Harém (gênero)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Harém, hāremu (ハーレム?) (do harém) é um gênero de anime e mangá que apresenta um personagem masculino ou feminino, que vive rodeado por várias personagens do sexo oposto. Normalmente, são comédias românticas, mas podem se tratar de outros tipos.

Acredita-se que o uso original do termo tenha começado nos Estados Unidos com o sucesso de Tenchi Muyo![1] e desde então, ele geralmente tem conotações negativas ou satíricas. Ele descreve a situação em que um protagonista masculino com qualidades "genéricas" coexiste com várias meninas bonitas que, no decorrer da história, mostram vários graus de afeição por ele. O descontentamento geralmente decorre de vários fatores, como críticas de que os protagonistas masculinos são substitutos óbvios para uma audiência (personagens que existem apenas para justificar a ação de outras pessoas) e, geralmente, não conseguiam atrair nenhum tipo de atenção das mulheres. De um modo geral, muitos fãs acreditam que a premissa foi exagerada e surge quando os escritores ficam sem ideias ou têm medo de mostrar decisões românticas que os fãs podem não gostar.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O termo é derivado do árabe harém (árabe: haraim حريم), que significa algo proibido; santuário das mulheres ou proibido aos homens.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Um protagonista é cercado, geralmente amorosamente, por três ou mais personagens do sexo oposto, o mínimo que pode haver é três personagens do mesmo sexo.[2] Caso contrário, é um triângulo amoroso.[2] O mais comum é quando o cenário é dominado pelo sexo feminino, por exemplo, um grupo de meninas que acompanha um certo menino, e em alguns casos coabitam com ele, isso é quando a intimidade é quase habitual. Algumas pessoas também sugerem que hárem são construídos em torno de um fetiche primário.[3] Mas um anime/mngá harém não necessita apenas de ser romântico, o ato de no enredo um rapaz ser cercado por três meninas sendo que nenhuma das quais aparenta ter um interesse romântico nele, também é um anime-mangá harém. Mangas/animes harém focam muito na comédia onde todos os personagens ficam em situações embaraçosas.

O harém é frequentemente criticada pelo uso excessivo de lugares comuns em relação aos personagens, e as várias referências sexuais presentes às vezes podem ser inúteis e introduzidas com o único objetivo de satisfazer um determinado tipo de público (fanservice). Outras críticas também derivam da tendência de retratar negativamente as personagens femininas, que costumam usar a violência de forma totalmente gratuita; tudo isso é visto como essencialmente repetitivo e fundamentalmente sexista.[4] Essa crítica se desenvolveu especialmente entre o público feminino americano.

Referências

  1. «10 Things You Didn't Know About The Tenchi Muyo Multiverse» (em inglês). 25 de março de 2020 
  2. a b Oppliger, John (17 de Abril de 2009). «Ask John: What Distinguishes Harem Anime?». AnimeNation.net. Consultado em 16 de novembro de 2009 
  3. Gerald Rathkolb, Clarissa Graffeo, and Daryl Surat (7 de Fevereiro de 2006). «Anime World Order Show # 6 - Thoughtbird and Other Stories». Anime World Order. Consultado em 20 de setembro de 2017 
  4. «Harem anime». 25 de abril de 2012