Henry Rawlinson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Setembro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Henry Rawlinson
Nome nativo Sir Henry Rawlinson, 1st Baronet
Nascimento 5 de abril de 1810
Morte 5 de março de 1895 (84 anos)
Londres
Cidadania Reino Unido
Ocupação linguista, arqueólogo, antropólogo, político, militar, diplomata
Prêmios membro da Royal Society, Gold Medal, Ordem do Banho
Título Baronete
Henry Rawlinson.

Henry Creswicke Rawlinson (Chadlington, Oxfordshire, Inglaterra, 5 de abril de 1810Londres, 5 de março de 1895) foi um soldado e orientalista britânico.

De 1826 a 1833 serviu no exército da Companhia anglo-indiana, tendo sido mandado a Pérsia, onde trabalhou na reorganização do exército do . Exerceu o cargo de agente político da Inglaterra em Kandahar (1840) e na Arábia (1843) e em 1844 foi nomeado cônsul-geral em Bagdad.

Deve-se a Rawlinson a decifração da inscrição de Behistun, a qual copiou com risco de morte, pendurando-se no penhasco. Foi um dos pioneiros na decifração dos caracteres cuneiformes, tendo sido o primeiro a ensinar o seu carater polifōnico.

Regressou a Inglaterra em 1856; foi nomeado membro do Parlamento e do conselho das Índias, recebendo em 1859 o posto de general-de-divisão. Partiu para Teeran como embaixador, onde ficou um ano. De volta a Londres, foi reeleito para o Parlamento (1865-1868).

Pode ser considerado, juntamente com Julius Oppert e Edward Hincks, um dos fundadores da assiriologia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.