Hart Crane

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde outubro de 2010). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Hart Crane
Nascimento 21 de julho de 1899
Garrettsville
Morte 27 de abril de 1932 (32 anos)
Flórida
Cidadania Estados Unidos
Ocupação poeta, escritor
Prêmios Bolsa Guggenheim
Movimento estético romantismo
Causa da morte afogamento

Hart Crane (21 de julho de 189927 de abril de 1932) foi um poeta modernista dos Estados Unidos.

Começou a escrever poesia moderna quando foi viver em Nova Iorque, influenciado por Pound e Eliot, escrevendo ainda em formas tradicionais e arcaicas. Em 1926, quando publicou sua primeira coleção de poemas, ainda sofria influência simbolista.

Após a publicação de Bridge, em 1930, livro cheio de otimismo em relação aos EUA, Hart Crane entrou numa profunda depressão, embora continuasse a produzir em estilo requintado.

Depois de obter uma bolsa de estudos no México e de se mudar para lá por algum tempo, na viagem de regresso, Crane suicidou-se atirando-se ao mar.

Embora considerado por muitos de difícil compreensão, e tendo falecido jovem, tornou-se um dos poetas mais influentes da sua geração, sendo citado, muito posteriormente, em Howl e outros poemas, de Allen Ginsberg.

Sua morte foi cantada por Vinicius de Moraes no poema "O poeta Hart Crane suicida-se no mar", publicado em 1959, no livro Novos Poemas (II).