Hancock (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde fevereiro de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Hancock, veja Hancock.
Hancock
Hancock (PT/BR)
Cartaz do filme.
 Estados Unidos
2008 •  cor •  92 min 
Direção Peter Berg
Produção Akiva Goldsman
James Lassiter
Michael Mann
Will Smith
Roteiro Vince Gilligan
Vincent Ngo
Elenco Will Smith
Charlize Theron
Jason Bateman
Género Ação
Comédia dramática
Fantasia
Companhia(s) produtora(s) Overbrook Entertainment
Weed Road Pictures
Blue Light
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Estados Unidos 2 de Julho de 2008
Portugal 3 de Julho de 2008
Brasil 4 de Julho de 2008
Idioma inglês
Orçamento US$ 150 milhões
Receita US$ 624 386 746
Página no IMDb (em inglês)

Hancock é um filme americano de ação-comédia protagonizado por Will Smith, Charlize Theron e Jason Bateman. Dirigido por Peter Berg, foi lançado em 2 de julho de 2008.

O próximo filme será: "Hancock 2" que vai estrear com data especifica.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

John Hancock (Will Smith) é um super-herói que possui incríveis superpoderes, incluindo força ilimitada, capacidade de voar em velocidade supersônica e total invulnerabilidade corporal a ferimentos dos mais variados possíveis. Entretanto, diferentemente dos clássicos personagens das histórias em quadrinhos, Hancock possui sérios problemas com a bebida, com as drogas e, por isso, é mal humorado, solitário e desastrado, vivendo praticamente como um mendigo, dormindo em bancos de praça de Los Angeles, cheirando permanentemente a álcool e não prezando pelo cuidado quando entra em ação, uma vez que deixa prejuízos de milhões de dólares a cada ação (que ele executa quase sempre bêbado) desastrada, compensando em sempre conseguir salvar muitas vidas.

Após salvar Ray Embrey (Jason Bateman), um agente publicitário de relações públicas, de ser atropelado por um trem, este se oferece para ajudá-lo a melhorar sua imagem perante a sociedade. A ideia não é bem aceita por Mary Embrey (Charlize Theron), a esposa de Ray que, sem nenhum motivo aparente, rejeita Hancock. Mary mostra ao marido que Hancock teve uma ordem de prisão contra si lançada.

A teoria desenvolvida por Ray é que Hancock ceda e se apresente à polícia, mesmo sabendo que Hancock possa escapar da prisão na hora que quisesse, para dar o exemplo e iniciar a mudança de sua imagem junto ao público. Com o super-herói na cadeia, teoricamente a taxa de criminalidade subiria muito, e a população acabaria sentindo falta do trabalho que ele fazia nas ruas, e chamariam de volta seu herói.

Nesse momento, o filme abandona um pouco o ar cômico para ganhar emoção. Hancock assume publicamente seus erros e vai para a prisão. O roteiro mergulha em seus dramas pessoais, suas fragilidades e sua solidão. Único de sua espécie, ele não se lembra do passado, não sabe de onde veio nem o porquê de ter superpoderes.

Hancock descobre que Mary também tem superpoderes como ele, e que já foram casados. Ele se esqueceu completamente dela após de vários acidentes tentando defendê-la. Eles já foram conhecidos como deuses, anjos (dependendo do ponto de vista da cultura e das pessoas da época) e agora, mais atualmente, super-heróis. Originalmente, foram criados aos pares para viverem e morrerem como um ser humano, pois quanto mais perto um do outro mais fracos ficam, presumivelmente porque o poder de um anula o poder do outro. Apesar de triste, Hancock acaba admitindo que não podem ficar juntos, para que os dois não se machuquem, mas ainda se importam um com outro apesar de tudo.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Dubladores[editar | editar código-fonte]

