Hamílton Hênio Ferreira Calheiros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hamílton
Informações pessoais
Nome completo Hamílton Hênio Ferreira Calheiros
Data de nasc. 26 de junho de 1980 (39 anos)
Local de nasc. Murici, Alagoas (AL),  Brasil
Nacionalidade brasileira
togolêsesa
Altura 1, 78 m
Destro
Informações profissionais
Período em atividade 2000presente (16 anos)
Posição Volante
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2000
20012005
2005
2006
20062008
20082010
2008
2009
2010
20112012
2013
2013
2015
2016
2017
Brasil Estanciano
Brasil Sergipe
Brasil Mogi Mirim
Brasil Sport
Turquia Ankaraspor
Brasil Boca Júnior-SE
Brasil Náutico (emp.)
Brasil Sport (emp.)
Brasil Náutico (emp.)
Brasil Sport
Brasil ABC
Brasil Ceará
Brasil Estanciano
Brasil Confiança
Brasil Estanciano
000? 0000(?)
000? 0000(?)
000? 0000(?)
000? 0000(?)
0023 0000(1)
0000 0000(0)
0011 0000(0)
0031 0000(2)
0011 0000(0)
0161 0000(2)
0014 0000(0)
0002 0000(0)
0008 0000(0)
0021 0000(0)
0013 0000(0)
Seleção nacional
2001
20032004
2003
Brasil Brasil Sub-17
Togo Togo Sub-20
Togo Togo
0007 0000(0)
0015 0000(9)
0002 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 29 de maio de 2016.

Hamílton Hênio Ferreira Calheiros mais conhecido como Hamílton (Murici, Brasil, 26 de Junho de 1980), é um futebolista brasileiro naturalizado togolês, que atua na posição de volante.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

De 2001 à 2005 Hamilton defendeu o Sergipe, no qual é considerado um jogador notável, pela sua força, velocidade, qualidade de marcação e passe, deste modo tornando-se cada vez mais conhecido se transferiu para um mercado maior, a partir de 2006 defendeu as cores do Sport time que até então disputava o Campeonato Brasileiro de Futebol - Série B.

Antes disso disputava o Campeonato Pernambucano. Foi logo o destaque da equipe rubro-negra, conquistando o título pernambucano e o acesso à Primeira Divisão Brasileira como vice campeão, atrás apenas do Atlético-MG.

Teve uma saída conturbada da Ilha do Retiro e transferiu-se para o Ankaraspor, da Turquia. Dois anos depois, acertou por um ano com o rival rubro-negro estadual, o Náutico. Novamente mostrou serviço e foi uma das peças-chave do treinador Roberto Fernandes na campanha que evitou o rebaixamento do clube à Série B. Porém, o jogador teve outra saída conturbada em um time. Alegando um problema no joelho, o jogador não viajou com o clube para a cidade de Santos, em São Paulo. Sem algo encontrado em sua perna, Hamílton logo em seguida foi desligado do clube.

Tentando apagar a imagem controversa feita pelos torcedores de Pernambuco, Hamílton ganhou uma nova chance. Novamente atuou no Sport, e disputou a Taça Santander Libertadores, torneio continental da América do Sul. Desta forma, foi o primeiro jogador de nacionalidade togolesa na história deste evento desportivo.

De 2011 à 2012, o volante vestiu a camisa do Sport Club do Recife. Em 2013 se transferiu para o ABC Futebol Clube.

Em julho de 2013, acertou com o Ceará. Foi dispensado no final de agosto, obteve seu contrato rescindido, por causa de uma série de lesões que atrapalharam seu empenho no Ceará.

Carreira internacional[editar | editar código-fonte]

Hamílton foi naturalizado togolês em 2003 através do Toninho Dumas, quem foi o treinador do Togo. Naquele momento, Hamilton ganhou o Campeonato Sergipano com o Club Sportivo Sergipe e Dumas falou com o presidente da Federação Togolesa de Futebol, quem aceita a sua incorporação.[2]

Hamílton, até agora, foi uma vez jogador da Seleção Togolesa de Futebol. Foi no dia 11 de outubro de 2003, em um jogo contra a Guiné Equatorial pelas Eliminatórias da África para a Copa do Mundo de 2006, em Malabo. Esse dia 'Les Éperviers' (a alcunha da Seleção Togolesa de Futebol) tenham perdido por 1-0.[3] Hamílton não foi capaz de jogar o segundo jogo, porque lembrou-se de que havia deixado o passaporte com a Federação.[2]

No início de 2004, quando demitiu Dumas como treinador da seleçâo togolesa, Hamílton (com os outros jogadores de origem brasileira que foram no elenco togolês) não foi chamado mais.[4]

Em 10 de julho de 2009 apareceu uma notícia em onde a Federação Togolesa de Futebol poderia retomar as conversações com Hamilton para ele poder ser chamado novamente, depois de quase 6 anos.[5]

Finalmente, Hamílton concordou seu regresso e imediatamente foi incluído na lista dos jogadores chamados para um jogo amistoso contra Angola em 12 de agosto de 2009.[6] Mas ele não pôde ir, porque dias atrás, teve um problema de indisciplina durante uma partida do Campeonato Brasileiro de Futebol entre o seu clube (Sport Recife), e o Palmeiras.

Hamilton estaria presente para as Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2010 contra Marrocos em 6 de setembro de 2009.[7] No entanto, ele não foi liberado pelo Sport, devido ao fato de que a Federação Togolesa não enviou para o clube pernambucano uma notificação correspondente.

A Seleção Togolesa voltou a chamar Hamilton para as Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2010 contra Camarões em 10 de outubro de 2009.[8]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Sergipe
Sport

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de TogoSoccer icon Este artigo sobre um futebolista togolês é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.