Heathers: The Musical

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Heathers The Musical
The Musical
Informação geral
Coreografia Marguerite Derricks
Música
Letra
  • Laurence O'Keefe
  • Kevin Murphy
Libreto
  • Laurence O'Keefe
  • Kevin Murphy
Baseado em Heathers, de Daniel Waters
Estreia 21 de setembro de 2013
Hudson Backstage Theatre, Los Angeles
País de origem  Estados Unidos
Produções
2010 – Nova Iorque (ensaios)
2013 – Los Angeles (pré-estreia)
2014 – Off-Broadway
2015 – San Francisco
2015 – Sydney
2018 – Off West End
2018 – West End -

2019 - Brasil
2021 - Heathers O Musical Brasil

Apresentações notáveis
  • 13 de setembro de 2010: concerto de pré-estreia das músicas em público em Nova Iorque
  • 21 de setembro de 2013: lançamento de pré-estreia em Los Angeles
  • 15 de março de 2014: lançamento da pré-estreia na off-Broadway
  • 31 de março de 2014: lançamento oficial na off-Broadway
  • 9 de junho de 2018: lançamento da nova versão no off-West End
  • 3 de setembro de 2018: lançamento no West End
  • 5 de outubro de 2019: lançamento da nova versão no Brasil
  • 3 de dezembro de 2021: lançamento da nova versão no Brasil

Heathers: The Musical é um musical do estilo rock com música, letras e libreto de Laurence O'Keefe e Kevin Murphy, baseado no filme de 1989 com o mesmo nome escrito por Daniel Waters. Após um teste esgotado em Los Angeles, o musical saiu da Off-Broadway em 2014. Após a exibição em 2014, o musical teve uma exibição no Off-West End em 2018 e depois foi transferido para o West End no mesmo ano.

Embora seja uma comédia de humor negro, o musical explora também questões sombrias, incluindo o bullying, suicídio de adolescentes, agressão sexual e violência nas escolas.[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Primeiro Ato[editar | editar código-fonte]

Em 1989, a adolescente Veronica Sawyer está enfrentando o último ano do ensino médio na Westerburg High School, na cidade de Sherwood, Ohio. Porém, ela se sente desprezada e subestimada pelos alunos populares, assim como Martha Dunnstock, sua melhor amiga de infância, que é atormentada por estar acima do peso. Além disso, há no colégio um trio de garotas populares conhecidas como Heathers, onde ambas possuem o mesmo nome: a manipuladora e líder do grupo Heather Chandler, a ambiciosa e mesquinha Heather Duke, e a obstinada e arrogante Heather McNamara. Com o objetivo de ser popular e aceita pelos colegas, Veronica decide usar sua habilidade de falsificar letras, e então escreve um bilhete imitando a letra do diretor para impedir que as Heathers levem detenção. Quando as Heathers descobrem que a falsificação de Veronica às livrou da detenção, elas decidem aceitá-la no grupo e fazem uma transformação em seu visual ("Beautiful").

Em um dia, a Heather Chandler descobre que Martha sempre foi apaixonada por Ram Sweeney, o popular jogador de futebol do colégio, e pede para Veronica falsificar uma carta de amor para entregar a Martha. No início, Veronica tenta impedir essa ação, porém as Heathers ameaçam acabar com sua popularidade se ela sabotar seus planos ("Candy Store"). Após esse esporro, um estranho garoto que cita poesias, chamado Jason "J.D." Dean, vai criticar Veronica por prejudicar sua amizade de infância em troca de popularidade. Após J.D. vencer uma briga contra Ram e seu melhor amigo, Kurt Kelly, Veronica se sentiu inesperadamente atraída por ele ("Fight for Me"). Os pais de Verônica confessam a ela que não têm certeza se gostam dos novos amigos e preferiam que ela fosse amiga de Martha novamente. ("Candy Store (Playoff)").

Veronica flerta com J.D. em uma loja de conveniência, onde ele exalta as virtudes da bebida congelante por entorpecer sua dor ("Freeze Your Brain"). Na festa de boas vindas de Ram, Veronica fica cada vez mais bêbada e chapada ("Big Fun"). Quando as Heathers brincam cruelmente com Martha, que foi a festa acreditando na carta falsa escrita por Ram, Veronica se demite do grupo e vomita nos sapatos da Heather Chandler. Com sua reputação em ruínas, Veronica invade o quarto de J.D. e perde sua virgindade com ele ("Dead Girl Walking").

Depois de ter um pesadelo com a Heather Chandler ("Veronica's Chandler Nightmare"), Veronica decide ir na casa dela pedir desculpas com J.D. Em sua casa, a Heather Chandler pede para Veronica fazer uma bebida que cure sua ressaca, e então ela pensaria se aceitava seu perdão. Enquanto prepara a bebida, J.D. adiciona em uma caneca um limpador de ralo tóxico como uma piada, porém as canecas foram trocadas acidentalmente e a Heather Chandler morre envenenada após ingerir o produto. Veronica começa a entrar em pânico, mas J.D. a convence a falsificar uma nota de suicídio, onde a carta acaba chamando atenção no colégio por ser muito sentimental. Essa versão ficcional dela ganha a simpatia da escola e ela se torna ainda mais adorada na morte do que em vida ("The Me Inside Of Me").

