Haruna (couraçado)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Haruna
Haruna 1934.jpg
Carreira Japão
Operador Marinha Imperial Japonesa
Fabricante Kawasaki
Homônimo Monte Haruna
Lançamento 14 de dezembro de 1913
Comissionamento 19 de abril de 1915
Estado Afundado em 28 de julho de 1945
Características gerais
Classe Classe Kongō
Tonelagem 36 600 toneladas
Largura 31 m
Comprimento 222 m
Calado 9,7 m
Propulsão 4 turbinas Brown-Curtis
Velocidade 1915–1934: 26 nós (48 km/h)
1934–1945: 30 nós (56 km/h)
Armamento 1915:

8 × canhões de 356 mm
16 × canhões de 152 mm
8 × canhões de 76 mm
8 × tubos de torpedo de 530 mm
1945:
8 × canhões de 356 mm
16 × canhões de 152 mm
12 × canhões de 127 mm
Canhão anti-aéreo Tipo 96 108 × 25 mm

Aeronaves 3 aviões de reconhecimento
Tripulação 1 360 marinheiros
O Haruna sob ataque de aviões americano, em 28 de julho de 1945.

Haruna (榛名?) foi um navio de guerra da marinha imperial japonesa, que serviu seu país durante a primeira e a segunda guerras mundiais. Foi desenhado pelo engenheiro britânico George Thurston e foi o quarto e último cruzador de batalha da classe Kongō. Na sua construção, era um dos mais poderosos navios de sua época. Começou a ser construído em 1912 nos estaleiros Kawasaki em Kobe. O Haruna foi comissionado em 1915. Sua primeira tarefa foi patrulhar a costa chinesa durante a primeira grande guerra. Durante um exercício em 1920, uma explosão destruiu um dos seus canhões, danificou outro e matou sete homens.[1][2]

Durante sua carreira, o Haruna passou por duas reformas. Em 1926, foi reconstruído pela marinha imperial japonesa e transformado em couraçado, fortalecendo sua blindagem e melhorando suas capacidades. Em 1933, sua superestrutura foi refeita, sua velocidade máxima foi aumentada e passou a ser equipado com catapultas para lançar aviões pequenos de reconhecimento. Rápido o bastante agora para fazer frente a todos os navios da frota japonesa (especialmente os porta-aviões), o Haruna foi reclassificado como um encouraçado ligeiro. Durante a Segunda Guerra Sino-Japonesa, o Haruna transportou tropas do Exército imperial japonês para a China continental em 1941. Na véspera do ataque japonês a Pearl Harbor, ele partiu para dar apoio as operações militares em Singapura.[3]

Haruna lutou em quase todas as grandes batalhas na Guerra do Pacífico durante a segunda grande guerra. Deu cobertura para a invasão japonesa da Malásia e na das Índias Orientais Holandesas (agora Indonésia). Em 1942, foi engajar as forças americanas nas batalhas de Midway e Guadalcanal. Em 1943, Haruna participou de ações na Micronésia, nas águas de Hiroshima, Nagasaki e nas Ilhas Lingga, onde engajou várias esquadras Aliadas. Em 1944, lutou nas batalhas navais do mar das Filipinas e do Golfo de Leyte. Em 1945, o Haruna lutou contra a Força Tarefa 38 da frota naval dos Estados Unidos no mar interior do Japão e acabou sendo afundado por bombas americanas em julho daquele ano.[4]

Referências

  1. Jackson, Robert (2000). The World's Great Battleships. Brown Books. ISBN 1-897884-60-5
  2. Jackson, Robert (editor) (2008). 101 Great Warships. London. Amber Books. ISBN 978-1-905704-72-9
  3. Reynolds, Clark G. (1968). The Fast Carriers; The Forging of an Air Navy. New York, Toronto, London, Sydney: McGraw-Hill Book Company. ISBN 1-55750-701-5 
  4. Reynolds, Clark G (1982). The Carrier War. Time-Life Books. ISBN 0-8094-3304-4