Harpagophytum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaHarpagophytum
Harpagophytum 5.jpg

Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Lamiales
Família: Pedaliaceae
Género: Harpagophytum
(DC. ex Meisn.)
Espécies
Ver texto
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Harpagophytum

Harpagophytum, vulgarmente chamada garra do diabo, é um género botânico pertencente à família Pedaliaceae.

Espécies[editar | editar código-fonte]

Nome e referências[editar | editar código-fonte]

Harpagophytum DC. ex Meisn. - Potenciais Efeitos Adversos e Preocupações- Tem seu uso proibido em toda a Europa por apresentar grande potencial de toxicidade e riscos gastrintestinais (Anorexia, Alteração de paladar, diarreia e dor abdominal, sangramento gástrico, possível efeito estimulante de cálculos biliares, não deve ser utilizado em pacientes com úlceras gástricas e duodenais). Riscos de Alterações cardiovasculares e metabólicas (Hipotensão, uso com cautela em diabéticos e portadores de doenças cardíacas). Riscos Neurológicos (cefaléias e tonturas). De forma, que seu uso concomitante com drogas anti-hipertensivas, anti-diabéticas e anti-arritimíacas traz sérios riscos aos pacientes, além de não possuir estudos e documentação para uso a longo prazo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a ordem Lamiales, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Potenciais Efeitos Adversos e Preocupações- Tem seu uso proibido em toda a Europa por apresentar grande potencial de toxicidade e riscos gastrintestinais (Anorexia, Alteração de paladar, diarreia e dor abdominal, sangramento gástrico, possível efeito estimulante de cálculos biliares, não deve ser utilizado em pacientes com úlceras gástricas e duodenais). Risco de Alterações cardiovasculares e metabólicas (Hipotensão, uso com cautela em diabéticos e portadores de doenças cardíacas). Risco Neurológicos (cefaléias e tonturas). De forma, que seu uso concomitante com drogas anti-hipertensivas, anti-diabéticas e anti-arritimíacas, apresentar sérios riscos aos pacietes. Além de não possuir estudos e documentação para uso a longo prazo.