Personagem Ator / Atriz Dublagem
Hancock Will Smith Marco Ribeiro
Mary Embrey Charlize Theron Fernanda Baronne
Ray Embrey Jason Bateman Reginaldo Primo
Aaron Embrey Jae Head Yan Gesteira
Ruivo Eddie Marsan Alexandre Moreno
Montanha David Mattey José Augusto Sendim
Jeremy Johnny Galecki Samir Murad
Mike Thomas Lennon Ettore Zuim
Michel Daeg Faerch Luciano Monteiro
Repórter Jay Blackwell Don Abernathy Eduardo Borgerth
Chefe de Polícia Gregg Daniel Mauro Ramos
Executivo Akiva Goldsman Reinaldo Pimenta
Executivo Brad Leland Júlio Chaves
Executivo Michael Mann Ronaldo Júlio
Executivo Trieu Tran Paulo Vignolo
Garoto Atticus Shaffer Matheus Perissé
Gatinha Hayley Marie Norman Marisa Leal
Don, detento Donald Gibb Júlio César
Detento Ralph Richeson Waldir Fiori
Detento Allan Havey Ricardo Schnetzer
Detento Mike Cochrane Carlos Seidl
Detento Mars Crain José Luiz Barbeito
Mulher no Encarrilamento Elizabeth Dennehy Carla Pompílio
Rapaz no Encarrilamento Ryan Radis Clécio Souto
Manobrista Bill McMullen Sérgio Stern
Médico do Hospital Stephen Bishop Marcos Souza
Nancy Grace, jornalista Ela Mesma Mabel Cezar
Locutor de Rádio (voz) Brandon Ford Green Ricardo Juarez
Repórter da TV Dave Clark Maurício Berger
Repórter Shea Curry Marisa Leal
Âncora Sumalee Montano Carla Pompílio

Produção[editar | editar código-fonte]

O roteiro originalmente se chamava Tonight, He Comes, e ficou por mais de uma década sendo analisado pelos estúdios de Hollywood[1]. O roteiro original, escrito por Vincent Ngo e Vince Gilligan, circulou por muitos estúdios antes de ganhar sinal verde da Sony. Na verdade, a produção só andou mesmo depois que dois nomes influentes na indústria cinematográfica, o roteirista Akiva Goldsman e o diretor Michael Mann, se dispuseram a produzi-lo, os dois fazem ponta em uma cena que envolve uma reunião de executivos.

A entrada do ator Will Smith no projeto aumentou bastante a escala da produção, e acabou por forçar alterações no argumento original, gerando a contratação de uma atriz, que no caso seria Charlize Theron.

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Todas as músicas foram compostas por John Powell.[2]

  1. "SUV Chase" - 2:01
  2. "John, Meet Ray" - 2:05
  3. "Train Disaster - 2:40)
  4. "Meatballs?" - 0:57
  5. "The Trailer" - 2:00
  6. "French Asshole" - 1:32
  7. "Superhero Comix" - 0:44
  8. "You Should Go!" - 0:51
  9. "Mary Brings Meatballs" - 1:33
  10. "Getting Therapy" - 2:18
  11. "To War" - 1:19
  12. "I Really Hate That Word" - 0:48
  13. "Standing Ovation" - 1:06
  14. "The Kiss" - 2:20
  15. "Indestructible" - 2:05
  16. "Hollywood Blvd" - 6:24
  17. "Mortal" - 5:27
  18. "Upon Us All" - 1:19
  19. "Death and Transfiguration" - 3:55
  20. "The Moon and the Superhero" - 3:13

Não estão na trilha sonora original, mas aparecem no filme:

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • aparetemente Hancock nao e um heroi da Marvel Comics.
    • A Warner Bros. dispensou a possibilidade de participar da produção de Hancock.
  • O orçamento de Hancock foi de US$ 150 milhões.

Referências

  1. Fleming, Michael (17 de julho de 2002). «Artisan 'Comes' to deal with Goldsman». Variety. Consultado em 8 de julho de 2007 
  2. Trilha sonora de Hancock

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.