Harrison Dillard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Harrison Dillard
campeão olímpico
Atletismo
Nome completo William Harrison Dillard
Modalidade 110 m c/ barreiras, 100 m
Nascimento 8 de julho de 1923
Cleveland, Estados Unidos
Nacionalidade norte-americano
Morte 15 de novembro de 2019 (96 anos)
Cleveland, Estados Unidos
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Helsinque 1952 110 m c/ barreiras
Ouro Helsinque 1952 4x100 m
Ouro Londres 1948 100 m
Ouro Londres 1948 4x100 m

William Harrison Dillard (Cleveland, 8 de julho de 1923 – Cleveland, 15 de novembro de 2019) foi um velocista norte-americano e o único campeão olímpico dos 100 m rasos e dos 110 m c/ barreiras.

Começou a correr sozinho aos oito anos de idade num beco da área pobre de Cleveland, usando molas de assentos de carros abandonados como barreiras. Depois de se iniciar no atletismo na escola secundária, foi alistado no exército no início da II Guerra Mundial, integrando a famosa 92ª Divisão de Infantaria, formada apenas por negros de todos os estados americanos, atuante na Primeira e na Segunda Guerra. Depois da guerra retornou ao atletismo, inspirado por Jesse Owens, também de Cleveland e aluno anteriormente do mesmo colégio, o East Technical High School, que Dillard. Velocista com talento para a corrida rasa e para as barreiras, em 1946 e 1947 igualou o recorde mundial das 120 jardas e das 220 jardas com barreiras. Entre 1947 e 1948 venceu 82 corridas consecutivas.[1]

Dillard não conseguiu se qualificar nas eliminatórias americanas para Londres 1948 na prova de barreiras, sua maior especialidade, quando competiu na última delas e não conseguiu terminá-la, mas ficou em terceiro nos 100 m rasos.[2] Na final olímpica, ele venceu a prova por centésimos de segundo, em uma chegada que pareceu empatada com seu compatriota Barney Ewell, igualando o recorde mundial da distância; esta foi a a primeira vez nos Jogos Olímpicos que foi usado o recurso do photo finish para se poder descobrir um vencedor nos 100 m rasos.[3] No último dia do atletismo, ganhou uma segunda medalha de ouro integrando o revezamento 4x100 metros.[4]

Em Helsinque 1952 disputou individualmente apenas a prova de sua especialidade, os 110 m c/ barreiras, conquistando uma terceira medalha de ouro e novo recorde olímpico,[5] e tornou-se bicampeão do revezamento 4x100 m, junto com Dean Smith, Lindy Remigino – o vencedor dos 100 m – e Andy Stanfield – o vencedor dos 200 m – acumulando um total de quatro medalhas de ouro olímpicas.[6]

Dillard morreu no dia 15 de novembro de 2019, aos 96 anos em decorrência do câncer de estômago.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Harrison Dillard». olympic.org. Consultado em 1 de agosto de 2015 
  2. «Athletics at the 1948 London Summer Games: Men's 100 metres». Sportsreference. Consultado em 1 de agosto de 2015 
  3. «THE BIRTH OF MODERN TIMEKEEPING». omegawatches.com. Consultado em 1 de agosto de 2015. Arquivado do original em 2 de maio de 2015 
  4. «United States Athletics at the 1948 London Summer Games». Sportsreference. Consultado em 1 de agosto de 2015 
  5. «Athletics at the 1952 Helsinki Summer Games: Men's 110 metres Hurdles». Sportsreference. Consultado em 1 de agosto de 2015 
  6. «United States Athletics at the 1952 Helsinki Summer Games». Sportsreference. Consultado em 1 de agosto de 2015 
  7. Dolgan, Bob (15 de novembro de 2019). «Track legend Harrison Dillard, four-time Olympic champion, dies at 96». Cleveland.com (em inglês). Advance Publications. Consultado em 16 de novembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Media relacionados com Harrison Dillard no Wikimedia Commons