atualmente
Gravadora(s) Astralwerks
Capitol Records
Página oficial iamhalsey.com

Ashley Nicolette Frangipane (29 de setembro de 1994),[1] mais conhecida pelo seu nome artístico Halsey, é uma cantora e compositora estadunidense. No início de 2014, assinou seu primeiro contrato com a gravadora Astralwerks, e no final do mesmo ano Halsey lançou seu EP de estreia intitulado Room 93. Em agosto de 2015, ela lançou seu primeiro álbum, Badlands, que incluía duas faixas do Room 93: "Ghost" e "Hurricane". Em 24 de outubro de 2016 junto ao The Chainsmokers "estourou" cantando o hit Closer.

Biografia[editar | editar código-fonte]

1994–2012: Primórdios e início de carreira[editar | editar código-fonte]

Halsey nasceu em Nova Jérsei como Ashley Frangipane. Possui dois irmãos mais novos, o seu pai é afro-americano e sua mãe é ítalo-americana.[2] Ela começou na música enquanto crescia, aprendendo originalmente a tocar violino, viola e violoncelo até mudar para o violão acústico quando tinha 14 anos.[3] Em seus 17 anos de idade, Halsey foi diagnosticada com transtorno bipolar.[4] Aos 18 anos, encontrou-se em problemas financeiros e a música tornou-se uma forma para pagar suas contas. Ela realizou vários shows acústicos em diferentes cidades com vários nomes artísticos.[3] Finalmente escolheu Halsey porque é um anagrama do seu nome e é também uma rua no Brooklyn, onde ela passou muito tempo durante sua adolescência.

Inicialmente a cantora planejou especializar-se em Belas artes em uma universidade, no entanto, depois de perceber que não poderia pagar por causa dos altos custos, decidiu matricular-se numa universidade comunitária para estudar composição.[5]

[6]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Halsey numa apresentação em Dallas.

2014 – atualmente: Room 93 e Badlands[editar | editar código-fonte]

Em 2014, Halsey gravou uma canção chamada "Ghost" e publicou no SoundCloud. Posteriormente, a canção ganhou atenção e depois de várias reuniões com distintas gravadoras, ela assinou um contrato com a Astralwerks. Em seguida, lançou seu EP de estreia chamado Room 93 a 28 de outubro de 2014,[7] contendo vídeos adicionais para quatro das cinco canções que o compõem.[3] Além disso, em março de 2015, a cantora foi a pessoa mais falado online durante o evento South by Southwest.[8]

Recentemente, Halsey excursionou em várias cidades dos Estados Unidos em março a abril de 2015, como parte de sua turnê The American You(th) Tour.[9] Incluiu algumas de suas novas canções para o repertório de shows, entre estas foram mencionadasː "Colors", "Control", "Castle", "Haunting" e "Roman Holiday".[10]

