Henrique Antônio de Ligne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde agosto de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Henrique Antônio de Ligne
Nascimento 1 de março de 1989 (29 anos)
Cidade de Bruxelas
Cidadania Brasil
Progenitores Mãe:Eleonora Maria Josefa de Orléans e Bragança
Pai:Miguel de Ligne
Irmão(s) Alice Maria de Ligne
Ocupação advogado

Henrique Antônio Gabriel Wauthier Maria Lamoral de Ligne e Orléans e Bragança (Henri Antoine Gabriël Wauthier Marie Lamoral de Ligne et Orléans et Bragança) (Bruxelas, 1 de março de 1989), príncipe de Ligne e dinasta brasileiro.[1]

Único varão de Miguel, 14.° Príncipe de Ligne, e de Dona Eleonora de Orléans e Bragança, princesa de Orléans-Bragança; é irmão de Alice Maria de Ligne.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Herdeiro do chefe da Casa de Ligne,[1] Henrique de Ligne não herdou, todavia, as titulações de sua mãe, tampouco a dignidade de Dom. Isso porque os títulos e tratamentos só são passados por linha varonil. Porém, é o sétimo e último na linha de sucessão do trono brasileiro, tendo assim o título de dinasta brasileiro. Foi criado entre Brasil e Bélgica para servi-los. Ou seja, é conhecedor tanto da cultura brasileira e da cultura belga, também é bom lembrar que o príncipe foi registrado com dupla nacionalidade, no caso foi registrado com nacionalidade belga-brasileira, pois tem cultura e deveres nobres em ambos dos países, já que seu pai é consorte de sua mãe e vice-versa.

Atualmente é formado em direito pela Universidade de Maastricht, na Holanda, e também fez intercâmbio na Espanha, na Universidade de Salamanca. Também é fluente em Português, inglês e francês, e compreende bem espanhol e holandês. Trabalha e reside na cidade de São Paulo, oque o permitiu participar de alguns protestos monarquistas junto com os monarquistas e seus familiares também membros da família imperial brasileira.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. a b Enache, Nicolas (1996). La descendance de Marie-Thérèse de Habsburg, reine de Hongrie et de Bohême. Paris: Intermédiaire des chercheurs et des curieux. p. 46, 51, 427-429. ISBN 290800304X. OCLC 866326273