Herbert Vianna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Herbert Viana)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Herbert Vianna
Informação geral
Nome completo Herbert Lemos de Souza Vianna
Nascimento 4 de maio de 1961 (57 anos)
Origem João Pessoa, PB
Nacionalidade brasileiro
Gênero(s)
Instrumento(s)
Extensão vocal barítono
Período em atividade 1977-presente
Gravadora(s) EMI
Afiliação(ões) Os Paralamas do Sucesso

Herbert Lemos de Souza Vianna (João Pessoa, 4 de maio de 1961) é o vocalista, guitarrista e principal compositor do grupo Os Paralamas do Sucesso, um dos grupos-base do rock brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Herbert nasceu em João Pessoa na Paraíba, mas devido à vida militar de seu pai, o brigadeiro Hermano Viana, mudou-se ainda criança para Brasília, onde conheceu Bi Ribeiro. Ao se mudarem para o Rio de Janeiro fundaram os Paralamas (mas alguns consideram os Paralamas parte da "turma de Brasília", como Capital Inicial, Plebe Rude e Legião Urbana) com o amigo Vital Dias na bateria. Após substituírem Vital por João Barone, Herbert compôs a música "Vital e Sua Moto", em homenagem ao amigo, a qual se tornou o primeiro sucesso dos Paralamas e que renderia o contrato com a EMI. Depois de 10 anos de sucesso da banda, Herbert gravou o disco-solo Ê Batumarê (1992). Mais dois seriam gravados, Santorini Blues (1997) e O Som do Sim (2000), cheio de participações como Cássia Eller, Fernanda Abreu, Nana Caymmi, Sandra de Sá e Marcos Valle. Herbert namorou por anos Paula Toller, do Kid Abelha, e posteriormente casou-se com a inglesa Lucy Needham, com quem teve os filhos Luca, Hope Izabel e Phoebe Rita. Herbert desde cedo gostou de pilotar helicópteros e ultraleves. Herbert é irmão do antropólogo e pesquisador cultural Hermano Vianna.

No dia 4 de fevereiro de 2001, Herbert sofreu um acidente aéreo em Mangaratiba, RJ, quando o ultraleve que pilotava caiu no mar, após uma tentativa de executar um looping. Herbert estava acompanhado de sua mulher Lucy, que morreu no acidente.[1] O músico ficou internado durante 44 dias, parte deles em estado de coma e ficou paraplégico, além de perder parcialmente a memória. O artista moveu um ação indenizatória contra o fabricante da aeronave, alegando que houve uma falha de fabricação na cauda do ultraleve. O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) periciou uma aeronave do mesmo fabricante, similar à que Herbert pilotava, e confirmou que o material utilizado na cauda sofria degradação quando exposto a temperatura superior a 40 °C. A empresa admitiu a falha e ofereceu uma indenização de R$ 400 mil.[2]

Depois de um processo de recuperação gradual, Herbert retomou sua carreira, voltando aos palcos, e já tendo gravado cinco álbuns com os Paralamas após o acidente: Longo Caminho (2002, preparado antes do acidente), Uns Dias ao Vivo (2004, ao vivo), Hoje (2005), Brasil Afora (2009) e Sinais do Sim (2017). Herbert também, após o acidente, lançou um álbum solo: Victoria.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Solo[editar | editar código-fonte]

Com Os Paralamas do Sucesso[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

Ano Título Tipo Vendas
1983 Cinema Mudo Estúdio 90 mil
1984 O Passo do Lui Estúdio 250 mil
1986 Selvagem? Estúdio 750 mil
1987 D Ao Vivo 170 mil
1988 Bora-Bora Estúdio 250 mil
1989 Big Bang Estúdio 200 mil
1990 Arquivo Coletânea 420 mil
1991 Os Grãos Estúdio 100 mil
1994 Severino Estúdio 55 mil
1995 Vamo Batê Lata Ao Vivo / EP Bônus 900 mil
1996 Nove Luas Estúdio 550 mil
1998 Hey Na Na Estúdio 300 mil
1999 Acústico MTV Ao Vivo 500 mil
2000 Arquivo II Coletânea Sem dados
2002 Longo Caminho Estúdio 300 mil
2003 Uns Dias Ao Vivo Ao Vivo 150 mil
2005 Hoje Estúdio 100 mil (estimativa)
2007 Rock in Rio 1985 Ao Vivo Sem dados
2009 Brasil Afora Estúdio -
2011 Brasil a Fora Multishow Ao Vivo -
2017 Sinais do Sim Estúdio -
Herbert Vianna em foto de Dimang Kon Beu.

Estrangeira[editar | editar código-fonte]

  • Os Paralamas do Sucesso (1986) - coletânea portuguesa
  • Paralamas (1992) - dois álbuns distintos: uma coletânea latino-americana em espanhol e uma coletânea inglesa, com músicas em português e espanhol.
  • Dos Margaritas (1994) - versão argentina de Severino
  • Nueve Lunas (1996) - Nove Luas, com 7 faixas em espanhol
  • Hey Na Na (1998) - 5 faixas em espanhol
  • O Melhor 83-99 (2000) - coletânea portuguesa
  • Portrait (2000) - coletânea francesa

Vídeos/DVDs[editar | editar código-fonte]

  • V, O Vídeo (1986) - videoclipes, entrevistas, primeiras apresentações e shows no Ibirapuera e Montreux.
  • Vamo Batê Lata (1995) - show do álbum (relançado em DVD em 2005)
  • Acústico MTV (1999) - gravado para o especial da MTV Brasil, entre 1999.
  • Longo Caminho (2002) - documentário sobre a produção do disco.
  • Arquivo de Imagens (2003) - 16 videoclipes, com algumas ausências (como os clipes feitos para o Fantástico e "Busca Vida")
  • Uns Dias ao Vivo (2004) - show gravado em fins de 2003 no Olympia, em São Paulo, com vários convidados.
  • Brasil Afora Ao Vivo - Multishow (2011) - show gravado em fins de 2010 no Rio de Janeiro, com participação de Pitty e Zé Ramalho

Outros[editar | editar código-fonte]

  • Pólvora (1997) - os 8 primeiros CDs remasterizados em uma lata, acompanhados de um livro. Tiragem de 5000 edições.
  • De A a Z - dois boxes com 3 CDs. Um lançado em 2002 (O Passo do Lui, Cinema Mudoe Selvagem?); outro em 2004 (Nove Luas, Hey Na Na e Bora-Bora)
  • Sempre Livre Mix com Titãs (1999) - show com os Titãs.
  • Série Perfil (2006) - Coletânea com dois volumes.
  • Paralamas e Titãs - Juntos e Ao Vivo (2008) - show com os Titãs, gravado na Marina da Glória, Rio de Janeiro, em comemoração aos 25 anos de carreira de ambas as bandas.
  • Legião Urbana e Paralamas Juntos (2009) - traz a íntegra do especial gravado no Teatro Fênix e exibido pela Rede Globo em 1988, em que as duas bandas se revezam no palco. Herbert Vianna e Renato Russo gravaram sozinhos a música Nada por mim, e as duas bandas gravaram juntas Ainda é cedo, do repertório da Legião Urbana.

Composições para outros artistas[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. Folha Online. «Herbert Vianna sofre acidente de ultraleve e sua mulher morre». Consultado em 18 de abril de 2009. 
  2. «Fabricante de ultraleve indenizará Herbert Vianna com R$ 400 mil». Diário de Pernambuco. 8 de abril de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Herbert Vianna