Hermann Cohen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hermann Cohen por Karl Doerbecker

Hermann Cohen (Coswig, Anhalt, 4 de julho de 1842Berlim, 4 de abril de 1918) foi um filósofo alemão judeu, considerado de suma importância para a inserção do judaísmo no grande debate universalista da modernidade.[1] Seus primeiros estudos deram-se em Breslau, no ginásio e no Seminário Teológico estabelecido pela comunidade judaica, à qual sua família pertencia. Completou seus estudos filosóficos em Berlim e em Halle, obtendo seu doutorado em 1865. Professor em Marburgo e titular de filosofia entre 1876 e 1912, ano em que mudou-se para Berlim, publicou com Paul Nartop a revista Philosophische Arbeinten, dedicada à defesa e difusão do neokantismo da Escola de Marburgo. Seu livro mais importante é Sistema de filosofia (System der Philosophie), publicado em 1902.

Está sepultado no Cemitério Judaico Berlim Weißensee.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia
Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Judaism; a very short introduction OUP [S.l.] 2000. p. 102. ISBN 0-19-285390-2.