Ela também acompanhou a turnê da banda Imagine DragonsSmoke and Mirrors Tour – durante a etapa norte-americana entre 3 de junho a 1 de agosto de 2015. Seu álbum de estreia Badlands, álbum conceitual, foi lançado em 28 de agosto de 2015,[11] tendo sido descrito numa entrevista por Halsey como: "um álbum feminista raivoso".[12] Entretanto, mais tarde ela comentou ainda que havia citado erroneamente e na verdade, pretendia referir-se a ele como um "álbum feminino com raiva".[13] Dando uma entrevista para a Billboard a 21 de junho de 2015, a cantora anunciou que já estaria escrevendo material para o seu segundo álbum de estúdio. Halsey foi em algumas ocasiões destacada em performances e entrevistas, includindo o programa de televisão estadunidense Last Call with Carson Daly.[14][15]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em entrevista para o jornal britânico The Guardian no dia 22 de junho de 2017, a cantora defendeu o rapper Quavo, que participa da faixa "Lie" do seu segundo álbum de estúdio, de acusações de homofobia. "Eu acho que ele é incompreendido. Só porque eu escolho ser uma artista socialmente consciente e sou muito boa nisso, não significa que todos os artistas estarão preparados para serem politicamente corretos. Eu não acho que ele é inerentemente homofóbico, acho que ele está em uma situação complicada de tentar explicar o que ele quis dizer. Eu concordo que suas desculpas foram ruins, mas não posso policiar a todos." disse Halsey. O repórter do The Guardian, então, respondeu que Halsey tem a capacidade de policiar a si mesma na questão de parcerias no seu próprio álbum, já que Quavo colaborou com a cantora, e ela se envolve em nova polêmica ao citar a rapper Iggy Azalea. “Sim, eu posso. E há muitas pessoas que eu não convidaria para o meu CD. Iggy Azalea: absolutamente não. Ela tem um completo desprezo pela cultura negra. Maldita idiota. Eu assisti a sua carreira se dissolver e isso me fascinou.”. A hashtag "#HalseyIsOverParty" (Festa de fim de carreira da Halsey, em tradução adaptada) foi para os trending topics do Twitter.[16] A rapper Azealia Banks, conhecida por brigas com a rapper Iggy Azalea,[17] defendeu Iggy dos comentários de Halsey. "Halsey realmente me irrita. Risos. É tudo o que eu tenho a dizer" disse Banks.[18] Em resposta aos comentários de Halsey, a rapper Iggy Azalea disse: “É muito estranho você citar uma pessoa que não foi mencionada na pergunta da entrevista. Eu não a conheço, nunca a encontrei, ou interagi com ela de alguma forma, então achei estranho o que aconteceu”, declarou. “Mas ela é jovem e espero que ela aprenda a julgar menos quando estiver na mesma posição que os outros. Tenho certeza de que ela também está sendo julgada o tempo todo por pessoas que realmente não a conhecem. Então, acho que talvez seja bom tentar ter um pouco mais de empatia com outras pessoas que estão na mesma situação”, acrescentou. "Acho que fizeram uma pergunta e ela se sentiu desconfortável, e por algum motivo me citou, como se eu fosse uma boa forma para se esquivar. Eu não acho que funcionou. Eu realmente não acho que eu tinha algo a ver com isso. Foi uma coisa estranha para me envolver." finalizou em resposta ao Dailymail.[19][20]

Estilo musical[editar | editar código-fonte]

Sua música incorpora os gêneros pop e indie principalmente, Halsey refere a si mesma como "autêntica", apesar de não ter extensão vocal alta, as letras que compõe são honestas e emotivas, conectando-se imediatamente às pessoas. A cantora descreve seu conteúdo musical como algo que trata sobre "estar triste e sexo", já que para ela esta linha é quase satírica. Concentra-se em manter "uma quantidade saudável de vulnerabilidade" conservando a "sensação de consciência e autenticidade".[21]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Lista de álbuns de estúdio
Título Detalhes do álbum Posição nas tabelas musicais
AUS
[22]
BEL
[23]
IRE
[24]
NLD
[25]
NZ
[26]
SWE
[27]
UK
[28]
Badlands 2 10 3 5 3 13 9
hopeless fountain kingdom

Extended plays[editar | editar código-fonte]

Lista de álbuns de estúdio com posição nas tabelas selecionadas
Título Detalhes do álbum Posição nas tabelas musicais
US
[29]
US
Heat

[30]
US
Alt.

[31]
US
Rock

[32]
Room 93 159 3 20 37

Singles[editar | editar código-fonte]

Lista de singles com posição nas tabelas selecionadas
Single Ano Posição nas tabelas musicais Álbum
US IRE UK
"Ghost" 2014 120 87 Badlands
"New Americana" 2015 80 89 184

Turnês[editar | editar código-fonte]

Como atração principal
Como coestrela
  • The American Youth Tour (2015) (com Young Rising Sons)
Abertura

