Hebei

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hebei
河北 - Héběi
China Hebei.svg
Abreviatura
Capital Shijiazhuang
Área 187 700 km²
População (2009) 69 890 000 hab.
Densidade 372 hab/km²
Províncias da China Flag of the People's Republic of China.svg

Hebei (chinês: 河北, pinyin: Héběi, anteriormente romanizada Hopei) é uma província da República Popular da China. Capital: Shijiazhuang. Sua população aproximada é de cerca de 70 milhões de habitantes comparando-se com a França. Possui uma área de 187 700 km², o que equivale à superfície do estado do Paraná, Brasil.

Demografia[editar | editar código-fonte]

A população é em sua maioria chineses han. 55 minorias étnicas estão presentes em Hebei, o que representa 4,27% da população total. As minorias mais significativas são Manchu (2,1 milhões de pessoas), as pessoas Hui (600.000 pessoas) e os Mongóis (180.000 pessoas).[1]

Em 2004, a taxa de natalidade era de 11,98 nascimentos por 1.000 pessoas, enquanto a taxa de mortalidade foi de 6,19 mortes por cada 1.000 pessoas. Em 2000, a proporção entre os sexos no nascimento era 118.46 homens e 100 mulheres.[2]

Religiões[editar | editar código-fonte]

As religiões predominantes em Hebei são religiões populares chinesas, tradições taoístas e o budismo chinês. De acordo com pesquisas realizadas em 2007 e 2009, 5,52% da população acredita e está envolvida em cultos dos antepassados, enquanto que 3,05% da população se identifica como cristã,[3] na maior parte, membros da Igreja Católica. Culto local de divindades da região começaram a organizar-se em "igrejas benevolentes" como uma reação ao catolicismo na dinastia Qing.

Os relatórios não dão números para outros tipos de religião; 90,61% da população pode ser ou irreligiosa ou envolvida em adoração de divindades da natureza, como o Budismo, Confucionismo, Taoísmo e seitas religiosas populares. O Zailiismo é uma seita religiosa popular que se originou na Hebei. Há uma presença de escolas do budismo tibetano na província.

Hebei tem a maior população católica na China, com 1 milhão de membros de acordo com o governo local[4] e 1,5 milhão de católicos de acordo com a Igreja Católica.[5] A província é considerada como o centro do catolicismo na China. A cidade de Donglu, onde uma aparição da Virgem Maria foi relatada para ter ocorrido em 1900, é declaradamente "um dos redutos da Igreja Católica não oficial na China".[6]

Um grande número de católicos em Hebei permanecem fiéis ao Papa e rejeitam a autoridade da Igreja Católica Patriótica. Quatro dos bispos clandestinos de Hebei foram presos nos últimos anos: o bispo Francisco An Shuxin de Donglu desde 1996; Bishop James Su Zhimin desde Outubro de 1997; e os Bispos Han Dingxiang de Yongnian que morreu na prisão em 2007 e Julius Jia Zhiguo de Zhengding desde o final de 1999.[5][7] Em 2003, havia 350.000 protestantes e 580.000 muçulmanos, de acordo com estatísticas do governo.[8][9] De acordo com uma pesquisa, a partir de 2010, os muçulmanos constituem 0,82% da população de Hebei.[10]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

O Ministério da Educação Nacional mantém uma universidade na província, que é a Universidade de Energia Elétrica do Norte da China. Sob a administração de outras agências nacionais estão o Instituto Central de Polícia Correcional, a Academia das Forças Armadas da Polícia do Povo Chinês e o Instituto de Ciência e Tecnologia do Norte da China.

Sob a administração do governo provincial estão as seguintes universidades: Faculdade Handan, Universidade da Agricultura de Hebei, Universidade da Engenharia de Hebei, Instituto de Arquitetura e Engenharia Civil de Hebei, Universidade Médica de Hebei, Universidade de Ciência e Tecnologia de Hebei, Universidade do Norte de Hebei, Instituto de Educação Física de Hebei, Universidade de Ciência e Tecnologia do Norte da China, Universidade de Hebei, Universidade de Economia e Negócios de Hebei, Universidade de Tecnologia de Hebei, Universidade de Ciência e Tecnologia de Hebei, Universidade Hengshui, Faculdade do Professor Langfang, Colégio Médico do Norte da China, Colégio Shijiazhuang, Instituto Shijiazhuang, Universidade Shijiazhuang de Economia, Faculdade Tangshan, Colégio do Professor Tangshan, Universidade Xingtai e Universidade Yanshan.

Referências

  1. «河北省少数民族及宗教概况». Consultado em 20 de agosto de 2016. Arquivado do original em 19 de abril de 2017 
  2. «Gender Gaps in China: Facts and Figures» (PDF). World Bank. p. 4. Consultado em 5 de agosto de 2016 
  3. China General Social Survey 2009, Chinese Spiritual Life Survey (CSLS) 2007. Report by: Xiuhua Wang (2015, p. 15)
  4. 天主教 河北省民族宗教事务厅
  5. a b «河北地下教会主教成为爱国会成员». Consultado em 20 de agosto de 2016. Arquivado do original em 3 de setembro de 2014 
  6. Country Advice China, Australian Government 13 February 2012
  7. Hebei, Pray for China
  8. Hebei Government Statistics #1
  9. Hebei Government Statistics #2
  10. Min Junqing. The Present Situation and Characteristics of Contemporary Islam in China. JISMOR, 8. 2010 Islam by province, page 29. Data from: Yang Zongde, Study on Current Muslim Population in China, Jinan Muslim, 2, 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia da República Popular da China é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.