Heidi und Peter

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Heidi und Peter
Suíça
1955 •  P&B •  95 min 
Direção Franz Schnyder
Produção Peter Riethof
Lazar Wechsler
Roteiro Richard Schweizer
Max Haufler
Paul Ruffy
David Wechsler
Baseado em Heidi de Johanna Spyri
Elenco Elsbeth Sigmund
Heinrich Gretler
Thomas Klameth
Emil Hegetschweiler
Elsie Attenhofer
Margrit Rainer
Fred Tanner
Isa Günther
Willy Birgel
Traute Carlsen
Anita Mey
Theo Lingen
Schaggi Streuli
Peter W. Loosli
Max Haufler
Gênero Drama
Música Robert Blum
Cinematografia Emil Berna
Edição Hermann Haller
Companhia(s) produtora(s) Praesens-Film
Distribuição Columbia Film-Verleih (Alemanha Ocidental)
Lançamento Suíça 10 de março de 1955
Idioma Alemão
Cronologia
Heidi (1952)
Página no IMDb (em inglês)

Heidi und Peter é um filme suíço de drama dirigido por Franz Schnyder. O roteiro foi escrito por Richard Schweizer, Max Haufler, Paul Ruffy, David Wechsler, baseado na literatura infantojuvenil homónima de 1880 escrita pela autora suíça Johanna Spyri. O filme estrelou Heinrich Gretler, Elsbeth Sigmund e Thomas Klameth. É uma sequela do filme anterior Heidi de 1952. Estreou na Suíça em 10 de março de 1955.[1][2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Dois anos se passaram desde que Heidi e Klara se separaram. Os planos de Klara para visitar Heidi nunca resultam. Klara, desde então, sofreu uma recaída e às vezes tem que se sentar na cadeira.

Heidi é bastante ocupada na escola. Apenas Peter passa seu tempo com ela andando de trenó para ir à escola. E Alpöhi inventa uma lista. Quando Nikolaus se veste para caçar em 6 de dezembro, Peter tem medo que isso o atrapalhe na escola. Mas não aprende a ler tão bem. Então Heidi o ajuda com diligência, já que o professor não faz isso, e logo Peter aprende a ler fluentemente.

Klara finalmente pode viajar para a Suíça. A carta na qual ela conta sua chegada, Peter e Heidi logo se alegram. Então, Heidi tem de cuidar de sua convidada. Como Klara não pode andar tão bem, Heidi e Peter não podem acompanhar até os Alpes. Peter fica muito chateado. Finalmente, ele constrói um abrigo especificamente para Heidi e também é um pouco apaixonado por ela. Nos Alpes, Peter atende o topógrafo que pesquisa as montanhas. Depois de falar com os agrimensores Peter quer assumir esta profissão porque pode, então, ficar nas montanhas. O treinamento custa muito dinheiro, o que não tem a família pobre.

Peter é sempre taciturno em comparação com Heidi e Klara. Ele vê a cadeira de rodas estacionada e a empurra pela montanha abaixo. Seu plano é que Klara saia. Numa noite, Peter tem pesadelos por causa de sua má acção. O Alpöhi vem rapidamente e descobre quem empurrou a cadeira de rodas. Mas ele não diz nada, porque Klara é incentivada pela ausência da cadeira para poder andar novamente.

Em uma noite de tempestade terrível Klara fica assustada. Quando o Alpöhi tem que ir para a aldeia porque a montanha está ameaçando inundar a aldeia, ela fica em em pânico na noite anterior e só Heidi pode detê-lo. Finalmente, Heidi e Klara encontram Alpöhi na floresta.

A montanha inundou a aldeia. Embora não houve vítimas, mas teve um grande dano material. Naturalmente, Klara ajuda na limpeza. Para tal tragédia não acontecer novamente no futuro, o vale será coberto. Para levantar o dinheiro necessário, um festival público é realizado. E nele encontra o Sr. Sesemann que quer que Peter seja o agrimensor do festival.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Elsbeth Sigmund como Heidi
  • Heinrich Gretler como Alp-Öhi
  • Thomas Klameth como Geissenpeter
  • Emil Hegetschweiler como Professor
  • Elsie Attenhofer como Tia Dete
  • Margrit Rainer como Mãe de Peter
  • Fred Tanner como Pfarrer
  • Isa Günther como Klara Sesemann
  • Willy Birgel como Senhor Sesemann
  • Traute Carlsen como Avó de Klara
  • Anita Mey como Senhorita Rottenmeyer
  • Theo Lingen como Mordomo Sebastian
  • Schaggi Streuli como Topógrafo 1
  • Peter W. Loosli como 2. Topógrafo 2
  • Max Haufler como Padeiro

Literatura[editar | editar código-fonte]

  • Johanna Spyri: Heidi kann brauchen, was es gelernt hat. Mit Bildern von Hans G. Schellenberger. (Versão não editada do texto original de 1881.) Arena, Würzburg 2004, ISBN 3-401-05601-8

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Theo Lingen actuou como criado na casa Sesemann, um papel que ele desempenhou na época em vários filmes.

Referências

  1. Heidi und Peter (1955) Schweizer Radio und Fernsehen (em alemão)
  2. Heidi und Peter (1955) MovieMeter (em neerlandês)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.