Referências

  1. «Tumblr post». Halsey (official Tumblr). 29 de setembro de 2014. Consultado em 7 de maio de 2015 
  2. «Halsey–A biography». Paradigm Talent Agency. Consultado em 1 de abril de 2015 
  3. a b c Leight, Elias (16 de outubro de 2014). «Exclusive Premiere: Watch Singer-Songwriter's Halsey's Gritty 'Hurricane' Video From Her Visual 'Room 93' EP». Billboard 
  4. «Halsey Opens Up About Being a Reluctant Role Model». Consultado em 25 de agosto de 2015 
  5. Sherman, Maria (25 de março de 2015). «The New Americana: Halsey Talks Sex, Strength & Songwriting at SXSW». Fuse 
  6. «Halsey, With 'Badlands', Is Moving Fast to Share a Secret Language». New York Times. 5 de agosto de 2015. Consultado em 5 de setembro de 2015 
  7. «Halsey Signs to Astralwerks with Debut Single "Ghost"». Astralwerks. 7 de agosto de 2014 
  8. Andrew Flanagan (23 de março de 2015). «Halsey, Run The Jewels & Miley Top Twitter's Most-Shared During SXSW». Billboard. Consultado em 2 de abril de 2015 
  9. «HALSEY REVEALS 'AMERICAN YOUTH' SPRING TOUR DATES». Alter The Press (em inglês). Consultado em 13 de junho de 2015 
  10. «HALSEY / AMERICAN YOUTH TOUR». Falling For Chicago (em inglês). Consultado em 13 de junho de 2015 
  11. «Photos & Interview: Halsey At SXSW». Live105. CBS Local. 19 de março de 2015. Consultado em 1 de abril de 2015 
  12. Thurmond, Alexandra. «Sound Scout: Meet Halsey, Songstress Who's Making Waves With Her Feminist Pop Mystique». Teen Vogue. Consultado em 22 de maio de 2015 
  13. Graves, Shalin. «Interview: HALSEY on her debut album, 'Badlands'». Coup De Main Magazine. Coup De Main Magazine. Consultado em 16 de agosto de 2015 
  14. «Alter The Press!: Halsey Makes Late Night TV Debut on Last Call with Carson Daly; Performs "Trouble" and "Ghost"». alterthepress.com. Consultado em 31 de março de 2015 
  15. «Halsey, "Trouble"». NBC. Consultado em 31 de março de 2015 
  16. «Halsey xinga Iggy Azalea em entrevista e deleta posts mencionando a rapper». PAPELPOP. 23 de junho de 2017 
  17. «Iggy Azalea briga com a rapper Azealia Banks por Twitter | E! Online Brasil». E! Online Brasil 
  18. «Azealia Banks se posiciona contra Halsey após ataque a Iggy Azalea». portalpopline.com.br. Consultado em 28 de junho de 2017 
  19. «Iggy Azalea responde ataques de Halsey: "Não a conheço" - PAPELPOP». PAPELPOP. 27 de junho de 2017 
  20. «Iggy Azalea brutally shuts down Halsey». Mail Online 
  21. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome fuse
  22. «Australian Charts - Halsey - Chart History». Ultratop and Hung Medien. Consultado em 5 de setembro de 2015 
  23. «Flanders Charts - Halsey - Chart History». Ultratop and Hung Medien. Consultado em 4 de setembro de 2015 
  24. «GFK Chart-Track 3 de setembro de 2015». GFK Entertainment. Consultado em 4 de setembro de 2015 
  25. «Dutch Charts - Halsey - Chart History». Dutch Charts. Consultado em 4 de setembro de 2015 
  26. «NZ Top 40 Albums Chart». Recorded Music NZ. 7 de setembro de 2015. Consultado em 4 de setembro de 2015 
  27. «Swedish Charts - Halsey - Chart History». Swedish Charts. Consultado em 4 de setembro de 2015 
  28. «Halsey - Chart History». Official Charts Company. Consultado em 4 de setembro de 2015 
  29. «Halsey - Chart history». Billboard. 15 de novembro de 2014. Consultado em 30 de agosto de 2015 
  30. «Halsey - Chart history». Billboard. 15 de novembro de 2014. Consultado em 30 de agosto de 2015 
  31. «Halsey - Chart history». Billboard. 15 de novembro de 2014. Consultado em 30 de agosto de 2015 
  32. «Halsey - Chart history». Billboard. 15 de novembro de 2014. Consultado em 30 de agosto de 2015 


Ligações externas[editar | editar código-fonte]