Henrique II da Lorena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Henrique II.
Henrique II da Lorena
Henrique como Príncipe da Lorena e Marquês de Pont-à-Mousson, Retrato por Dominicus Custos (ca. 1600/02)
Duque da Lorena e de Bar
Reinado 1608-1624
Antecessor(a) Carlos III da Lorena
Sucessor(a) Nicole de Lorena
 
Cônjuge (1) Catarina de Bourbon
(2) Margarida Gonzaga
Descendência Nicole de Lorena
Cláudia de Lorena
Casa Lorena
Nascimento 8 de novembro de 1563
  Nancy, Ducado da Lorena
Morte 31 de julho de 1624 (60 anos)
  Nancy, Ducado da Lorena
Pai Carlos III da Lorena
Mãe Cláudia de Valois
Brasão

Henrique II, Duque da Lorena e de Bar, cognominado de o Bom (em francês: Heini II le Bon, Duc de Lorraine et de Bar[1], Nancy, 8 de novembro de 1563 – Nancy, 31 de julho de 1624), foi marquês de Pont-à-Mousson, depois duque de Lorena e de Bar de 1608 a 1624. Era o filho primogénito do duque Carlos III e de Cláudia de França.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho do duque da Lorena e, por isso, parente próximo dos Guise[2], as guerras de religião impediram que ele viesse a ser educado na Corte de França como acontecera com seu pai e seu avô. O jovem Henrique não foi preparado para governar a Lorena, uma vez que o seu pai preferiu confiar o gestão dos Estados ao seu irmão, o cardeal Carlos de Lorena, Bispo de Metz. Henrique participou nos combates das guerras de religião, do lado católico. Neto de Henrique II de França, ele foi pretendente ao trono de França aquando dos estados gerais de 1593.

Antes de herdar o ducado da Lorena, usava o título de marquês de Pont[3]. Em 1599 casou com Catarina de Bourbon, irmã de Henrique IV de França para selar o tratado de Saint-Germain-en-Laye, mas o casamento não foi feliz: profundamente católico, a sua mulher era calvinista convencida de que já era demasiado velha para dar descendência ao seu marido.

Viúvo em 1604, volta a casar em 1606 com uma jovem sobrinha da rainha de França, Maria de Médici, Margarida Gonzaga, de quem terá duas filhas embora não o tão pretendido herdeiro varão.

Torna-se duque em 1608 com a idade de 45 anos e, sem qualquer experiência política, tomba sous influência de favoritos dos quais o mais conhecido era Luís de Guise, Barão de Ancerville, filho do cardeal de Guise. Afirma-se como ardente defensor da Contra-Reforma e emite vários éditos ordenando aos protestantes de deixarem a Lorena. Contudo, concede alguma liberdade aos residentes em Lixheim que lhe fora cedida pela Lorena.

Adquire a obra de Caravagio A Anunciação, que se encontra em Nancy, no Museu de Belas Artes (Musée des beaux-arts de Nancy)[4].

Em 1618, a segunda Defenestração de Praga origina o início da Guerra dos Trinta Anos. Henrique II mantem uma posição neutra e procura um papel de apaziguamento junto das partes envolvidas.

Henrique pretendia legar os ducados à sua filha mais velha Nicole e, para gerir a sucessão, pretendia casá-la com o seu favorito, o barão de Ancerville. Mas o escândalo foi de tal forma grande que o duque renunciou ao projeto.

Um testamento de Renato II, encontrado muito a propósito, especificava que o ducado só poderia ser transmitido por linha masculina, o que favorecia a sucessão do irmão de Henrique, Francisco, conde de Vaudémont, em detrimento da filha Nicole. Após negociações, Henrique II casa a filha Nicole com o sobrinho, Carlos de Vaudémont, filho mais velho do seu irmão Francisco, e futuro duque Carlos IV que deveria então reinar como duque consorte, por direito da sua mulher.

No dinal da sua vida, confrontado com um período muito difícil para a Lorena, Henrique II recruta soldados mercenários para proteger os seus estados, reforçando as fortificações, o que, conjuntamente com as doações aos favoritos, coloca as finanças ducais em mau estado.

O seu governo, afável e gentil, fá-lo passar à posteridade com o cognome de o Bom.

Casamentos e descendência[editar | editar código-fonte]

Henrique II em armadura, Museu barrois.

Ainda príncipe-herdeiro da Lorena, Henrique casa em primeira núpcias em 1599 com Catarina de Bourbon (1559-1604), filha dos reis de Navarra António de Bourbon e Joana de Albret, e irmã do rei Henrique IV de França. Deste casamento não houve descendência.

Ele volta a casar, em segundas núpcias em 1606 com Margarida Gonzaga (1591-632), filha de Vicente I Gonzaga, Duque de Mântua e de Monferrato, e de Leonor de Médici. Deste casamento nasceram duas filhas:

Ele teve ainda dois filhos naturais de mães incógnitas:

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

As cidades francesas de Henridorff e Henriville, foram localidades criadas de raiz sob o governo do duque Henrique II não só como afirmação do seu prestígio social mas visando também a colonização dos estados.

Ascendência[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Título ainda não informado (favor adicionar)». genealogy.euweb.cz 
  2. recordemos que a Casa de Guise era um ramo cadete da Casa de Lorena
  3. que se referia a Pont-à-Mousson
  4. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.iac-nancy.com [ligação inativa]
  5. Roy, Hippolyte - La vie, la mode et le costume au XVII siécle, époque Louis XIII, Étude sur la Cour de Lorraine établie d'après les mémoires des fournisseurs et artisans, Edições Champion, 1924
  6. a b Calmet, Augustin - Histoire de Lorraine, Nancy, 1745, Tomo I
  7. Mentionado numa carta do duque Henrique II recomendando o seu filho natural ao grão-mestrea da Ordem em Malta
  8. Vertot, René - Liste chronologique des frères chevaliers de l'ordre de Saint Jean de Jérusalem de la vénérable langue de France/Histoire des chevaliers hospitaliers de S. Jean de Jérusalem appellez depuis les chevaliers de Rhodes, et aujourd'hui les chevaliers de Malte, 1726, Tomo IV

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Henry Bogdan: La Lorraine de ducs, sept siècles d’histoire. Perrin, Paris 2005, ISBN 2-262-02113-9.
  • Georges Poull: La maison ducale de Lorraine devenue la maison impériale et royale d'Autriche de Hongrie et de Bohême. UP, Nancy 1991, ISBN 2-86480-517-0.
  • Detlev Schwennicke (Hrsg.): Europäische Stammtafeln/N.F., Vol. 2, Klostermann, Frankfurt, 1984.
Precedido por
Carlos III
Lorraine Arms 1538.svg
Duque da Lorena
Duque de Bar
Marquês de Pont-à-Mousson

1608-1624
Sucedido por
Nicole