Veronica tenta continuar com sua vida normal, mas é repreendida e ridicularizada pelo fantasma da Heather Chandler. Em uma noite, a Heather McNamara chama Veronica para ir ao cemitério as pressas. Ao chegar no local, ela descobre que o Ram e o Kurt estão muito bêbados e querem fazer sexo com as Heathers sem o consentimento de ambas. Veronica tenta se proteger, mas as Heathers não a deixam entrar no carro, então ela decide dá mais álcool para eles até desmaiar ("Blue" ou "You’re Welcome"). Heather Duke assume o posto da Heather Chandler, enquanto Ram e Kurt contam a todos que fizeram sexo com Veronica ("Blue (Reprise)" ou "Never Shut Up Again"). Veronica fica muito mal pelo boato falso onde é rotulada de vagabunda ("Blue" (Playoff) - não incluída no West End e nas produções futuras), e quando J.D. ataca os atletas para defendê-la, eles o espancam de forma selvagem. J.D. e Veronica se consolam e planejam uma vingança: ela vai atrair os atletas ao cemitério com a promessa de tornar seu trio fictício real, então, juntos, eles vão atirar neles com balas tranquilizantes Ich Lüge para nocauteá-los, e então, Veronica falsificaria uma nota de suicídio confessando que eles eram amantes gays. Quando os atletas chegam, J.D. atira em Ram, mas Veronica perde Kurt. Quando ela percebe que Ram está morto e as balas são reais, J.D. atira em Kurt e proclama seu amor eterno a Veronica, que fica aterrorizada ("Our Love Is God").

Segundo Ato[editar | editar código-fonte]

No funeral de Ram e Kurt, Verônica começa a ficar perturbada pelas três mortes cometidas por J.D. ("Prom or Hell?"). Abatido pela dor, o pai de Ram critica o pai de Kurt por cometer atitudes homofóbicas, até que o último repentinamente beija o primeiro; revelando que ambos tinham um caso amoroso durante suas viagens. A confissão reflete sobre os alunos que querem tornar o mundo um lugar mais tolerante ("My Dead Gay Son"). Enquanto isso, J.D. tenta convencer Veronica que os assassinatos cometidos irão trazer paz para os estudantes, e que o próximo alvo deveria ser a Heather Duke. Ela se recusa, então ele reclama de não fazer nada diante da injustiça, revelando que testemunhou o suicídio de sua mãe. Verônica lhe dá um ultimato: desista da violência e leve uma vida normal com ela ou a perca para sempre ("Seventeen"). J.D. concorda e eles se reconciliam. Martha diz a Veronica que ela suspeita que J.D. matou os atletas, acreditando que a "carta de amor" que ela recebeu de Ram é a prova disso. Verônica, instigada pelo fantasma de Heather Chandler, confessa ter forjado o bilhete para humilhar Martha, que foge aos prantos.

A conselheira do colégio, Sra. Fleming, realiza uma reunião de terapia na televisão ("Shine a Light"). Ela influencia todos a revelarem seus medos e inseguranças, mas apenas a Heather McNamara admite seus pensamentos suicidas ("Lifeboat"). Duke zomba dela e leva os alunos a fazerem o mesmo. Verônica tenta defender McNamara e deixa escapar uma confissão - "eles não se mataram! Eu os matei!" - mas todos riem zombeteiramente, acreditando que ela está desesperada por atenção. Pouco depois, McNamara tenta se matar por uma overdose de remédios no banheiro ("Shine a Light (Reprise)"), mas Veronica a impede. J.D., carregando uma arma, tenta convencer novamente Veronica para matar a Heather Duke, porém, ela percebe o quão instável ele é, e então ela termina com ele ("I Say No").

J.D. chantageia Duke para fazer o corpo discente assinar uma petição. Martha, de luto por Ram, pula de uma ponte ("Kindergarten Boyfriend"), mas sobrevive. Veronica corre para o hospital, provocada pelos fantasmas de Kurt, Ram e Chandler; com seus pais tentando assegurar a ela que eles passaram por tudo que ela está passando ("Yo Girl"). Ela volta para casa, onde J.D. tenta invadir seu quarto. Enquanto ela se barricada no armário, ele revela que a petição, assinada por todos os alunos, é na verdade uma nota de suicídio - junto com seus planos para explodir durante uma festa e fazer com que pareça um suicídio em massa. Ele abre o armário para encontrar Veronica pendurada em um laço. Abatido pela tristeza, ele parte para completar seu plano ("Meant to Be Yours").

Veronica, após simular um suicídio, corre para o colégio para impedir J.D. ("Dead Girl Walking (Reprise)"). Ela o confronta na sala da caldeira, mas em sua luta, J.D. é baleado. Incapaz de desarmar a bomba, Veronica a leva para o campo de futebol vazio. J.D. a convence a deixá-lo pegar a bomba ("I Am Damaged"). A bomba explode, matando-o sozinho. Voltando à escola, Veronica pega o scrunchie vermelho de Duke e termina a era do ridículo social. Veronica convida Martha e as Heathers restantes para sair, alugar um filme e serem crianças antes que a infância acabe ("Seventeen (Reprise)"). (MC = gmonia sapateadora!)

Referências