Handebol nos Jogos Sul-Americanos de 2018

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Flag of ODESUR.svg
Handebol nos Jogos Sul-Americanos de 2018
Bolívia Cochabamba, Bolívia
Balonmano Cochabamba 2018.png
Dados
Participantes 224
Sede Coliseo Municipal Curubamba
Dias de competição 10
Dias de finais 2
Eventos 2
Medalhistas
Medalha de ouro Ouro BrasilBRA Brasil (masculino)
BrasilBRA Brasil (feminino)
Medalha de prata Prata ArgentinaARG Argentina (masculino)
ArgentinaARG Argentina (feminino)
Medalha de bronze Bronze ChileCHI Chile (masculino)
ChileCHI Chile (feminino)
◄◄ Chile 2014 Flag of ODESUR.svg Paraguai 2022 ►►

As competições de handebol nos Jogos Sul-Americanos de 2018 ocorreram entre 27 de maio e 6 de junho em um total de 2 eventos.[1] As competições aconteceram no Coliseo Municipal Curubamba, localizado em Cochabamba, Bolívia.[2]

Forma de disputa[editar | editar código-fonte]

As competições de handebol foram disputadas por atletas sem restrição de idade. Os dois torneios foram disputados por sete equipes cada, divididos em dois grupos, com as duas melhores equipes avançando à fase eliminatória.[1]

O evento também serviu de qualificação para os Jogos Pan-Americanos de 2019, sendo que em cada torneio duas equipes se classificaram diretamente e uma terceira equipe se qualificou para repescagem pan-americana.[3][4]

Calendário[editar | editar código-fonte]

G Fase de grupos ½ Semifinais B Disputa pelo bronze F Final
Handebol[1] Sáb 26 Dom 27 Seg 28 Ter 29 Qua 30 Qui 31 Sex 1 Sáb 2 Dom 3 Seg 4 Ter 5 Qua 6 Qui 7 Sex 8
Masculino G G G ½ B F
Feminino G G G ½ B F

Participantes[editar | editar código-fonte]

Ao todo, quatorze equipes representando oito países se inscreveram, sete em cada evento. A Venezuela se inscreveu apenas para o evento masculino enquanto que o Paraguai se inscreveu apenas para a modalidade feminina.[1]

Medalhistas[editar | editar código-fonte]

Evento Medalha de ouro Ouro Medalha de prata Prata Medalha de bronze Bronze
Masculino[5]
detalhes
Acácio Moreira Filho
Alexandro Pozzer
Arthur Peão
César Almeida
Fábio Chiuffa
Felipe Borges
Felipe Santaela
Henrique Teixeira
José Guilherme de Toledo
Leonardo Ferreira
Leonardo Terçariol
Oswaldo Guimarães
Rogério Ferreira
Rudolph Hackbarth
Thiago Ponciano
Thiagus Petrus dos Santos
BrasilBRA Brasil
Diego Simonet
Federico Gastón Fernández
Federico Vieyra
Federico Pizarro
Gastón Mouriño
Gonzalo Carou
Ignacio Pizarro
Julián Souto
Leonel Carlos Maciel
Lucas Moscariello
Matías Schulz
Nicolás Bonanno
Pablo Simonet
Pablo Vainstein
Santiago Baronetto
Sebastián Simonet
ArgentinaARG Argentina
Aaron Codina
Cristián Moll Ramírez
Daniel Ayala
Elías Oyarzún
Erwin Feuchtmann
Esteban Salinas
Felipe Barrientos
Felipe García
José Luis López
Luciano Flores
Marco Oneto
Pablo Baeza
Rodrigo Salinas
Sebastián Ceballos
Sebastián Pavéz
Víctor Donoso
ChileCHI Chile
Feminino[6]
detalhes
Ana Bolzan e Silva
Bárbara Arenhart
Bruna de Paula
Danielle Joia
Dayane Rocha
Deonise Fachinello
Francielle da Rocha
Gabriela Moreschi
Jaqueline Anastácio
Jéssica Quintino
Jéssica Oliveira
Mariana Costa
Patricia Batista da Silva
Patricia Machado
Tamires Costa
Tamires Morena Lima
BrasilBRA Brasil
Camila Bonazzola
Florencia Ponce de Leon
Giuliana Gavilán
Joana Bolling
Leila Niño
Luciana Mendoza
Macarena Gandulfo
Macarena Sans
Manuela Pizzo
Marisol Carratú
Micaela Casasola
Nadia Bordon
Rocío Campigli
Rosario Urban
Victoria Crivelli
Xoana Iacoi
ArgentinaARG Argentina
Alicia Torres
Antonella Piantini
Belén Canessa
Catalina Castro
Catalina Moreno
Fernanda Álvarez
Francisca Zavala
Francisca Parra
Inga Feuchtmann
Madeleine Cortez
Maura Álvarez
Rocío Gómez
Valentina Pérez
Valentina Sepúlveda
Valeria Flores
Valeska Lovera
ChileCHI Chile

Quadro de medalhas[editar | editar código-fonte]

 Ordem  País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total Ordem
por total
1 BrasilBRA Brasil 2     2 1
2 ArgentinaARG Argentina   2   2 1
3 ChileCHI Chile     2 2 1
TOTAL 2 2 2 6

Referências

  1. a b c d «Balonmano» (em espanhol). Cochabamba2018.bo. Consultado em 26 de maio de 2018 
  2. «Escenario: Coliseo Municipal Curubamba» (em espanhol). Cochabamba2018.bo. Consultado em 29 de maio de 2018 
  3. «Balonmano: Manual de Competición» (PDF) (em espanhol). Cochabamba2018.bo. Consultado em 26 de maio de 2018 
  4. «Qualification System Manual» (PDF) (em inglês). Organização Desportiva Pan-Americana. Consultado em 26 de maio de 2018 
  5. «Balonmano Masculina Abierta - Balonmano» (em espanhol). cochabamba2018.bo. 6 de junho de 2018. Consultado em 7 de junho de 2018 
  6. «Torneo de Balonmano Femenina Abierta - Balonmano» (em espanhol). cochabamba2018.bo. 31 de maio de 2018. Consultado em 1 de junho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]