Heliodoro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Heliodoro, da cidade Emesa, na Síria, foi um escritor grego de romances, cuja obra mais famosa é conhecida como Aethiopica ("História Etíope").[1]

Ele floresceu durante o período dos imperadores Teodósio e Arcádio, no final do século IV. Ele se tornou bispo de Tricca, na Tessália.[1]

De acordo com Jorge Cedreno, Heliodoro foi o autor de um poema sobre Alquimia, Sobre a ciência oculta dos alquimistas, em 169 versos, porém a autoria deste poema é incerta.[1]

Sua obra mais conhecida, a Aethiopica, narra as aventuras de Teágenes e Caricleia, esta última uma filha do rei da Etiópia. Esta obra contém dez livros. O romance foi esquecido no Ocidente, até ser trazido durante o saque da biblioteca de Matthias Corvinus em Buda, em 1526, e ser vendido para Vincent Obsopaeus, que o publicou em Basle, em 1534.[1]

Villermain, percebendo neste romance sinais de pureza moral, em contraste com a licensiosidade dos escritos gregos, supõe que Heliodoro deveria, pelo menos, ter sido iniciado no Cristianismo. Corey reconhece, no texto, expressões familiares aos escritores eclesiásticos.[1]

O ambiente do livro não aponta para nenhuma época específica da História: o Egito não é nem o antigo Egito, o Egito Ptolemaico ou o Egito romano; Atenas não é nem a Atenas livre, nem a Atenas conquistada.[1]

Na História Eclesiástica de Nicéforo Calisto, conta-se que depois que alguns jovens caíram em perigo após lerem certos romances, foi ordenado que todos os romances fossem queimados. Heliodoro, ao rejeitar esta ideia, perdeu seu título de bispo. De acordo com Bayle, esta história é uma fábula.[1]

Referências

  1. a b c d e f g John Lemprière, Bibliotheca Classica (1831), Heliodorus, 5, p.647 [google books]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Heliodoros, Aquiles Tatius (1980). La Etiópicas o Teágenes y Cariclea. tradução coordenada por Emilio Crespo Gèemes (1ª ed., 2ª imp.). Madrid: Editorial Gredos. ISBN 9788424935351.