Henry Carter Adams

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Henry Carter Adams
Nascimento 31 de dezembro de 1851
Davenport
Morte 11 de agosto de 1921 (69 anos)
Ann Arbor
Cidadania Estados Unidos
Alma mater
Ocupação economista, autor, professor universitário, escritor,
Empregador Universidade Cornell, Universidade de Michigan

Henry Carter Adams (Davenport, 31 de dezembro de 1851 — Ann Arbor, 11 de agosto de 1921) foi um economista americano.

Biografias[editar | editar código-fonte]

Adams era filho de Elizabeth Douglas Adams e Efraim, um missionário da Iowa Band, da Nova Inglaterra. Graduou-se no Iowa College (atual Grinnell College), que foi co-fundado por seu pai.[1]

Adams foi para a Escola Teológica Andover Newton, em seguida, estudou em Heidelberg e Berlim durante dois anos, antes de ir para a Universidade Johns Hopkins, onde adquiriu o grau de Ph.D. em 1878 e tornou-se professor de 1880 a 1882. Foi depois professor na Universidade Cornell. Tornou-se também estatístico para o Interstate Commerce Commission e foi responsável pelo departamento de transporte no censo de 1900.

Em 1887, tornou-se professor de economia política e finanças da Universidade de Michigan, e ensinou lá de 1886 a 1921. Lá, ele também trabalhou com John Dewey.

Adams morreu em 1921, em Ann Arbor, Michigan.

Obras[editar | editar código-fonte]

Ele publicou:

  • Lectures on Political Economy (1881)
  • History of Taxation in the United States, 1789 to 1816 (1884)
  • Public Debts (1887)
  • The State in Relation to Industrial Action (1887)
  • Relation of American Municipalities to Quasi-Public Works (1888)
  • The Science of Finance (1888), que mais tarde foi traduzido para o idioma japonês.
  • Statistics of Railways in the United States (6 vols., 1888–1898)
  • Economics and Jurisprudence (1897)
  • Description of Industry: An Introduction to Economics (1918)

Referências

  1. Eisenach, Eldon J. «The Social and Political Thought of American Progressivism». Consultado em 26 de dezembro de 2010 

Fontes[editar | editar código-fonte]