Harry Hopkins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Harry Hopkins
Nascimento 17 de agosto de 1890
Sioux City
Morte 29 de janeiro de 1946 (55 anos)
Nova Iorque
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Grinnell College
Ocupação político, diplomata, escritor de não ficção
Causa da morte câncer do estômago

Harry Lloyd Hopkins (Sioux City, 17 de agosto de 1890Nova York, 29 de janeiro de 1946) foi um assistente social americano, o oitavo Secretário de Comércio dos Estados Unidos e um dos conselheiros mais próximos do Presidente Franklin Delano Roosevelt. Foi um dos arquitetos do New Deal,[1]  especialmente dos programas de auxílio da Works Progress Administration (WPA), que ele dirigiu e tornou a maior empregadora do país. Na II Guerra Mundial, ele foi consultor-chefe diplomático de Roosevelt e solucionador de problemas.

Nascido em Iowa, Hopkins se estabeleceu em Nova York depois de se formar pelo Grinnell College. Ele aceitou uma posição na Secretaria de Bem-Estar da Criança da cidade de Nova York e trabalhou para várias organizações públicas de obras sociais e de saúde. Foi eleito presidente da Associação Nacional dos Trabalhadores Sociais , em 1923. Em 1931, Jesse I. Straus contratou  Hopkins como diretor executivo da New York's Temporary Emergency Relief Administration. Sob sua liderança, o programa ganhou a atenção de Roosevelt, então governador do estado de Nova York, trazendo Hopkins para seu governo presidencial depois de sua vitória na eleição de 1932. Hopkins supervisionou  a Federal Emergency Relief Administration, a Civil Works Administration e a Works Progress Administration. Também atuou como Secretário de Comércio entre 1938 e 1940.

Hopkins serviu como um importante conselheiro de política externa e diplomata durante a II Guerra Mundial. Ele foi um dos principais dirigentes do programa Lend-Lease  que enviou US$ 50 bilhões em ajuda para os Aliados; Winston Churchill, em suas memórias, dedica-se a um verdadeiro panegírico para este "líder natural dos homens" que tinha "uma alma inflamada".[2] Hopkins lidou com "prioridades, produção, problemas políticos com aliados, estratégia—em suma, com tudo o que pode preocupar um presidente".[3] Ele participou de importantes conferências das potências Aliadas, incluindo a Conferência do Cairo, a Conferência de Teerã, a Conferência de Casablanca, e a Conferência de Yalta. Sua saúde declinou após 1939, devido ao câncer de estômago, e Hopkins morreu em 1946, aos 55 anos.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «New Deal Project». NewDealProject.org 
  2. Churchill, Winston S. The Grand Alliance. [S.l.: s.n.] ISBN 978-0-7953-0616-7 
  3. Henry H. Adams, Witness to Power: The Life of Fleet Admiral William D. Leahy (1985) p 184