Henrique Monteiro Correia da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Henrique Monteiro Correia da Silva
Henrique Paço d'Arcos.
Nascimento 1878
Cidadania Portugal
Ocupação escritor, jornalista
Prêmios Comendador da Ordem Militar de Avis

Henrique Monteiro Correia da Silva (Paço d'Arcos) ComA (Macau, 8 de Dezembro de 1878Lisboa, 2 de Novembro de 1935), filho do 1.º conde de Paço de Arcos e por isso frequentemente referido como Henrique Paço d'Arcos, oficial da Marinha de Guerra Portuguesa, foi Governador de Macau (1919-1923) e Ministro das Colónias no governo presidido por Vitorino Guimarães, em funçõs de 16 de fevereiro a 1 de julho de 1925.[1]

Foi pai dos escritores Joaquim Paço d’Arcos[2] e Henrique Paço d'Arcos. É autor da monografia Memórias de Guerra no Mar[3] e de múltiplos artigos sobre temática colonial.[4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Macau, filho de Carlos Eugénio Correia da Silva, ao tempo Governador de Macau, depois par do reino e 1.º visconde e 1.º conde de Paço de Arcos, oficial da Marinha de Guerra Portuguesa. Seguiu a carreira paterna e foi também oficial da Armada, tendo atingido o posto de capitão-de-mar-e-guerra.

Tal como seu pai, foi Governador de Macau, cargo que exerceu durante cerca de três anos, demonstrando grande talento diplomático no relacionamento com o governo chinês.[5]

Foi Ministro das Colónias no XLII Governo da República, presidido por Vitorino Guimarães, em funçõs de 16 de fevereiro a 1 de julho de 1925.

Foi agraciado com o grau de cavaleiro da Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito e recebeu a Cruz de Guerra de 1.ª classe e as medalhas de Campanha no Mar e da Vitória. O governo britânico concedeu-lhe a Ordem de Serviços Distintos (Distinguished Service Order). A 11 de Março de 1919, sendo Capitão-Tenente, foi feito Comendador da Ordem Militar de Avis.[6]

Publicou as obras A Questão do Porto da Beira e Memórias da Guerra no Mar. Foi colaborador assíduo da imprensa periódica, especialmente com artigos de temática colonial, com destaque para a Seara Nova e o Boletim da Agência Geral das Colónias.

Foi pai do Prof. Dr. Carlos Eugénio Correia da Silva, de Pedro Correia da Silva, de Manuel Correia da Silva e dos escritores Henrique Paço d'Arcos e Joaquim Paço d'Arcos.

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

Referências e Notas

  1. Governo de Vitorino Guimarães.
  2. Politipédia: Nota biográfica.
  3. Henrique Monteiro Correia da Silva, Memórias de Guerra no Mar. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1931.
  4. Listagem de publicações na Memória de África.
  5. Fonte da Vila: Notícia necrológica.
  6. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Henrique Monteiro Correia da Silva". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 20 de junho de 2014