Herbalife

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Herbalife Nutrition
Razão social Herbalife Nutrition International Inc.
Empresa de capital aberto
Slogan Tornando o mundo mais saudável e mais feliz.
Cotação NYSE: HLF
Atividade Venda direta
Gênero Incorporation
Fundação 1980 (1980) em Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos
Fundador(es) Mark Hughes
Sede L.A. Live
Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos
Pessoas-chave John Agwunobi (CEO)
Empregados 9.700+ (2020)
Produtos Controlo de peso, suplementos nutricionais, cuidados pessoais, nutrição desportiva.
Lucro Aumento US$ 308.7 milhões (2014)[1]
LAJIR Aumento US$ 661.447 milhões (2012)[2]
Faturamento Baixa US$ 3.825 bilhões (2014)[3]
Website oficial www.herbalife.com

A Herbalife Nutrition é uma empresa multinacional de nutrição e controle de peso. Com escritório sede nos Estados Unidos[4], a empresa distribui produtos em mais de 95 países, através de uma rede de 4 milhões de consultores independentes, onde parte destes tem ganhos na revenda dos produtos e também por ganhos na estrutura de marketing multinível (MLM).

Produtos[editar | editar código-fonte]

A empresa tem algumas linhas de produtos de nutrição interior e exterior, porém, a linha que trouxe fama à marca é o shake nutricional (shake emagrecedor). Hoje seu shake emagrecedor é responsável pela maior parte de seu faturamento.

Sua estratégia se baseia na revenda de produtos através da venda-direta ou do consumo facilitado em suas micro-lojas denominadas "Espaço Herbalife", onde consumidores podem comprar doses únicas de seus famosos shakes.

História[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 1980 Mark Hughes começou a vender os produtos com a marca Herbalife no porta-malas do seu carro. Hughes costumava dizer que o motivo de ter começado a Herbalife e a venda dos seus produtos surgiu com a preocupação com perda de peso da sua mãe Joanne. Segundo ele, o falecimento precoce da sua mãe foi causado por distúrbios alimentares e má condução na sua perda de peso. Hughes morreu em maio de 2000 aos 44 anos de idade.

Um de seus slogans é "Perca peso agora! Pergunte me Como"

O slogan atual é " Tornando o mundo mais saudável e mais feliz"

A empresa chegou a Portugal em 1992 e ao Brasil em 1995.

O atual CEO é John Agwunobi.

A empresa pertence ao grupo da NYSE (Bolsa de Valores de Nova York) desde 2005.

O conselho médico científico da empresa é composto por um ganhador do Nobel, o Dr. Louis Ignarro, e também por um especialista de destaque no mundo em nutrição humana, Dr. David Heber. Além de dezenas de especialistas atuando nos mais de 95 países em que a empresa atua.

Patrocínios Desportivos[editar | editar código-fonte]

A Herbalife Nutrition patrocina a Seleção Francesa de Voleibol Masculino e o clube LA Galaxy desde 2007 e, Cristiano Ronaldo desde 2013.[5] Patrocinou o FC Barcelona e Lionel Messi entre 2010 e 2013.[6]

Preocupações com a saúde[editar | editar código-fonte]

Estudos científicos realizados em 2007 por médicos da Universidade Hospital de Berna e a Unidade de Fígado do Hadassah-Hebrew University Medical Center em Israel encontraram uma associação entre o consumo de produtos Herbalife e hepatite.[7][8] Em resposta o Ministro da Saúde da Espanha emitiu um alerta recomendando cautela no consumo de produtos Herbalife.[9]

Acusações de crime financeiro[editar | editar código-fonte]

Em 2004 um grupo de 8.700 distribuidores, atuais e antigos, moveu uma ação judicial acusando a Herbalife e outros distribuidores de executarem. A empresa pagou um total estimado de 6 milhões de dólares, mas não admitiu culpa.[10]

Em 2014 a Comissão Federal do Comércio dos Estados Unidos deu início a uma investigação multinacional sobre a prática de esquema de pirâmide pela Herbalife, após denúncias feitas por um investidor. As denúncias ganharam força após uma carta do senador Edward Markey enviada em janeiro à Comissão, recomendando a investigação. No mês seguinte, uma associação de comunidade hispânica também denunciou a empresa. A Herbalife informou que iria colaborar com as investigações.[11]


Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]