Heike Kamerlingh Onnes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Heike Kamerlingh Onnes Medalha Nobel
Física
Nacionalidade Países Baixos Neerlandês
Nascimento 21 de setembro de 1853
Local Groninga
Morte 21 de fevereiro de 1926 (72 anos)
Local Leiden
Atividade
Campo(s) Física
Instituições Universidade de Leiden, Universidade Técnica de Delft
Alma mater Universidade de Heidelberg, Universidade de Groningen
Orientador(es) Rudolf Adriaan Mees
Orientado(s) Wander Johannes de Haas, Pieter Zeeman
Conhecido(a) por Supercondutividade
Prêmio(s) Medalha Matteucci (1910), Medalha Rumford (1912), Nobel prize medal.svg Nobel de Física (1913), Medalha Franklin (1915)

Heike Kamerlingh Onnes (Groninga, 21 de setembro de 1853Leiden, 21 de fevereiro de 1926) foi um físico neerlandês. Ele foi pioneiro nas técnicas de refrigeração e usou-os para explorar a forma como os materiais se comportam quando resfriada a quase zero absoluto. Ele foi o primeiro a liquefazer o hélio. Sua produção de extremas temperaturas criogênicas levou à sua descoberta da supercondutividade em 1911: para certos materiais, resistência elétrica de repente desaparece a temperaturas muito baixas.[1]

Walther Nernst Robert Goldschmidt Max Planck Marcel Brillouin Heinrich Rubens Ernest Solvay Arnold Sommerfeld Hendrik Antoon Lorentz Frederick Lindemann Maurice de Broglie Martin Knudsen Emil Warburg Friedrich Hasenöhrl Jean Baptiste Perrin Georges Hostelet Edouard Herzen James Hopwood Jeans Wilhelm Wien Marie Curie Ernest Rutherford Henri Poincaré Heike Kamerlingh Onnes Albert Einstein Paul Langevin
Primeira Conferência de Solvay, em 1911. Heike Kamerlingh Onnes é o terceiro de pé, a partir da direita

Vida e obra[editar | editar código-fonte]

Heike Kamerlingh Onnes nasceu em Groningen, Holanda. Seu pai, Harm Kamerlingh Onnes, era proprietário de uma fábrica de tijolos. Sua mãe era Anna Gerdina Coers de Arnhem.[2]

Estudou na Hoogere Burgerschool, em sua cidade natal. Em 1870, ingressou na Universidade de Gröningen, onde graduou-se candidaats (equivalente a bacharel em ciências). No ano seguinte, recebeu uma medalha de ouro em uma competição patrocinada pela Faculdade de Ciências Naturais de Utrecht. Em Heidelberg, cidade alemã, foi estudante de Gustav Bunsen e Robert Kirchhoff entre 1871 e 1873, quando ganhou a medalha de prata em um evento na Universidade de Gröningen. Em 1878, voltou a Gröningen, onde realizou o doctoraal (equivalente a mestrado em ciências). No ano seguinte, com a tese Nieuwe bewijzen voor de aswenteling der aarde (do holandês “Nova evidência para a rotação da Terra”, obteve o grau de doutor.[3]

Entre 1882 e1923 Onnes Kamerlingh serviu como professor de física experimental na Universidade de Leiden. Em 1904, ele fundou um grande laboratório de criogenia e convidou outros investigadores para o local, que o fez altamente considerado na comunidade científica. Hoje o laboratório é conhecido como Kamerlingh Onnes Laboratory.

Kamerlingh conseguiu, em 1908, pela primeira vez, liquefazer o hélio-4, como efeito de seus estudos de temperaturas extramamente baixa.[4]

Já em 1911, Kamerlingh, chegou a um resultado supreendente ao medir a resistividade de metais em baixíssimas temperaturas. Ao atingir 4,2 Kelvin (269 graus Celcius negativos), a resistência elétrica de um fio de mercúrio chegou a zero. Ou seja, pela primeira vez foi possível observar uma corrente elétrica fluir sem dissipar calor. Estava descoberta a supercondutividade.[5]

Por seus feitos nas pesquisas sobre propriedades da matéria a baicas temperaturas e pela produção do hélio líquido, recebeu em 1913 o Nobel da Física.

Participou da 1ª, 2ª e 3ª Conferência de Solvay.

Casou-se em 1887 com Maria Adriana Wilhelmina Elisabeth Bijleveld, companhaeira de atividades acadêmicas e científicas. Com ela teve seu único filho, Albert. Com saúde debilitada, depois de uma curta doença, Kamerlingh faleceu em 21 de fevereiro de 1926, aos 72 anos, em Leiden, localizada na província Holanda do Sul.

Publicações selecionadas[editar | editar código-fonte]

  • Kamerlingh Onnes, H., "Nieuwe bewijzen voor de aswenteling der aarde." Ph.D. dissertation. Groningen, Netherlands, 1879.
  • Kamerlingh Onnes, H., "Algemeene theorie der vloeistoffen." Amsterdam Akad. Verhandl; 21, 1881.
  • Kamerlingh Onnes, H., "On the Cryogenic Laboratory at Leyden and on the Production of Very Low Temperature." Comm. Phys. Lab. Univ. Leiden; 14, 1894.
  • Kamerlingh Onnes, H., "Théorie générale de l'état fluide." Haarlem Arch. Neerl.; 30, 1896.
  • Kamerlingh Onnes, H., "Further experiments with liquid helium. C. On the change of electric resistance of pure metals at very low temperatures, etc. IV. The resistance of pure mercury at helium temperatures." Comm. Phys. Lab. Univ. Leiden; No. 120b, 1911.
  • Kamerlingh Onnes, H., "Further experiments with liquid helium. D. On the change of electric resistance of pure metals at very low temperatures, etc. V. The disappearance of the resistance of mercury." Comm. Phys. Lab. Univ. Leiden; No. 122b, 1911.
  • Kamerlingh Onnes, H., "Further experiments with liquid helium. G. On the electrical resistance of pure metals, etc. VI. On the sudden change in the rate at which the resistance of mercury disappears." Comm. Phys. Lab. Univ. Leiden; No. 124c, 1911.
  • Kamerlingh Onnes, H., "On the Lowest Temperature Yet Obtained." Comm. Phys. Lab. Univ. Leiden; No. 159, 1922.

Referências

  1. Dirk van Delft, Freezing physics, Heike Kamerlingh Onnes and the quest for cold, edited by Edita KNAW, Amsterdam, 2007.
  2. «The Nobel Prize in Physics 1913: Heike Kamerlingh Onnes». The Nobel Foundation (em inglês). Nobel Media AB. Consultado em 31 de outubro de 2012. 
  3. «Heike Kamerlingh Onnes». Consultado em 20/6/2016. 
  4. «Heike Kamerlingh Onnes (1853-1926)». Consultado em 20/6/2016. 
  5. «Artigo Superfluidez - Ciência Hoje 246» (PDF). Março 2008. Consultado em 20/6/2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons


Precedido por
Orso Mario Corbino
Medalha Matteucci
1910
Sucedido por
Jean Perrin
Precedido por
Heinrich Rubens
Medalha Rumford
1912
Sucedido por
John William Strutt
Precedido por
Nils Gustaf Dalén
Nobel de Física
1913
Sucedido por
Max von Laue
Precedido por
Medalha Franklin
1915
com Thomas Edison
Sucedido por
John Joseph Carty e Theodore William Richards


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.