Heloísa Buarque de Hollanda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a cantora e compositora, irmã de Chico Buarque de Holanda, veja Miúcha.
Heloísa Buarque de Hollanda
Nascimento 26 de julho de 1939 (77 anos)
Ribeirão Preto,  São Paulo
Nacionalidade  brasileira
Cônjuge João Carlos Horta
Filho(s) Lula Buarque
Pedro Buarque de Hollanda

André Buarque de Hollanda

Alma mater Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ)
Universidade de Columbia
Ocupação ensaísta, escritora, editora, crítica literária e pesquisadora, professora universitária da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Prémios Premio Mulher do Ano 2014

Personalidade 2013 IAB-RJ Prêmio Faz A Diferença 2012 Prêmio FAPERJ 2010 - Melhor Projeto de Extensão Universitária Prêmio de Cultura do Estado do Rio de Janeiro 2010 Premio Mulher do Ano 1993 Fundação Guggenheim (1984) Premio Academia Brasileira de Letras (editora)

Género literário Ensaio, pesquisa, appbooks, filmes, vídeos e áudios
Magnum opus 26 Poetas Hoje
Página oficial
http://www.heloisabuarquedehollanda.com.br/

Heloísa Helena Oliveira Buarque de Hollanda (Ribeirão Preto, 26 de julho de 1939) é uma ensaísta, escritora, editora, crítica literária e pesquisadora brasileira.

É graduada em Letras Clássicas pela PUC-Rio, com mestrado e doutorado em Literatura Brasileira na UFRJ e pós-doutorado em Sociologia da Cultura na Universidade de Columbia, em Nova York.

É também professora emérita de Teoria da Cultura da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), coordenadora do Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC/UFRJ) e diretora da HB - Heloísa Buarque Projetos Editoriais,que possui em seu catálogo os livros: Rachel Rachel, Cultura em Transe: Brasil anos 60 e Correspondencia incompleta revisto e ampliado com áudio. Foi também diretora da editora da UFRJ, Editora Aeroplano, Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro[1] e curadora do Portal Literal.

Em sua atividade de pesquisa, privilegia a relação entre cultura e desenvolvimento, particularmente no que se refere a poesia, relações de gênero e étnicas, culturas marginalizadas e cultural digital. Nos últimos cinco anos, vem se dedicando à cultura produzida nas periferias das grandes cidades e analisando o impacto das novas tecnologias digitais e da internet na produção e no consumo da cultura, desenvolvendo os projetos laboratórios de tecnologias sociais Universidade das Quebradas e Laboratório da Palavra - Faculdade de Letras / UFRJ de edição, criação e tecnologia..[2] [3]

É autora de muitos livros, entre eles, Macunaíma, da literatura ao cinema26 Poetas HojeImpressões de ViagemCultura e Participação nos anos 60Pós-Modernismo e PolíticaO Feminismo como Crítica da CulturaGuia Poético do Rio de Janeiro; Asdrúbal Trouxe o Trombone: memórias de uma trupe solitária de comediantes que abalou os anos 70; ENTER Antologia Digital e Escolhas, uma autobiografia intelectual.

Viciada em telenovelas, é casada, tem três filhos, sete netos e dois cachorros.

Principais obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • Macunaíma, da literatura ao cinema
  • 26 Poetas Hoje (org.), 1975, livro que reúne 26 poetas da geração mimeógrafo, ou "poesia marginal".
  • Impressões de Viagem
  • Cultura e Participação nos anos 60
  • Pós-Modernismo e Política
  • O Feminismo como Crítica da Cultura
  • Guia Poético do Rio de Janeiro
  • Asdrúbal Trouxe o Trombone: memórias de uma trupe solitária de comediantes que abalou os anos 70
  • ENTER Antologia Digital e Escolhas, uma autobiografia intelectual

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.